NOTÍCIA

As Forças Armadas na pista nos discos voadores

Por Equipe UFO | 20 de Abril de 2011

Calhamaços que contêm, entre os diversos tópicos, casos ufológicos
Créditos: tarsandspipelines.files

As Forças Armadas na pista nos discos voadores

Durante a ditadura militar, o serviço de inteligência da Aeronáutica concentrou esforços na luta anticomunista, mas os interesses dos espiões não se limitavam a assuntos terrenos. Nos arquivos secretos da Força Aérea Nacional (FAB) constam mais de 700 documentos, com cerca de 2.500 páginas, sobre supostos contatos visuais com objetos voadores não identificados. Os papéis, que vinham sendo produzidos e mantidos em segredo desde a década de 50, estão liberados ao acesso público no Arquivo Nacional (AN), em Brasília.

Alguns foram liberados na semana passada, quando o AN abriu à consulta pública um lote de 50 mil documentos. Há registros de lavradores, advogados, estudantes, caminhoneiros, pilotos e militares que dizem ter vistos UFOs. Um dos relatos mais antigos é o de um piloto de um avião da Varig. O comandante Nagib descreve detalhes de um objeto resplandecente que diz ter visto no fim da tarde de 06 de agosto de 1954, no Paraná. "Na altura de Guaratuba avistei novamente forte luminosidade ainda à esquerda da aeronave, desaparecendo novamente. Após o través de Paranaguá, que se deu às 18h55 (local), avistei novamente a mesma luminosidade (aparentemente amarela) ainda à esquerda da aeronave", escreveu Nagib, que disse ter ficado impressionado com o fenômeno e resolveu pousar em São Paulo.

Em outro relatório, Maria Alice da Silva, Dinéia Duarte Fayad e Clarice da Silva e Ruth Morais Santanna, alunas da Fundação Educacional de Bauru, disseram ter visto um UFO na noite de 21 de agosto de 1970, ao deixar Bauru (SP), num fusca, rumo a Agudos. No documento, os investigadores desenharam as formas do objeto, conforme as explicações das estudantes.

crédito: O Globo/Arquivo Nacional
Uma das páginas com desenhos baseados na descrição de testemunhas
Uma das páginas com desenhos baseados na descrição de testemunhas

"Para os ufólogos, a liberação desses documentos é uma prova de que a Aeronáutica andou, de fato, investigando discos voadores", disse Pablo Franco, pesquisador do Arquivo Nacional. Entre os documentos não constam as investigação sobre o ET de Varginha. Segundo Franco, essa apuração coube ao Exército, que não repassou os papéis ao Arquivo Nacional.

Nota da Redação UFO: A Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) vem acompanhando a movimentação da papelada e o acesso aos conteúdos é feito mediante requerimento e um termo de responsabilidade, disponível no site Memórias Reveladas, do Ministério da Justiça. A divulgação desta listagem no dia 13 de abril foi ordenada pelo comandante da Aeronáutica Juniti Saito em 2010 - a mesma autoridade que assinou a portaria 551/GC3, de 09 de agosto de 2010. Exército e Marinha permanecem sem informes, mesmo sobre os demais assuntos em pauta. Acesse todos os arquivos ufológicos desclassificados anteriormente devido a campanha UFOs: Liberdade de Informação Já e CBU, aqui no Portal da Ufologia Brasileira, em http://ufo.com.br/documentos/

Compartilhe essa notícia:

Saiba mais sobre este assunto na edição 176 da revista

Comentários