Continua luta dos ufólogos pela liberdade de informações
Edição 139

Continua luta dos ufólogos pela liberdade de informações

04 de May de 2018

Nas últimas semanas de janeiro, quando esta edição estava sendo preparada, a segunda fase da campanha UFOs: Liberdade de Informação Já estava em franco andamento. Como se sabe, em dezembro, a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) protocolou na Comissão de Averiguação e Análise de Assuntos Sigilosos (CAAIS), ligada à Casa Civil da Presidência da República, o Dossiê UFO Brasil, o requerimento oficial da Ufologia Brasileira que pede a abertura oficial dos arquivos secretos sobre UFOs no país. A CAAIS, tendo à frente a ministra Dilma Rousseff, é o órgão incumbido de atender nossas reivindicações. A ministra recebeu sua cópia do dossiê para analisar, seguida por outros seis membro da CAAIS. Aos ufólogos brasileiros, agora, resta aguardar que a Legislação seja cumprida, simplesmente. De acordo com ela, inúmeros documentos ufológicos secretos já tiveram seus prazos de resguardo vencidos e devem ser imediatamente apresentados à sociedade. Este é o caso, por exemplo, dos materiais relativos à Operação Prato, que, encerrada em dezembro de 1977, foram mantidos secretos por 30 anos, prazo máximo que a Lei permite. Desde janeiro de 2008, já deveriam ter se tornado públicos.