DESTAQUE

Além do Perseverance: Airbus prepara o satélite que trará para Terra as amostras de Marte

Por
30 de Julho de 2020
Lançamento da Missão Perseverance
Créditos: NASA

A missão que leva para Marte o rover Perseverance e o primeiro helicóptero a voar no Planeta Vermelho foi lançada hoje, com sucesso, pela NASA. Mas esta é só a primeira parte de uma incrível e inédita empreitada humana.

 O lançamento da missão Perseverance da NASA em um foguete United Launch Alliance (ULA) Atlas V nesta manhã marca a primeira etapa de um audacioso plano para trazer para nosso planeta as amostras que forem recolhidas e armazenadas em Marte, pelo Perseverance.

O jipe deve pousar em Marte em fevereiro de 2021, na cratera Jezero, localizada ao norte do equador marciano. O local, de aproximadamente 48 km de largura, já foi preenchido por água, alimentada por um delta do rio.

O rover, entretanto, não estará sozinho em sua busca, mas acompanhado por um drone ou helicóptero que o ajudará nos deslocamentos pelo planeta, facilitando sua movimentação.

 

Vida em Marte


Marte já recebeu vida? A evidência poderia ser mantida nas rochas do planeta
Crédito: Kees Veenenbros / Space4case.com

A busca por vida em Marte não é uma empreitada às cegas, já que há provas de que o planeta um dia teve atmosfera e água corrente. Segundo o astrônomo amador e consultor da UFO Dino Nascimento, “Marte pode ter tido algum tipo de vida, embora acreditamos que não tão estruturada como a nossa atualmente, em um passado geológico”.

Nascimento explica que “existe atividade tectônica, vulcânica e meteorológica em Marte, mas nada que indique as condições para vida complexa atualmente. Talvez, e no máximo, vida microbiológica em estado de hibernação”.

E é justamente atrás dessa vida que a NASA está. Percy, como foi apelidado o rover, fará perfurações no solo marciano, extrairá amostras e as colocará em recipientes selados, que serão, futuramente, trazidos à Terra por outro equipamento.

Será a primeira vez que amostras recolhidas em Marte chegarão até nós de forma programada e, em tudo dando certo, estaremos inaugurando um novo passo em nossa exploração espacial. Tudo feito por robôs e com tecnologia humana, ressonando um pouco as histórias asimovianas.

 

Como e por que trazer Marte para Terra


Sample Fetch Rover. Crédito: Nasa/JPL Caltech

As amostras serão trazidas porque procurar por vida não é algo fácil. O processo pede muitos testes e equipamentos avançados que só a Terra dispõe, não há como fazer as análises no Planeta Vermelho. Assim, como não temos como ir a Marte, Marte virá a nós.

Afirmar que a vida foi encontrada fora da Terra é algo muito sério que tem implicações enormes, portanto todas as análises precisam ser minuciosamente feitas, refeitas e verificadas por pares antes de o martelo ser batido por sim ou por um não.

Respondido o “porquê”, vamos ao “como”. Para que as amostras finalmente cheguem às mãos humanas, a empresa Airbus Defense and Space projetará dois veículos que participarão do transporte: o Sample Fetch Rover e o Earth Return Orbiter, ambos previstos para 2026.

O primeiro recuperará as amostras colhidas pelo Perseverance na superfície de Marte, que consistirão em 36 tubos do tamanho de uma caneta, e as levará para um pequeno foguete, o Mars Ascent Vehicle (MAV). Em órbita, ao redor de Marte, estará o satélite cargueiro interplanetário, que fará a viagem de volta.

 

Caro, trabalhoso e incrível


Earth Return Orbiter Crédito: ESA

Parece simples e na verdade é, mas para alcançar essa simplicidade, milhões de cálculos e projetos serão feitos, muitas mentes brilhantes ficarão muitas noites sem dormir e muito dinheiro será investido.

Apenas a ESA estima que sua contribuição para o projeto Mars Sample Return será de cerca de 1,5 bilhão de euros em 10 anos. Já a NASA entrará com USD 7 bilhões.  Trazer essas amostras de volta para estudo na Terra é a melhor maneira de confirmar se a vida já existiu, ou ainda existe, no Planeta Vermelho.

Pois é, amigos, nada mal para uma espécie que só começou a voar para valer em 1920. É um projeto incrível que se correr bem, abrirá caminho para uma novo maneira de pensarmos sobre o espaço.

 Fontes: Olhar Digital, BBC

Assista, abaixo, o video de lançamento da Missão Perseverance:

Veja, abaixo, um video explicativo sobre o Earth Return Orbiter:

 

 

 

 

Já está no ar a Edição 265 da Revista UFO. Aproveite!

Fevereiro de 2019

O enigma das sondas