CAPA

Os enigmáticos agroglifos retornam à Santa Catarina

Revista UFO | Edição 195 | 01 de Dezembro de 2012

SHARE

MUNDO UFOLÓGICO

Fatos da Ufologia Brasileira e Mundial

por Renato A. Azevedo

Descoberto em Alpha Centauri o exoplaneta mais próximo da Terra

Em 16 de outubro foi anunciada uma das descobertas mais importantes da história da astronomia: um mundo similar à Terra orbitando uma das estrelas do sistema triplo de Alpha Centauri, a apenas 4,3 anos-luz de distância daqui. O sistema tem as estrelas Alpha Centauri A e B girando em torno de um centro comum, além de Alpha Centauri C, também chamada de Próxima Centauri. O novo mundo orbita a estrela B a somente 6 milhões de km dela. Portanto, é quente demais para abrigar vida — tem temperaturas superficiais de 1.200º C e leva somente 3,2 dias terrestres para completar uma órbita. O exoplaneta, chamado de Alpha Centauri Bb, tem massa somente 13% maior que a da Terra e foi localizado graças ao instrumento HARPS [Sigla em inglês de Buscador de Planetas de Velocidade Radial de Alta Precisão], do Observatório La Silla, pertencente ao consórcio europeu ESO e localizado no Chile. O método utilizado foi o da velocidade radial, dificultado pelas complexas interações gravitacionais do sistema triplo. Como disse um dos descobridores Alpha Centauri Bb, Stephane Udry, do Observatório de Genebra, “muitos dos planetas de massa baixa já descobertos estão em sistemas com dois, três e até 6 ou 7 planetas, e alguns em sua zona habitável. Então, a nova descoberta abre boas perspectivas para detectarmos mundos em Alpha Centauri que tenham água líquida, essencial à vida”.

crédito: Planetary Habitability Laboratory
Ao contrário de quase todos os demais exoplanetas já descobertos, o Alpha Centauri Bb está aqui na “vizinhança”
Ao contrário de quase todos os demais exoplanetas já descobertos, o Alpha Centauri Bb está aqui na “vizinhança”

Opportunity bate recorde de quilometragem em Marte

Mesmo com as atenções do mundo voltadas para o Curiosity, a NASA não deixa de lado o veterano Opportunity. O rover, que pousou em Marte em 2004, encontra-se explorando a cratera Endeavour e em 28 de agosto último completou 35 km rodados em solo marciano. Ele está investigando um local batizado como Matijevic Hill, no Cabo York. O rover gêmeo Spirit lamentavelmente perdeu comunicações com a Terra em 22 de março de 2010, mas o Opportunity segue explorando o Planeta Vermelho. Os dois robôs comprovaram que grandes áreas de Marte estiveram cobertas por água líquida no passado, onde podem ter existido condições propícias à vida. O Curiosity tem como missão ampliar essa exploração, buscando os blocos de construção de possíveis organismos marcianos.

Inglaterra estaria preparada para invasão alienígena

Antigo funcionário do UFO Desk do Ministério da Defesa britânico (MoD) e consultor da Revista UFO em seu país, Nick Pope afirmou há algumas semanas que seu trabalho inspirou a decisão do governo de desenvolver tecnologias avançadas a fim de lidar com uma possível ameaça extraterrestre. Pope afirmou que as Forças Armadas do Reino Unido desenvolveram secretamente armamentos sofisticados para essa missão. Ele também disse que está pronto um esquadrão de aeronaves não tripuladas capazes de fazer manobras em grande velocidade, que poderiam caçar os veículos invasores — Pope indicou que o VANT Taranis, da BAE Systems, é uma dessas aeronaves. A entrevista repercutiu imensamente na Inglaterra, mas o governo não se manifestou.

Astrônomo da USP faz novas pesquisas no Chile

Jorge Meléndez, astrônomo do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP), desenvolveu um estudo que lhe valeu 88 noites de observação no telescópio ESO, em La Silla, Chile. Estudando a estrela HIP 56948, descoberta em 2007 pelo satélite Hipparcos, Meléndez busca uma relação entre a composição química da estrela e seus planetas. A 200 anos-luz daqui, o astro é um bilhão de anos mais jovem do que o Sol e sua massa difere em somente 2%. O astrônomo afirma que, se substituíssemos nossa estrela por HIP 56948, não sentiríamos qualquer diferença. O que Meléndez postula é que o Sol perdeu cerca de duas massas terrestres de elementos como alumínio, ferro e níquel, em relação à média de estrelas de sua classe. Na estrela estudada, por sua vez, essa diferença é de 1,5 a massa da Terra. Ele explica que esses elementos entram na composição de planetas rochosos, e como ainda não foram localizados grandes orbes em torno dessa estrela, é possível que existam mundos do tipo terrestre a seu redor. É esperar para confirmar.

Novo telescópio caçará planetas

A Agência Espacial Europeia (ESA) lançará em 2017 o Cheops [Sigla em inglês de Satélite de Caracterização de Exoplanetas], um telescópio que a partir de uma órbita de 800 km de altitude irá investigar sistemas estelares próximos — onde já se sabe existir planetas —, a fim de identificar novos mundos com uma precisão que a tecnologia atual não permite. Utilizando o método do trânsito, o objetivo da missão é comparar tais orbes com a Terra e entender a evolução de planetas alienígenas, abordando mundos similares ao nosso, passando por superterras e indo até gigantes gasosos como Netuno. O Cheops também permitirá estudar atmosferas exoplanetárias. De acordo com a Enciclopédia de Planetas Extrassolares [www.exoplanet.eu], o número deles confirmados até 30 de outubro era de 843.

Revista norte-americana tem edição sobre Ufologia

Fundada em 1933, a revista US News é uma das mais conhecidas publicações dos EUA. Recentemente o periódico publicou uma edição especial, Mysteries of Space [Mistérios do Espaço], na qual, ao lado de matérias sobre astronomia e pesquisa espacial, dedicou longo artigo à questão ufológica. Isso é inédito. No texto é abordada a história da Ufologia desde o caso de Kenneth Arnold até o Projeto Livro Azul da Força Aérea Norte-Americana (USAF), além de vários casos famosos, como as Luzes de Phoenix e o avistamento no Aeroporto de O’Hare. A discussão ainda traz declarações de Leslie Kean, consultora da Revista UFO, apoiadas em seu livro OVNIs: Militares, Pilotos e o Governo Abrem o Jogo [Idea Editora, 2011], bem como de Richard Haines, do Centro Aeronáutico Nacional de Registros de Fenômenos Anômalos (Narcap), que alerta para o perigo que avistamentos de UFOs podem representar para a aviação.

Concurso Nacional de Ufologia da Revista UFO tem resultados adiados

A quinta edição do tradicional concurso de Ufologia da Revista UFO, lançado em julho e cujas inscrições estenderam-se até 30 de setembro, terá a comunicação de seus resultados adiada para março de 2013. Prevista para serem revelados nos meses de novembro e dezembro, os nomes dos vencedores e de seus trabalhos só serão conhecidos no ano que vem para que isso não interfira na realização do IV Fórum Mundial de Ufologia, a ocorrer entre 06 e 09 de dezembro, em Foz do Iguaçu. Ufólogos e ufófilos de todo o país enviaram seus materiais para concorrer a inúmeros prêmios. A UFO considera o concurso como um meio viável de se descobrir novos talentos na Comunidade Ufológica Brasileira e incentivar a participação de seus leitores de modo efetivo na pesquisa da presença alienígena na Terra. Foram disponibilizadas três modalidades de participação: Melhor Artigo Ufológico, Melhor Ilustração Ufológica e Melhor Fotografia Ufológica. Em março do ano que vem seus vencedores serão conhecidos.


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO