DESTAQUE

Já são 44 novos exoplanetas descobertos, incluindo 16 do tamanho da Terra

Por
14 de Agosto de 2018
Ilustração mostra, fora de escala, vários sistemas planetários detectados a partir de dados do Kepler na Via Láctea
Créditos: ESA/Hubble/ESO/M.Kornmesser

A descoberta de novos exoplanetas ajuda os astrônomos a entender melhor a formação e a própria existência destes mundos fora do sistema solar, além de ajudar também a explicar a formação do nosso sistema solar. Quando 44 exoplanetas são anunciados e confirmados de uma só vez, esta é uma notícia bastante importante para a comunidade científica.

Foi exatamente o que aconteceu na última semana, quando pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão, confirmaram a existência de 44 novos mundos. Estes novos exoplanetas foram encontrados através de uma análise de dados da agência espacial norte-americana Kepler e dos telescópios espaciais Gaia, da Agência Espacial Europeia (ESA) e de telescópios terrestres nos Estados Unidos.

Segundo John Livingston, autor do estudo, os exoplanetas possuem características bastante surpreendentes. Quatro deles orbitam suas estrelas em menos de 24 horas, o que significa que, nestes mundos, um ano é mais curto do que um dia na Terra.  Outra coisa comemorada pelos cientistas foi o fato das observações terem encontrado planetas pequenos, quase no limite do que é possível ver. “Dezesseis estavam na mesma classe de tamanho que a Terra, um em particular se revelando extremamente pequeno – mais ou menos do tamanho de Vênus – o que foi uma boa confirmação, já que está perto do limite do que é possível detectar”, aponta Livingston em um comunicado à imprensa publicado no Science Daily.

Para entender que tipos de planetas existem no universo, os cientistas precisam encontrar planetas suficientes para tirar conclusões precisas e fazer análises estatísticas robustas. A adição de um grande número de novos planetas, portanto, leva diretamente a uma melhor compreensão teórica da formação de sistemas solares. “A investigação de outros sistemas solares pode nos ajudar a entender como os planetas e até mesmo nosso próprio sistema solar se formaram. O estudo de outros mundos tem muito a nos ensinar sobre o nosso”, conclui Livingston na matéria do Science Daily.

A imagem abaixo mostra os 44 exoplanetas, seu tamanho estimado, suas órbitas e temperatura das superfícies:

(Fonte: John Livingston, Science Daily)

Saiba mais:

TRAPPIST-1: faça um tour pelos 7 exoplanetas que podem abrigar vida

Descoberto exoplaneta próximo que pode ser o melhor candidato a abrigar vida extraterrestre

Estranhos sinais de rádio captados em estrela a 11 anos-luz

Estrela quase tão antiga quanto o Universo é encontrada por brasileiros

Descoberto outro sistema solar com oito planetas

Saiba mais:

Livro: Dossiê Cometa

Gradualmente, autoridades civis e militares dos mais diversos países passam a admitir suas atividades – antes secretas – de pesquisa do Fenômeno UFO. Esta edição mostra, em primeiríssima mão no Brasil, como um grupo de cientistas franceses está influenciando governos europeus para que a questão seja tratada publicamente. Ao mesmo tempo em que reconhecem a realidade das visitas extraterrestres, o grupo condena a política de sigilo imposta ao assunto. Isso pode significar grandes mudanças em breve!

DVD: Buscando Vida Fora da Terra

Enquanto cientistas de diversas áreas buscam respostas para a origem e o futuro da humanidade terrestre, a exobiologia vasculha vastas regiões do universo à procura de outras formas de vida. Com exuberantes imagens obtidas pela NASA e usando avançados recursos de computação gráfica, este documentário mostra como seriam as espécies que encontraremos no espaço e deixa claro que esta é apenas uma questão de tempo.

Já está no ar a Edição 258 da Revista UFO. Aproveite!

Junho de 2018

Que tecnologia é esta?