DESTAQUE

Abduções alienígenas: exames médicos e o terror que eles trazem

Por
13 de Fevereiro de 2021
Abduções geralmente causam traumas graves nas vítimas.
Créditos: Getty Images

A grande maioria dos casos de abdução são descritos com detalhes horripilantes e bizarros, como exames médicos invasivos, que passam a sensação de tensão e terror a quem os escuta ou lê. Mas do ponto de vista de alguém que não participou de tal situação, não temos a menor ideia do grau de trauma que tais eventos podem incutir no psicológico e emocional dessas pessoas.

Por Nick Redfern

O caso de Betty e Barney Hill é um excelente exemplo para ilustrar. De acordo com Betty, enquanto estava sob o controle e influência das estranhas criaturas que estavam diante dela na nave, ela experimentou algo profundamente traumático: deitada em algo semelhante a uma mesa de operação, Betty - para seu horror - testemunhou uma das entidades inserir um dispositivo parecido com uma agulha em seu umbigo, após informá-la que ele iria verificar se ela estava grávida. Além disso, Betty disse que o alienígena que executou o procedimento garantiu a ela que o teste seria muito útil - mas de que maneira e por que, não foi explicado.

Nas próprias palavras de Betty: “Era uma agulha longa. Eu diria que a agulha tinha 18cm de comprimento, 15cm no mínimo. Havia um tubo conectado a ele e eles não o deixaram por muito tempo, apenas um segundo.” Longe de sentir a leve picada associada a uma agulha, Betty disse que a dor era mais parecida com o que ela achava que seria se a lâmina de uma faca fosse cravada nela. Em outras palavras, foi insuportável. Tanto a entidade que executava a tarefa quanto uma outra que era percebida pelos Hills como o “líder”, reagiram de forma surpresa e preocupada - a ponto de a criatura que supervisionava a situação acenar com a mão sobre os olhos de Betty, removendo imediatamente toda a agonia.

Pelo menos esse era o cenário nos sonhos de Betty. Sob hipnose, no entanto, a sensação não tinha ido embora: ela ainda estava com dor e profundamente estressada. Isso sugere que o estado subconsciente de Betty tentou colocar um ponto de vista mais positivo e menos traumático na experiência - mas o que as sessões de hipnose demonstraram era muito pior. Na verdade, tal era o estado estressante, cheio de dor e dominado pelo medo em que Betty se encontrava, que o doutor Benjamin Simon, responsável pelas regressões, deu o primeiro passo para interromper rapidamente a sessão hipnótica. Esse aspecto particular do caso Hill nos leva à questão de algo chamado amniocentese.

Quando uma mulher fica grávida, o feto em desenvolvimento é envolvido no que é denominado líquido amniótico. É um líquido muito parecido com a água, e do qual muito pode ser verificado sobre a saúde e o desenvolvimento do feto. Alfa-fetoproteína e células cutâneas em desenvolvimento são duas das principais coisas em que o procedimento se concentra, pois visa confirmar a condição do feto. Durante o processo, uma agulha é inserida no útero da mãe, através de seu abdômen, geralmente entre 15 e 18 semanas de gravidez. Como o procedimento pode ser complicado, ele é constantemente supervisionado por ultrassom. O objetivo é usar a agulha para captar uma pequena quantidade de líquido amniótico, que pode então ser estudado e analisado. Normalmente, o procedimento é realizado por razões genéticas, como para determinar se o bebê em desenvolvimento pode ter distrofia muscular, fibrose cística ou síndrome de Down.


Greys estão entre as espécies mais agressivas e traumáticas em seus procedimentos médicos durante a abdução.
Fonte: Dan Curtis Productions/CBS Entertainment Productions/Osiris Films

Deve ser dito que há uma diferença notável entre a amniocentese e o procedimento que Betty Hill experimentou: a agulha inserida em Betty passou pelo umbigo. Na amniocentese, é via abdômen e depois para o útero. No entanto, ainda é surpreendente que os alienígenas de Betty a tenham informado que o procedimento de inserção da agulha estava relacionado com a determinação de se ela estaria grávida. Aqueles que duvidam do relato de Betty podem notar o fato de que, em 1930, a equipe de Leland E. Holly, Thomas Orville Menees e J. Duane Miller, já tinha realizado um procedimento de amniocentese em uma mulher grávida. Nesse caso, envolveu a injeção de corante no saco amniótico, especificamente para estudar a placenta e o feto.

Betty poderia ter ouvido falar ou lido sobre esses exemplos iniciais de amniocentese? Certamente, não é impossível. Além disso, em 1960, apenas um ano antes do encontro dos Hills, e pela primeira vez, a amniocentese foi usada para identificar problemas relacionados à hemofilia relativos à mãe e ao feto. Foi um desenvolvimento relatado na época - embora principalmente em revistas médicas internas, de um tipo que Betty provavelmente não teria lido. Se Betty tinha consciência do que é a amniocentese, não é impossível que memórias enterradas de ler sobre isso tivessem influência em suas lembranças baseadas em sonhos e hipnose. Mas, por outro lado, por que Betty diria que a agulha foi inserida em seu umbigo, se ela sabia que a amniocentese era uma técnica que se concentrava apenas no abdômen e no útero? Em alguns aspectos, o que Betty falou soa mais como uma laparoscopia, na qual uma pequena inserção é feita na barriga e um tubo iluminado é inserido para permitir o exame dos órgãos pélvicos. Assim, dado que os órgãos pélvicos incluem o útero, as trompas de falópio, a vagina e os ovários, pode-se argumentar que o procedimento realizado em Betty foi de natureza ginecológica, mesmo que não fosse um caso de amniocentese.

Tendo abordado um dos procedimentos mais importantes realizados em Betty Hill, vamos agora voltar nossas atenções para o marido de Betty, Barney. Enquanto na nave, as entidades colocaram algo sobre o pênis de Barney, que o fez ejacular. A inferência clara é que os alienígenas desejavam obter uma amostra do esperma dele. Então, seguiu-se um procedimento muito mais estranho: uma das criaturas cuidadosamente correu seus dedos por toda a extensão da coluna de Barney. Também é importante notar que, embora a maioria das pessoas associe a experiência dos Hills aos tradicionais pequenos, magros, de cabeça grande e olhos negros “greys”, o fato é que Betty descreveu as entidades como tendo cabelos escuros, testas pronunciadas e “narizes de Jimmy Durante”. Para aqueles que não sabem quem foi Jimmy Durante, ele foi um comediante ítalo-americano conhecido por seu nariz enorme. Barney Hill morreu em 1969; muito tragicamente, ele tinha apenas 46 anos de idade quando faleceu. Betty viveu até 2004, quando faleceu com 85 anos. A saga de Betty e Barney Hill ainda continua, e é apenas uma amostra dos traumas causados por boa parte das abduções.

Fonte

UFO Recomenda

Já está no ar a Edição 281 da Revista UFO. Aproveite!

Novembro de 2020

Marcados por extraterrestres