DESTAQUE

A velocidade do vento está ficando mais forte na Grande Mancha Vermelha de Júpiter

Por
02 de Outubro de 2021
A Grande Mancha Vermelha está encolhendo, mas acelerando.
Créditos: NASA

A Grande Mancha Vermelha de Júpiter sempre foi uma característica misteriosa e agora está ficando ainda mais estranha com ventos mais fortes. O Telescópio Espacial Hubble, da NASA, coletou os dados relativos à descoberta de um aumento significativo da velocidade do vento deste furacão.

A grande tempestade de Júpiter, conhecida como Grande Mancha Vermelha, está localizada no hemisfério sul do planeta. Foi descoberta pela primeira vez em 1831 pelo astrônomo amador Samuel Heinrich Schwabe; no entanto, pode ser muito mais antigo do que isso. As nuvens vermelhas da tempestade giram no sentido anti-horário com velocidades de até 640Km/h. Ele está diminuindo de tamanho e assumindo uma forma mais circular do que oval. Ele tem um diâmetro de cerca de 16.000Km, o que significa que a Terra ainda cabe dentro da tempestade.

Ao estudar os relatórios de tempestade do Hubble, os pesquisadores notaram que a velocidade do vento apenas dentro de seus limites (esta área é chamada de anel de alta velocidade) acelerou em até 8% de 2009 a 2020. Por outro lado, as velocidades do vento perto do centro da tempestade são realmente mais lentos. Mais especificamente, o Hubble detectou que a velocidade do vento mudou menos de 2.6Km/h a cada ano, conforme explicado por Amy Simon, do Goddard Space Flight Center, da NASA, em Greenbelt, Maryland: “Estamos falando de uma mudança tão pequena que se você não tivesse 11 anos de dados do Hubble, não saberíamos o que aconteceu. Com o Hubble, temos a precisão de que precisamos para detectar uma tendência.”

Michael Wong, que é da Universidade da Califórnia, Berkeley, e que liderou a análise, observou: “Descobrimos que a velocidade média do vento na Grande Mancha Vermelha aumentou ligeiramente na última década”, acrescentando: “Temos um exemplo em que nossa análise do mapa de vento bidimensional encontrou mudanças abruptas em 2017, quando houve uma grande tempestade convectiva nas proximidades.”


Um vídeo e imagens das mudanças do vento na enorme tempestade do gigante gasoso podem ser vistos aqui.
Fonte: NASA Goddard

Embora seja muito interessante que a velocidade do vento tenha aumentado, os especialistas não têm certeza sobre o que isso significa para o futuro da tempestade, conforme Wong afirmou: “Isso é difícil de diagnosticar, já que o Hubble não consegue ver o fundo da tempestade muito bem. Qualquer coisa abaixo do topo das nuvens é invisível nos dados.”

“Mas é um dado interessante que pode nos ajudar a entender o que está alimentando a Grande Mancha Vermelha e como está mantendo a energia”, conclui. Por enquanto, a Grande Mancha Vermelha de Júpiter continua a surpreender e confundir os especialistas ao mesmo tempo.

Fonte

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2021

Quando eles são hostis aos humanos