Edição 96

Chegamos lá de novo. Mas nem sinal dos marcianos...

01 de Fevereiro de 2004

ENCONTROS CÓSMICOS

Relatos que Evidenciam Nossos Visitantes

por Equipe UFO

Irmãos fazem fotos estranhas no Pantanal

Guilherme e Thiago Giovanni são moradores de Corumbá (MS), chamada de Cidade Branca e localizada na fronteira do Brasil com a Bolívia. Encravada em pleno Pantanal, o município abriga um dos mais elevados índices de ocorrências ufológicas do Mato Grosso do Sul. Lá são comuns observações sobre o aeroporto, a morraria ao redor da cidade, na Serra de Bodoquena e sobre as estradas que cortam a região pantaneira. De lá a Revista Ufo recebe muitos relatos de casos ufológicos e misteriosas imagens, como as que enviaram por e-mail Guilherme e Thiago.

Guilherme é professor de jiu-jitsu e estava com sua namorada, no dia 11 de novembro de 2003, na ponte de captação de água sobre o Rio Paraguai, por volta das 17h00 [Foto ao lado, acima]. Ele se recorda de que nada viu de estranho no local, quando lá esteve. Naquela data, o espaço aéreo sobre Corumbá estava fechado, devido à visita do presidente Lula a cidade. A foto foi obtida com uma câmera digital Fashion Cam 11061, da marca Clone, com resolução de 640 x 480 DPIs. Seu irmão Thiago, apenas alguns dias antes, em 19 de outubro de 2003, cerca de 14h30, obteve outra foto estranha durante uma visita ao Aeroporto Internacional de Corumbá.

Ele bateu uma foto da cauda de um Boeing estacionado no pátio. Mas quando chegou em casa e analisou o resultado, viu uma mancha no céu logo atrás da aeronave. Aproximando a imagem no visor da câmera, Thiago pôde perceber que não se tratava do outro lado da asa do avião e notou também que o objeto tinha forma de disco. A Revista Ufo está analisando ambas as imagens e outras mais, também recebidas de leitores da mesma região e de turistas em férias de verão no Pantanal.

crédito: ARQUIVO UFO
Fotos estranhas do Pantanal
Fotos estranhas do Pantanal

Objeto em forma de cápsula

Quero relatar um fato que aconteceu em 24 de dezembro de 2003, na cidade de Campinas (SP). Eu e meu irmão Caio estávamos brincando quando um objeto em forma de cápsula apareceu a mais ou menos 6 metros de distância de nós. Sua cor era prateada e ele era meio avermelhado em baixo. O suposto UFO subiu mais uns 2 metros e disparou um raio branco que tocou o chão, no qual uma luz intensa apareceu. Mas quando olhei outra vez, não havia mais nada. Meia hora depois, fui novamente até a janela e vi 5 ou mais objetos. Então, peguei uma lanterna e pisquei para eles, que responderam. Mas quando pisquei de novo, eles foram para sudeste e desapareceram. Aquela foi uma experiência horrível.
Carlos E. A. Provinciano,
Campinas (SP)

Esfera no oeste do Paraná

Em 16 de dezembro passado, observei um objeto no céu escuro de minha cidade, Toledo (PR). Era por volta de 20h15 e estava acompanhado de uma tia residente na vizinha Cascavel. De repente, avistamos no horizonte um objeto de cor esverdeada descrevendo uma trajetória retilínea, bem à nossa frente. Era uma esfera aparentemente grande e pudemos notá-la pelo pára-brisa do automóvel, já que estávamos numa descida eo céu estava limpo. Porém, não se viam muitas estrelas. O objeto descia em grande velocidade e subitamente desapareceu, não deixando qualquer sinal. Minha tia jurou que aquilo não era estrela cadente, mesmo após eu haver afirmado o contrário. Depois, pensei melhor e fiquei apreensivo com o fato da esfera apresentar aquela coloração esverdeada. Pelos relatos que costumo ler na revista, os UFOs sempre têm alguma cor, e às vezes várias, alternadamente.
Sérgio Laurindo Filho,
Toledo (PR)

Estrelas que se movem

Em 24 de dezembro de 2003, às 23h30, tive uma experiência ufológica com mais quatro pessoas. Percebemos que uma das estrelas tinha se movido no céu. Apontei para ela indicando-a aos demais e após algum tempo houve outro movimento. Fiquei muito espantado com aquilo, sem fazer a mínima idéia do que seria. Um amigo disse ironicamente que poderia ser um UFO. Nunca tinha visto nada parecido com tal fato e ficamos todos conversando e olhando o fenômeno, até quase 00h30, quando o objeto se deslocou numa velocidade incrível. Parecia uma estrela cadente. Daí em diante, comecei a pesquisar Ufologia e descobri que havia um local que se especializava nestes, que é o site da Revista Ufo.
Emerson Monteiro Júnior,
Feira de Santana (BA)

Um prato que desliza no céu

Gostaria de relatar que no dia 26 de dezembro passado, pelas 09h00, estava na janela de minha casa junto de minha mãe, aqui no sul de Minas Gerais, olhando o céu, quando vi algo branco de formato semelhante a um prato. Aquilo parecia deslizar no céu, e não voar. Tentamos ouvir o barulho do motor de tal objeto, pois pensei ser algum avião seguindo na rota de Belo Horizonte, mas não ouvimos nada. Nem vimos suas asas. Aliás, o objeto era menor que um avião de grande porte e maior que um avião de pequeno tamanho. Infelizmente, não tenho mais detalhes para dar. Alguns anos atrás, quando aconteceu o incidente em Varginha (MG), vi algo semelhante junto de outras pessoas – e o curioso é que foi na mesma rota.
Wellington Miguel Santos,
São José do Alegre (MG)

Intruso em imagem digital

Meu nome é Valdair Val e moro em Bom Jesus dos Perdões (SP). Em 30 de dezembro de 2003, às 12h00, aproximadamente, avistei um estranho círculo em volta do Sol. Peguei minha câmera digital e comecei a tirar fotos daquilo, pois achei interessante e bonito o que estava vendo. Para minha surpresa e de mais três pessoas, quando transferimos as imagens para um computador, percebemos um objeto estranho nas fotos, de nitidez impressionante e muito próximo das filmagens que vemos na tevê sobre UFOs. Gostaria muito de saber o que poderia ser aquele estranho objeto que registrei.
Valdair Val,
por e-mail