O ano em que eles inundaram a Europa
Edição 260

O ano em que eles inundaram a Europa

29 de Aug de 2018

Um dos maiores conhecedores do fenômeno dos agroglifos em todo o mundo é certamente o arquiteto inglês Michael Glickman, entrevistado para a UFO na edição 253 por seu “discípulo” Gary King. Veterano investigador do tema, Glickman analisou pessoalmente milhares de formações. Hoje, mesmo com seu corpo acometido de uma implacável esclerose múltipla, segue seu trabalho analisando o que podem significar. E ele é claro: “São portais de hospitalidade”. Ele quer dizer que as inteligências que produzem as figuras, evidentemente não terrestres, nos convidam a conhecê-las e a desfrutar de sua... hospitalidade. Pois neste ano as formações explodiram na Europa, em especial na Inglaterra, com dezenas de figuras impressionantes. O editor A. J. Gevaerd foi até lá examinar in loco algumas formações e registrá-las a partir do céu.

Artigo da Capa

A temporada de agroglifos deste ano na Europa, em especial na Inglaterra, supera de longe tudo o que já se viu em épocas anteriores. De uma hora para outra, impressionantes figuras geométricas complexas e inexplicáveis passaram a aparecer nos campos de cereais plantados durante os quatro curtos meses do verão europeu.