Edição 59

Nesta edição da UFO confira:

01 de Junho de 1998

INTERNET

Benítez e as Formigas Torradas

Benítez e as formigas torradas

O bestseller espanhol J. J. Benítez insiste em afirmar ter descoberto buracos causados pelo pouso de um UFO em Varginha e que resgatou até formigas torradas pelo calor da suposta máquina extraterrestre. Mas os ufólogos não compreendem sua obstinação em manter tal postura, já que suas "descobertas" foram amplamente analisadas e discutidas no país e, em resultado, desmistificadas como sendo meros buracos de escavadeiras e as formigas, vítimas de queimadas de estação.

O autor da saga Operação Cavalo de Tróia tem postado na Internet e distribuído abertamente os laudos que mandou fazer com as amostras de terra, vegetação e insetos que colheu em sua misteriosa visita de algumas horas a Varginha, em novembro de 1996, sem comunicar a ninguém sua estada na cidade.

A empresa que realizou o serviço - a espanhola Vorsevi S.A. - concluiu que "um objeto de pelo menos 26,5 toneladas" pousou sobre o local onde Benítez crê que tenha acontecido um desembarque de ETs em Varginha. Ocorre, entretanto, que as marcas que Benítez encontrou, além de estarem a centenas de metros de distância de onde os fatos aconteceram, são muito comuns em todo o Brasil e estão espalhados por todo o Estado de Minas Gerais.

São buracos de cavadeiras manuais, dessas usadas para se fazer cerca, e pelo menos um buraco produzido com a retirada de um cupinzeiro. Como Benítez concluiu tratar-se de marcas resultantes de um pouso de UFO, disso os ufólogos não têm idéia. "Benítez procurou no lugar errado, na hora errada, acompanhado da pessoa errada e achou evidências de coisa nenhuma", disse Ubirajara Franco Rodrigues [[email protected]], co-editor de UFO e um dos pesquisadores do caso.

crédito: ARQUIVO UFO
 Benítez mostra o formigueiro que diz ser marca de pouso
Benítez mostra o formigueiro que diz ser marca de pouso

CAUS volta à ativa nos EUA

Na década de 80 uma entidade ufológica americana de atividades bastante peculiares ficou conhecida em todo o mundo. Era a Citizens Against UFO Secrecy (CAUS), que significa "cidadãos contra o sigilo aos UFOs". O grupo, chefiado pelo advogado Peter Gersten [[email protected]], moveu inúmeras ações judiciais contra os vários departamentos e organismos do governo dos EUA, vencendo muitas delas. A iniciativa do CAUS era simples, porém efetiva. A entidade se aproveitava da existência de uma lei americana que garante a todo e qualquer cidadão do país conhecer fatos que julgar importantes, que estejam sendo ocultados pelo governo. O cidadão que se candidatar a injustiçado deve constituir um advogado e mover uma ação específica contra determinado organismo do governo, solicitando a liberação de determinada informação.

E aí que estavam os empecilhos. Primeiro, deve-se arcar com onerosas custas judiciais e um bom advogado. Depois, deve-se montar um processo em que a informação requerida esteja descriminada com exatidão. Isso pressupunha que o requerente devesse saber como e onde estava tal dado, e nisso residia o maior problema. O CAUS [http://caus.org] resolvia o impasse, inicialmente, viabilizando advogados e verba para as ações. Depois, usava de mecanismos legais para localizar e apontar os documentos omitidos ou sonegados pelo governo.

Com esse mecanismo, e alguns milhares de dólares, Gersten fez com que seu grupo lograsse êxito em muitos processos, conseguindo com que juízes estaduais e federais ordenassem departamentos, organismos e agências do governo dos EUA a liberar mais de 20 mil páginas de documentos valiosíssimos. Mas o CAUS ficou desativado por algum tempo, voltando agora com força total.

Em 25 de março, a entidade moveu uma ação contra o Exército dos EUA numa corte distrital em Phoenix, Arizona. O CAUS quer que o governo entregue todos os documentos em seu poder sobre fatos apontados pelo coronel da reserva do Exército Philip Corso, descritos em seu livro The Day After Roswell Gersten está aguardando a decisão do juiz, embora o Exército insista em que não só não tem documento algum, como também a queda de Roswell jamais aconteceu. "Não tenho dúvidas de que venceremos essa batalha também", disse Gersten recentemente.

Vaticano se pronuncia

Numa ação inédita, uma alta autoridade do Vaticano quebra o silêncio clerical que a igreja católica mantém sobre discos voadores e vida extraterrestre. O monsenhor Corrado Balducci foi o porta-voz das notícias e opiniões. Mas o que não se sabe, ainda, é se ele falou oficialmente pela cúpula católica e pelo papa, ou se o fez por conta própria, talvez contrariando seus superiores. De qualquer forma, o impacto nos círculos ufológicos foi imediato.

O monsenhor Balducci é uma figura conhecida e respeitada na Itália - um dos mais conhecidos teólogos do Vaticano e pessoa muito próxima do papa. Em março, deu uma entrevista ao jornalista Bruno Mobrici, do programa TG1 Especial, da emissora RAI-1. Ao ser perguntado se os integrantes do Vaticano eram contra ou a favor da aceitação dos ETs, o monsenhor disse que não se pode mais ter uma posição de crer ou não neles.

"A essa altura, existem várias considerações que mostram com certeza que esses seres existem. Não se pode mais duvidar deles", declarou. O religioso foi firme em suas afirmações e assustou a todos com sua convicção nos aliens. Entre outras revelações, disse que a existência dos UFOs - ao contrário do que se imagina - não traz conseqüências negativas à crença católica. "Isso já estava previsto. Acima de tudo, o Senhor nos revelou vários fatos, inclusive a própria redenção humana". Balducci crê que Cristo continua sendo o centro do Universo. "O que mudou, no entanto, foi a visão que temos desse universo, onde há milhões de estrelas, milhões de galáxias", arrematou.

O monsenhor recusou-se a falar de números exatos durante a entrevista, mas, sem dúvida, deixou mostrar propositadamente a inclinação da igreja católica para a aceitação de que não estamos sós no Universo. "Concordo que 99% de tudo que se fala a respeito desse fenômeno sejam falsos, mas esse 1% que resta nos mostra que o fenômeno existe, com certeza". A informação foi postada na lista UFO UpDates [[email protected]].

Novo serviço de notícias

Da Inglaterra, nosso correspondente Philip Mantle informa que acaba de ser criado um serviço de notícias ufológicas especializado, que objetiva servir de ponte entre a comunidade ufológica e a mídia normal em todo o mundo. O serviço pretende suprir a carência que os grupos e ufólogos têm de se fazerem ouvir pela Imprensa. Future Events News Service (FENS) é o nome desta agência de notícias administrada por Hilary Osborne.

O FENS está coletando, em diversos países, informações sobre eventos ufológicos, pesquisas, lançamento de livros etc, para anunciar em sua publicação semanal, que é recebida e republicada por grandes veículos, como BBC, CBS, The New York Times, Le Figaro, ITN, France 2 TV, The Times, The Guardian, Sky Television e muitos outros. Os ufólogos europeus estão excitados com a possibilidade do FENS levar as discussões ufológicas para um público maior e mais diversificado. Esta pode ser a oportunidade para a Ufologia se tornar conhecida e, com isso, reconhecida. O serviço pode ser contatado através do endereço: [email protected]

Revista UFO On-line

Já está em operações desde 23 de abril passado a lista de debates ufológicos oficial de UFO. Trata-se da Revista UFO On-line, que já contém quase duas centenas de participantes. A lista tem o objetivo de integrar ufólogos de diversas regiões do país, promover um intercâmbio e debate sadio de idéias e unir a Ufologia Brasileira.

A participação na lista é inteiramente grátis e requer que o interessado tenha apenas um computador com acesso à Internet. Quem quiser participar deve enviar uma mensagem para o endereço [email protected] deixando o subject completamente em branco e escrevendo no corpo da mensagem apenas a frase "subscribe lista". Não é necessário que se ponha o endereço, pois aparece automaticamente.

Os principais ufólogos do país participam da lista Revista UFO On-line, principalmente os membros da Equipe UFO - co-editores, consultores e colaboradores das revistas UFO e UFO Especial. Embora voltada para seus leitores e assinantes, pessoas fora desse circuito também são bem-vindas. "Esperamos chegar ao fim deste mês com mais de 300 membros espalhados por todo o Brasil", informou o operador da lista e editor de UFO A. J. Gevaerd.