CAPA

Quando os governos se envolvem com UFOs

Revista UFO | Edição 186 | 01 de Março de 2012

SHARE

IMPRENSA UFOLÓGICA

O Que a Mídia Fala dos Discos Voadores

Por Fábio Gomes

Contatos Extraterrestres na Amazônia
Umaia Farid Ismail

Editora Planeta Verde, 2011

O Fenômeno UFO começou a ser investigado de forma mais sistemática há aproximadamente 60 anos, mas, de lá para cá, o processo de se lidar com o vasto conhecimento adquirido sofreu um processo de “especialização”. Parte dos pesquisadores se atém ao estudo de evidências físicas e fatos objetivos, criando a linha de estudos chamada Ufologia Científica. Outra parte enveredou por um método cuja coleta de dados é um pouco mais difícil de distinguir entre o palpável e o não palpável — mas vista igualmente como importante dentro do meio ufológico. A essa vertente são dados alguns nomes, sendo o mais conhecido Ufologia Espiritualista. Na verdade, ambas as visões são diferentes prismas para avaliar o mesmo fenômeno, extremamente complexo por natureza.

O livro Contatos Extraterrestres na Amazônia, da autora amazonense Umaia Farid Ismail, é um exemplo da segunda vertente. Lançado em maio de 2011, já está em sua segunda edição, o que revela o interesse que causou no meio ufológico. A obra conta a história de uma amizade com seres de outros planetas, ocorrida em Manaus, a partir de 1978. Uma paranormal teria começado a canalizar informações de entidades que se diziam extraterrestres e passava seu conteúdo a um grupo. Assustados por causa do ocorrido, os oito envolvidos começaram a se reunir em segredo, organizando e analisando as mensagens que recebiam.

Através de pesquisas realizadas pela autora sobre esse caso, no livro são trazidas à tona explicações sobre quem são os extraterrestres, os intraterrestres e os seres elementais — e que influência cada tipo de entidade teve sobre o rápido avanço tecnológico da humanidade nas últimas décadas. Um ponto especial é o que eles dizem sobre as catástrofes naturais que atualmente ocorrem na Terra. O livro ajuda os estudiosos da vertente espiritualista da Ufologia a entender de forma mais detalhada como funciona a ação de seres cósmicos em nosso planeta, em especial na Floresta Amazônica.

UFOs e Abduções no Brasil
Irene Granchi
Editora Novo Milênio, 1992

Após comentarmos o histórico livro do professor Flávio Pereira [O Livro Vermelho dos Discos Voadores, Editora Florença, 1966], nessa seção da edição passada, trataremos agora da obra de outro pioneiro da Ufologia Mundial, a pesquisadora Irene Granchi. A autora nasceu na Alemanha, mas cedo veio morar aqui, naturalizou-se brasileira e radicou-se no Rio de Janeiro. Em livro, resumo de décadas de atividades, temos acesso a algumas de suas principais investigações, que vão desde os anos 50 até 1975. Falecida em 2010, a autora mostrava aceitar não somente a HET [Hipótese extraterrestre] como provável natureza dos fenômenos ufológicos, mas também uma eventual origem extradimensional. Segundo Irene Granchi, se era possível se deslocar por grandes distâncias no universo, também seria possível viajar por dimensões distintas.

No livro em questão, temos casos ufológicos não tão conhecidos dos leitores, mas igualmente intrigantes. Por exemplo, o episódio de duas supostas abduções ocorridas no espaço de um ano com Onílson Pátero, de Catanduva (SP). Enfim, UFOs e Abduções no Brasil é uma excelente referência para se entender como eram investigados os acontecimentos ufológicos nos primórdios dessa disciplina no país, há algumas décadas — principalmente pelo ângulo da metodologia científica.


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO