DESTAQUE

A posição da Revista UFO sobre o Projeto Portal e Urandir Fernandes de Oliveira

Por
06 de Junho de 2010
A precária sede da seita Projeto Portal, na área rural do município de Corguinho (MS): suas atividades nada têm de ufológicas
Créditos: Timblindim.wordpress.com

A Revista UFO esclarece mais uma vez – e de maneira definitiva – que jamais constatou em suas diligências qualquer legitimidade nas atividades supostamente ufológicas da entidade Projeto Portal e de seu fundador, Urandir Fernandes de Oliveira. UFO acompanhou a trajetória dessas figuras entre 1994 e 2003, nunca tendo encontrado nas ações de ambos qualquer fato relevante para a Ufologia. Em razão disso, jornalística e ufologicamente, a publicação não reconhece nenhuma das alegações neste sentido que fazem os dirigentes do Projeto Portal e Urandir Fernandes de Oliveira. O que a Revista UFO tinha a relatar sobre ambas as figuras já fôra amplamente descrito em várias edições, além de jornais e revistas externas (como a Istoé), de palestras e programas de TV locais e de rede nacional (como o Fantástico). Tudo o que está publicado pode ser checado nos arquivos do site de UFO. Nada há a acrescentar nem a retificar. Não resta, portanto, nada mais a se dizer sobre Projeto Portal e Urandir Fernandes de Oliveira, já amplamente conhecidos da Comunidade Ufológica Brasileira e de boa parte da sociedade.

Assim, por conseqüência, não é do interesse da Revista UFO acompanhar qualquer atividade atual de ambas as figuras. Desde dezembro de 2003, no entanto, a Revista UFO, vem orientando inúmeras pessoas que nos escrevem semanalmente com alegações e queixas contra o Projeto Portal e Urandir Fernandes de Oliveira, para que procurem as autoridades e os órgãos competentes. Os queixosos devem buscar amparo contra supostas ações dessas figuras no aparato policial disponível em suas cidades. Alusões a trafico de drogas, uso de armas, prostituição, pedofilia, lavagem de dinheiro, extorsão e exploração humana na sede do Projeto Portal ou de seus escritórios regionais, se verdadeiras, devem ser comunicadas a delegacias especializadas em tais crimes.

Da mesma forma, nada podemos fazer para ajudar as pessoas que alegam se sentir enganadas nas inúmeras palestras e “cursos de contactação de ETs” realizados pelo Projeto Portal e ministradas por Urandir Fernandes de Oliveira, ou que adquiriram “elixires de longevidade”, cujas fórmulas, supostamente transmitidas por ETs aos integrantes do referido projeto, não teriam qualquer valor científico e nenhum resultado. UFO apenas pode sugerir que as pessoas que se sintam vítimas de tais ações devam procurar seus direitos junto a delegacias de proteção ao consumidor.

Enfim, a Revista UFO não é uma entidade do Poder Público e nada pode fazer para ajudar quem alega se sentir lesado pelo Projeto Portal e Urandir Fernandes de Oliveira. Há em nosso país um conjunto bastante eficiente de órgãos competentes para lidar com essas denúncias, para investigar sua procedência e punir os que praticam tais delitos. Entre elas estão a Polícia Federal e o Ministério Público, presentes em quase todas as cidades brasileiras.