Jung e os UFOs
Edição 268

Jung e os UFOs

15 de May de 2019

Nosso cérebro está preparado para eles?

Não se trata da simples aceitação ou não da existência dos discos voadores. Trata-se de uma complexa questão que envolve nossa capacidade mental de compreender e aceitar a realidade desta existência e, mais do que isso, o que ela representa. O psiquiatra suíço Carl Gustav Jung já tentara, ainda nos anos 50, em sua obra magistral Um Mito Moderno Sobre Coisas Vistas no Céu, oferecer uma luz a este tema, mas foi mal compreendido. Agora, o escritor, investigador paranormal e ufólogo argentino Gustavo Fernández aponta onde Jung passou praticamente desapercebido da ciência e de todos nós. Fernández é diplomado em psicologia junguiana e é membro fundador e titular da Associação Junguiana Argentina.

Artigo da Capa

Os UFOs, depois de atravessarem muitos séculos sendo vistos como algo ligado a divindades, desembarcaram em nossa época como uma coisa tecnológica, mecânica e supostamente explicável de forma lógica. Mas isso não é bem a verdade. Para cada explicação teoricamente lógica encontrada surgem dezenas de argumentos que a desautorizam. Algum dia saberemos a verdade?

Artigos