CAPA

O encontro é inevitável

Revista UFO | Edição 247 | 01 de Junho de 2017

SHARE

PONTO DE ENCONTRO

Onde os Leitores da UFO se Manifestam

Antonio Faleiro

Nosso grande pioneiro e um dos mais ativos “caçadores de UFOs” do Brasil, Antonio Faleiro, nos brinda com uma conversa para lá de agradável na seção Diálogo Aberto de UFO 246, UFOs, Sondas e ETs Sempre Estiveram Entre Nós Gerando Lendas Folclóricas. A entrevista está muito interessante, especialmente porque o entrevistado é alguém que parece respirar Ufologia. Muito obrigado por este texto.
Dionísio Cardoso Quintana,
Rio de Janeiro (RJ)

A última vez que li uma entrevista com Antonio Faleiro na Revista UFO já deve ter uns 10 anos, e foi um texto bem pequeno. Desta vez, não. Agora o ufólogo e — por que não dizer? — contatado mineiro mostrou todo o seu carisma e sua capacidade de pesquisa e de entendimento da fenomenologia ufológica na entrevista UFOs, Sondas e ETs Sempre Estiveram Entre Nós Gerando Lendas Folclóricas, da seção Diálogo Aberto de UFO 246. Ele foi muito bem conduzido pela antropóloga Lallá Barretto, que soube extrair tudo do nosso mineiro.
Karina Vault Brügger,
São Leopoldo (RS)

crédito: ARQUIVO UFO
O ufólogo mineiro Antonio Faleiro entusiasmou os leitores com seu conhecimento e, sobretudo, com a intimidade e segurança com que conhece o fenômeno dos discos voadores em nosso país
O ufólogo mineiro Antonio Faleiro entusiasmou os leitores com seu conhecimento e, sobretudo, com a intimidade e segurança com que conhece o fenômeno dos discos voadores em nosso país

Muito boa a entrevista UFOs, Sondas e ETs Sempre Estiveram Entre Nós Gerando Lendas Folclóricas, com o ufólogo mineiro Antonio Faleiro, realizada pela consultora da Revista UFO Lallá Barretto. Não sei por que, no entanto, fiquei com a triste impressão de que Faleiro é um dos poucos homens de seu tipo no Brasil — destes que vão de peito aberto aonde o fenômeno ocorre. Ufologia Brasileira está morrendo?
Tereza Guiomar,
por e-mail

Excepcional a entrevista UFOs, Sondas e ETs Sempre Estiveram Entre Nós Gerando Lendas Folclóricas, com o “mestre” Antonio Faleiro na edição UFO 246. Digo mestre sem exageros porque este homem é alguém que temos que ouvir. Sua experiência com o Fenômeno UFO, tanto por meio de investigações de campo como, e sobretudo, por sua ligação direta com naves e sondas ufológicas, é algo raro e deve ser respeitado.
Jonas John Villardi,
por e-mail

Agroglifos

Os agroglifos sempre nos surpreendendo! Que bom saber que há uma força-tarefa dentro da Equipe UFO que busca incessantemente por informações sobre este tão impressionante fenômeno. A descoberta, agora, de que, além de os agroglifos terem sua área esterilizada, eles também têm um elemento emissor de energia eletromagnética, é um assombro.
Carlos Roberto Campos,

por e-mail

No texto Agroglifos: O lado Invisível, o autor Alcides Pautilha Côres menciona que, entre outras coisas, as figuras podem oferecer a cura para o Mal de Parkinson, como resultado de emissões eletromagnéticas em seu interior. Assim como aponta que elas possam ser um meio para se monitorar seres humanos por outras formas de inteligência. Gostaria de ter informação de mais literatura a respeito destes dois itens. Obrigado!
Janice Maria C. Carvalho,
por e-mail

Fiquei muito curioso com os resultados das investigações da Revista UFO sobre aos agroglifos, em especial o de Prudentópolis, tão bem examinado por vocês e, agora, dissecado em seu aspecto eletromagnético no excelente artigo Agroglifos: O lado Invisível, do físico e consultor da Revista UFO Alcides Pautilha Côres, na edição 246. É impressionante que tenhamos a informação de que no interior do agroglifo em questão havia uma fonte emissora de energia eletrom agnética em ondas pulsantes — ali presente e invisível. Esta é mais uma evidência de qu e a Ufologia, quando praticada com seriedade e por pessoas dedicadas, dá certo.
Fernando General Pontes,
Fortaleza (CE)

crédito: ARQUIVO UFO
A Ufologia deve ser praticada por meio da análise do fenômeno onde ele se manifesta e com estudos das condições de tal manifestação
A Ufologia deve ser praticada por meio da análise do fenômeno onde ele se manifesta e com estudos das condições de tal manifestação

Muito interessante o artigo Agroglifos: O lado Invisível, do físico da Revista UFO Alcides Pautilha Côres, na edição 246. O resultado de seu trabalho aponta para a existência de uma forma de comunicação eletromagnética no interior da figura encontrada em Prudentópolis, em setembro de 2016. Se é assim, é bem possível que todos os agroglifos anteriores, e não só do Brasil, tenham tido esta mesma característica. Parabéns ao Côres e à toda a Equipe UFO.
João Gualberto Silas,
Mineiros (GO)

Os agroglifos parecem que chegaram ao Brasil para ficar. Mas, mais do que isso, parece que “migraram” da Europa para cá para que nossos ufólogos pudessem aplicar sua habilidade a este estranho fenômeno. E é isso que se vê com o exaustivo trabalho de campo da Equipe UFO, a exemplo do mostrado no texto Agroglifos: O lado Invisível, de Alcides Côres, em UFO 246.
Crisóstomo Bravo,
São Carlos (SP)

Caso Varginha

Muito interessantes as novas descobertas do consultor da Revista UFO Marco Aurélio Leal a respeito do principal caso ufológico brasileiro, como mostra o artigo Novos Fatos Sobre a Morte do Soldado que Capturou um dos ETs em Varginha, em UFO 246. É uma tragédia que o jovem Marco Eli Chereze tenha falecido com apenas 23 anos de idade, e em plena forma física, após capturar o estranho visitante que se acidentou com sua nave em Varginha, mas mais grave ainda é os militares esconderem o fato da Nação e até mesmo o atestado de óbito da própria família.
Antonio Speers,
Curitiba (PR)

Parabéns ao ufólogo Marco Aurélio Leal por seu incansável trabalho de investigação de campo, em especial do Caso Varginha, que o mundo um dia haverá de reconhecer como o mais importante fato da Ufologia em todos os tempos.
Sivonei Alves Neto,
Contagem (MG)


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO