DESTAQUE

As inexplicáveis construções de Paraúna (GO)

Por
16 de Janeiro de 2005
Monumentais formações rochosas são encontradas na região
Créditos: mochileiro.tur

A região de Paraúna, com suas monumentais formações rochosas é uma das mais misteriosas que já visitei. Lá, nos deparamos com belas estruturas em arenito, num complexo de monumentos, como ruínas de uma cidade abandonada, com uma gigantesca muralha de pedra, em blocos de basalto retilíneos e ainda, com inigualáveis construções em pedra e esfinges zoomorfas de origem desconhecida, além de outros mistérios. Paraúna está localizada no interior do estado de Goiás, a sudoeste, numa região de planalto, onde podem ser encontradas grandes montanhas rochosas que lhe conferem uma característica bastante peculiar. Região de pecuária e de grande potencial turístico possui certos monumentos pétreos que parecem reportar a um tempo bem remoto, relacionado à história desconhecida do Brasil. A cidade é pequena e possui cerca de 12 mil habitantes.

Está distante de Goiânia à cerca de 160 km, sendo que seus pontos referenciais turísticos são regularmente direcionados apenas em direção a Ponte de Pedra, a Serra das Galés, aos rios que cortam a região e suas diversas cachoeiras. No entanto, Paraúna esconde muitos outros mistérios. Existem alguns monumentos que podem ser vistos em outras localidades, que podem ser classificados, segundo nosso ver, como primitivas reminiscências artesanais de antigos povos que ali habitaram. Tratam-se de verdadeiras construções líticas desconhecidas que, sem exagero, só podem pertencer a um passado muito remoto e desconhecido de nossa terra. É possível que tenham sido construídas em uma época muito anterior, por um povo ignorado pelos historiadores, pois elas estão lá, vivas e desafiadoras pedindo uma explicação. A cidade de Paraúna é muito aconchegante e bem cuidada. Já na chegada, podem se ver rochas elevando-se do solo, formando pequenos montes escarpados.

Pela saída oeste em estrada de terra, há muitas outras montanhas e formações rochosas que podem ser observadas, guardando caracteres excepcionalmente peculiares. Cada uma destas localidades possui aspectos distintos entre si, com exuberantes delineamentos e certas “construções” que não podem ser explicadas tão simplesmente como se se tratassem de formações naturais. Acreditamos que Paraúna, juntamente com outras regiões especiais e características igualmente estranhas, podem oferecer subsídios para análise e pesquisa de uma nova e grande perspectiva para a história mais antiga destes rincões isolados do Brasil. Como verdadeiros portais, essas perspectivas se abrem nestas regiões e deixam à mostra imprevisíveis arquivos ocultos que velam um acontecimento especial em nosso passado.

Paraúna é uma descoberta que revela o que realmente podem representar estas terras centrais brasileiras no contexto da pesquisa, que procura encontrar o verdadeiro elo que pode explicar um determinado período primitivo do povo brasileiro e seu afastamento dos princípios culturais que o nortearam. Na cidade costumamos nos embrenhar num mundo desconhecido, constituído de muralhas em pedra perfeitamente ajustadas, com amarrações, encaixes e cinzelamentos bem definidos. Deparamo-nos com conjuntos pétreos representando figuras zoomorfas, mais se assemelhando a ruínas de uma fortaleza. Encontramo-nos também diante de esfinges que levam-nos imaginar que poderiam ter sido trabalhadas pelas mãos hábeis de uma raça construtora.

Apesar das intempéries e do desgaste natural do tempo já terem-nas deformado significativamente, podem ainda ser observadas na sua imponência e silêncio milenar. Ali podemos apreciar a grandeza de montanhas em arenito com suas janelas bloqueadas e silenciosas, como que levantando questionamentos sobre suas formas multivariadas e a dúvida de que em seu interior possa estar ocultando algo de transcendental importância para o mundo contemporâneo. De fato, esta região no interior do Brasil é mais uma, dentre muitas outras, que também ocultam mistérios desta terra esplêndida, aguardando silenciosamente o momento para serem decifrados.

Enfim, a região onde se instalou o município de Paraúna guarda muitas semelhanças com a vasta região da Serra do Roncador e seus mitos, também muito se assemelham aos existentes naquela região mato-grossense. Assim, por mais que o queiramos ignorar, estes aspectos inusitados em território brasileiro, acabam produzindo nas mentes dos mais perspicazes buscadores um quê de mistério milenar e uma incógnita a ser explicada pelos estudiosos sobre o passado destas terras, que desde há muito já haviam sido chamadas de Ilhas Brasilis.

Já está no ar a Edição 65 da Revista UFO. Aproveite!

Julho de 1999

Crânios que podem trazer revelações surpreendentes sobre o homem e seu passado