DESTAQUE

A Terra está pronta para o Contato Alienígena?

Por
27 de Setembro de 2018
Nick Pope
Créditos: Getty

Nick Pope, que trabalhou para o Ministério da Defesa Britânico entre 1985 e 2006 e tambem é consultor da Revista UFO, diz que o mundo está incrivelmente despreparado para a eventualidade de um contato alienígena. Seja lá se os humanos descobrirem micróbios alienígenas em Marte ou se detectarem sinais de rádio de uma civilização distante. Pope disse que “o planejamento estratégico de alto nível” precisa estar prontamente disponível.

Em entrevista ao Express.co.uk, o especialista em UFOs se encarregou de redigir um documento delineando o que ele pensa ser uma resposta adequada para a descoberta de alienígenas. Pope disse que acredita que as pessoas se desiludiram com o espaço, depois que o programa Apollo falhou em estender o alcance da humanidade às estrelas. Ele pensa que isso, de alguma forma, diminuiu um pouco a excitação pública em torno da busca por vida alienígena que, por sua vez, deixou nossas defesas abertas.

O pesquisador acredita que seja “muito esforço morro acima”. É sempre complicado convencer as pessoas a gastar dinheiro com o que muitos consideram ser projetos de "elefantes brancos" levando em consideração muitos dos problemas sociais que temos. "Sempre gosto de fazer perguntas como: estamos ou não sozinhos no universo? - essa é uma das perguntas mais profundas que podemos fazer. E se pudermos ter uma resposta pra isso, queremos essa resposta. Então, por que não podemos nos esforçar muito pra isso?”, indaga Pope. 

Segundo o estudioso, uma das maiores ameaças que cercam a Terra por falta de prontidão, é a possibilidade de entrarmos em contato com contaminantes alienígenas mortais.  Ele teme que, fora da NASA, não há legislação adequada para lidar com micróbios e vírus alienígenas potencialmente letais. Em seu plano elaborado, Pope urgiu o governo do Reino Unido a garantir que os protocolos adequados de contenção de riscos biológicos já estejam devidamente implementados.

Pope escreveu: “Em termos científicos, esse perigo é descrito como contaminação reversa e faz parte da política de proteção planetária. Na NASA isso recai sob o Escritório de Segurança e Garantia de Missão (OSMA ). No caso de qualquer retorno de amostra, ou de missão exploratória, o Governo de Sua Majestade desejará obter garantias sólidas de que a agência em comando – provavelmente a NASA ou talvez a agência espacial de outra nação ou, de uma empresa privada como a SpaceX – possua os protocolos apropriados para a contenção de risco biológico implementados”.

No início de agosto, o especialista disse que os governos do mundo estão cometendo um grande erro ao não se prepararem para essa eventualidade. Pope agora diz que pensa que as pessoas simplesmente não estão cientes dos perigos que espreitam no espaço. E acrescentou: “Eu acho que as pessoas não entendem os problemas. E penso que elas não entendem o quão perto podemos estar de obtermos uma resposta”.

Segundo Pope, há três maneiras pelas quais os humanos podem um dia encontrar a resposta para a pergunta sobre se estamos sozinhos no universo. O mais provável dos três é a descoberta de micróbios alienígenas, vivos ou mortos, em mundos alienígenas como Marte. Os outros dois cenários baseiam-se em civilizações alienígenas tecnologicamente avançadas que emitam sinais para o espaço, ou que enviam espaçonaves para a Terra.

O plano de contingência de Pope, delineia um conjunto de diretrizes sobre como reagir a cada um desses cenários. Esses incluem ações imediatas que precisam ser tomadas em situações que ameacem diretamente a segurança do planeta. “Há três cenários muito diferentes, os quais serão tratados por sua vez, porque cada um levanta questões separadas, onde ações muito diferentes precisarão ser tomadas”, alerta o especialista no Fenômeno UFO.

Veja o Plano de Contigência de Nick Pope aqui (em inglês).

Fonte: www.express.co.uk, tradução por Luciano Vidotto

Já está no ar a Edição 260 da Revista UFO. Aproveite!

Agosto de 2018

O ano em que eles inundaram a Europa