Velhos casos, novas perguntas
Edição 193

Velhos casos, novas perguntas

04 de May de 2018

Casos clássicos da Ufologia Mundial podem conter em seus detalhes, muitas vezes ignorados nas épocas em que foram levantados, grandes tesouros para o entendimento da presença alienígena na Terra na atualidade. Desde que a Ufologia foi iniciada como disciplina, em 1947, inúmeros deles se sucederam em todo o globo, alguns com desfecho positivo para os protagonistas, outros nem tanto — e houve aqueles, felizmente raros, que tiveram um final dramático e até trágico. Este é o caso que ilustra a matéria central desta edição, ocorrido ao piloto australiano Frederick Valentich, em 1978. Após ver um UFO de grandes proporções e relatar o fato às autoridades, ele nunca mais foi visto — e nem o avião que pilotada em voo solo, ao sul da Austrália. O caso intrigou ufólogos de todo o planeta durante décadas, e veio à tona agora graças à liberação, pelo governo daquele país, de um calhamaço com 315 páginas de documentos sobre a investigação do episódio, antes secretos. Imediatamente após ser dada a notícia da abertura do arquivo, sempre atento, o mais novo coeditor da Revista UFO, o esforçado e talentoso administrador Thiago L. Ticchetti, dissecou o material. Apaixonado por Ufologia desde criança, seguindo os passos de seu pai aviador, Ticchetti, que tem a marca de ser um dos mais jovens colaboradores que a UFO já teve, examinou linha por linha de cada página e elaborou o longo e meticuloso texto sobre o caso.

Artigos