DESTAQUE

A conselheira que afirma ter sido curada de câncer por alienígenas: "Eles me salvaram da morte"

Por
03 de Março de 2021
Lynne Plaskett acredita ter sido curada do câncer em um contato imediato em sua casa.
Créditos: Lynne Plaskett/Acervo pessoal

Os alienígenas às vezes vêm até nós com uma intenção benevolente? Ex-vereadora do Conselho do Condado de Volusia, além de dois mandatos como vice-prefeita da cidade de New Smyrna Beach, Flórida, Lynne Plaskett teve uma carreira de sucesso, atuando com o Habitat for Humanity, o Exército da Salvação, o Conselho sobre o Envelhecimento e o Departamento do Interior. Ela parece uma figura brilhante, envolvente e bem-sucedida em sua comunidade, e também tem sua cota de experiências inexplicáveis, como a que afirma que alienígenas a curaram do câncer.

Por Brent Swancer

Em 1975, Lynne foi para um exame físico de rotina no médico, mas saiu com notícias muito sombrias. Disseram-lhe que tinha carcinoma no útero e que provavelmente precisaria de uma histerectomia. Uma biópsia foi realizada e este procedimento não seria necessário, mas eles também descobriram que ela tinha um linfoma raro de células T no pescoço, e não só isso, estimava-se que ela provavelmente teria apenas cerca de três meses de vida, pois o câncer tinha se espalhado pelo seu corpo inteiro. Esta foi uma notícia esmagadora, pois ela tinha um filho e uma família, e não tinha certeza de como contar a eles. No início, ela não o fez. Em vez disso, apenas foi para casa e chorou inconsolavelmente em seu quarto, que na época era em Long Beach, Califórnia. No entanto, ela não estava tão sozinha naquela casa como tinha suspeitado.

Enquanto ela estava perdida em seu desânimo e chorando incontrolavelmente, ela teria ouvido um zumbido estranho, que soou de natureza mecânica. Curiosa para saber de onde vinha esse som, ela olhou ao redor da sala aparentemente vazia e foi quando percebeu uma névoa enchendo a área, bem como um pequeno objeto em forma de disco: “Estou deitada na cama e ouço um zumbido eletrônico atrás de mim, como se viesse da parede. A sala se encheu de uma fumaça semelhante a uma névoa. Fui levitada para fora da cama e um objeto em forma de disco com cerca de 20cm de diâmetro entrou, pairou sobre mim e passou três vezes por todo o comprimento do meu corpo, mas nunca me tocou. Era quase como se estivesse me examinando. Eu sei que não era deste planeta. Era uma natureza estranha. Tudo voltou a ser como estava. A fumaça se dissipou, voltei para a cama e adormeci. Quando acordei na manhã seguinte, sabia que ia ficar tudo bem. Eu sabia que não ia morrer”.

De acordo com ela, ela simplesmente presumiu que tinha adormecido como de costume, e nem conseguia se lembrar da estranha névoa ou do misterioso disco. Quando ela foi ao médico para um check-up sobre o progresso do câncer, descobriu que a doença tinha regredido drasticamente. O câncer continuaria a diminuir nos próximos meses, até que após quatro meses, estava em completa remissão. Os médicos não podiam acreditar, mas extensas varreduras e exames chegaram à conclusão de que ela estava misteriosamente livre do câncer.


Estamos acostumados a ouvirmos relatos de maus tratos e exames invasivos por parte de seres alienígenas. Mas não é tão incomum os casos em que as pessoas são curadas em suas abduções.
Fonte: iStock

Na época, Lynne não relacionou isso com seu estranho encontro, que nem se lembrava na época. Só em 1981 a memória voltaria, depois de assistir a um programa de sobre UFOs no qual ouviu o mesmo zumbido distinto. Isso trouxe suas memórias de volta, e ela descobriria mais tarde que sua irmã tinha realmente voltado para casa na hora e ouvido o zumbido também, mas estava nervosa demais para abrir a porta. Mesmo depois de lembrar o que tinha acontecido, Lynne guardava a experiência para si antes de decidir apresentá-la em um segmento do Maury Povich Show, em 1996, que também coincidiu com uma campanha de reeleição que ela estava concorrendo para o Conselho do Condado de Volusia. Sua história ganhou as principais manchetes na época e, no final das contas, custou-lhe a reeleição, embora ela vencesse a eleição para a Comissão da Cidade de New Smyrna Beach, em 2003.

Quanto à sua história de alienígenas curando-a do câncer, o que devemos fazer com isso? Isso foi algum tipo de golpe publicitário equivocado ou existe alguma coisa nisso tudo? Lynne forneceu provas de registros médicos de que ela realmente tinha sido diagnosticada com câncer em abril de 1975, e de fato experimentou uma remissão completa em quatro dias, mas isso aparentemente aconteceu depois que ela começou a quimioterapia, o que talvez elimine parte do mistério. O doutor Walter Durkin, um oncologista cético, disse sobre a remissão de Lynne:

“Naquela época, tínhamos um tratamento razoavelmente bom para o linfoma. Os linfomas são muito sensíveis à quimioterapia. Hoje, cerca de 90% dos pacientes com linfoma entram em remissão e metade fica curada para sempre. Uma recuperação de quatro dias pareceria incomum? Não, de forma alguma. Pacientes com câncer que têm pouco tempo de vida, muitas vezes não sabem como explicar isso quando melhoram de repente. Frequentemente, preenchem essa lacuna em seu entendimento com “lembranças” de milagres ou encontros estranhos. O que ela deveria fazer é encorajar as pessoas a fazerem o tratamento, porque seu médico é quem a curou”.

Então, com o que estamos lidando aqui? Ela foi curada do câncer por alienígenas? Se sim, por quê? Ou foi apenas um golpe publicitário ou ainda os discursos de uma mente delirante? Há algo que talvez esteja faltando aqui? Uma coisa que podemos concordar é que Lynne é uma ex-política muito respeitada e membro da comunidade, então haveria alguma razão para ela inventar isso? Existe uma chance de que ela esteja confundindo sua remissão normal do câncer com algo mais misterioso? Seja o que for, certamente é um caso intrigante, que permanece sem solução.

Fonte

Já está no ar a Edição 272 da Revista UFO. Aproveite!

Setembro de 2019

ETs em nossos dormitórios