Edição 231

UFOs estão entre os mistérios da floresta

01 de Fevereiro de 2016

PONTO DE ENCONTRO

Onde os Leitores da UFO se Manifestam

O coeditor da Revista UFO Marco A. Petit mais uma vez presta um grande serviço à Ufologia Brasileira tratando do Caso Varginha, um dos mais importantes episódios ufológicos do mundo. É simplesmente inaceitável que militares do Exército ainda se recusem a revelar o que escondem à sociedade, que paga com suor seus quartéis, seus tanques e soldos.
Jurema Pereira Avancini,

por e-mail

Valery Uvarov

O ufólogo e escritor russo Valery Uvarov me surpreendeu com algumas de suas revelações na entrevista ETs Construíram um Sistema de Defesa da Terra Contra Ataques Externos?, na seção Diálogo Aberto da edição UFO 231. Caso esta afirmação seja verdade, então podemos contemplar dois cenários. Primeiro, que existam civilizações extraterrestres com a intenção e a capacidade de mandarem ataques contra a Terra. E isso nos leva a perguntar: por que o fariam? E, segundo, porque seria inconcebível que um sistema assim existisse no espaço sem conhecimento das superpotências terrestres. E também isso nos leva a outro importante questionamento: por que elas mesmas não nos protegem de agentes externos e seus ataques?
Jolney Alberto César Cunha,
São Paulo (SP)

crédito: ICBP
O russo Valery Uvarov, entrevistado da edição UFO 231, dividiu a opinião dos leitores com algumas de suas contundentes afirmações
O russo Valery Uvarov, entrevistado da edição UFO 231, dividiu a opinião dos leitores com algumas de suas contundentes afirmações

Valery Uvarov foi extremamente contundente em muitas de suas afirmações na entrevista ETs Construíram um Sistema de Defesa da Terra Contra Ataques Externos?, na seção Diálogo Aberto de UFO 231. Como, por exemplo, que espécies alienígenas teriam construído algum tipo de sistema de defesa espacial ao redor do nosso planeta para nos proteger de asteroides ou corpos celestes que possam aniquilar a vida na Terra. “Fizeram isso porque nós, os seres humanos, somos seus descendentes”, justificou. É importante lembrar ao nobre ufólogo russo que afirmações impactantes exigem comprovações igualmente robustas.
César Bôscoli,
por e-mail

Estive no último Fórum Mundial de Ufologia, em dezembro passado, em Foz do Iguaçu, e me surpreendi com as coisas ditas pelo ufólogo russo Valery Uvarov, que equivalem em exotismo e bravura ao que ele apresentou na entrevista ETs Construíram um Sistema de Defesa da Terra Contra Ataques Externos?, na seção Diálogo Aberto de UFO 231. Entre o que ele disse no Fórum, e agora na entrevista, destaco a informação de que o que teria explodido sobre Tunguska em 1908 seria um meteoro atingido por um míssil gerado por uma instalação antimeteoros extraterrestre. “Nós não sabemos quem construiu tal instalação, mas isso foi há muito tempo e ela está situada na Sibéria”. Ora, isso vai contra tudo o que sabemos até hoje sobre o incidente em Tunguska, que, na versão oficial de muitos ufólogos, teria sido a explosão de uma nave alienígena. E não um míssil extraterrestre nos protegendo de um meteoro. No Fórum, tentei questioná-lo a respeito, mas não tive sucesso.
Carlos Alberto A. Franco,
Rio de Janeiro (RJ)

Quero parabenizar Valery Uvarov por ter sido tão franco em suas respostas na entrevista ETs Construíram um Sistema de Defesa da Terra Contra Ataques Externos?, na seção Diálogo Aberto de UFO 231. Mas, sobretudo, quero parabenizar e também agradecer ao coeditor da Revista UFO Thiago L. Ticchetti, que tem sido o responsável por muitas excepcionais entrevistas publicadas nos últimos anos.
Timóteo A. Bernardes,
Curitiba (PR)

Caso Varginha

Corajosa, para dizer o mínimo, a matéria O Segredo Persiste, da edição UFO 231, do veterano pesquisador e coeditor da Revista UFO Marco A. Petit. Ele nos mostra de maneira clara que, infelizmente, o Caso Varginha completou 20 anos em janeiro sem que o Exército tenha aceitado admitir a verdade sobre a queda de um disco voador naquela cidade mineira e o resgate — ou melhor, a captura — de seus tripulantes ainda vivos. Triste fato para a Nação.
Zélia Alarico Cavalheiro,
por e-mail

Enquanto uns ufólogos se acovardam quando tratam do Caso Varginha em toda sua extensão, outros, como o coeditor da Revista UFO Marco A. Petit, mostram a realidade nua e crua que o Exército não quer que saibamos. Chegou a hora de os ufólogos brasileiros se mexerem de verdade e acompanharem Petit em sua cruzada para revelar tudo que ainda se esconde sobre este importante episódio da Ufologia Brasileira e Mundial. Na matéria O Segredo Persiste, da edição UFO 231, aparece uma foto de Claudeir Covo ao lado de Ubirajara Franco Rodrigues e Vitório Pacaccini. Covo, infelizmente, faleceu, mas Rodrigues e Pacaccini estão vivos, pelo que se sabe. O primeiro mudou sua versão dos fatos que ele mesmo descobriu sobre Varginha e o segundo sumiu do mapa. Está mais do que na hora destes cavalheiros prestarem o mesmo serviço que Petit presta ao país.
Arthur Gomes Ferreira Filho,
por e-mail

crédito: ARQUIVO INFA
As fotos a que se referem os leitores Arthur Gomes Ferreira Filho e Dilnei Silveira Araújo. O mistério sobre o Caso Varginha precisa acabar
As fotos a que se referem os leitores Arthur Gomes Ferreira Filho e Dilnei Silveira Araújo. O mistério sobre o Caso Varginha precisa acabar

Sou um dos muitos brasileiros que acompanhou, desde seu acontecimento, o Caso Varginha, e posso dizer com certeza que ninguém esteve mais perto de apresentar a verdade à população brasileira do que o coeditor Marco A. Petit. Seu texto O Segredo Persiste, da edição UFO 231, é mais uma prova disso.
Maria Alice Córdoba,
Sapiranga (RS)

Sou varginhense e, como tal, sinto o aborrecimento de ver minha cidade transformada em chacota por certos programas de TV, mesmo depois de tudo o que já foi exposto sobre a queda de um disco voador na cidade, em 20 de janeiro de 1996, e a apreensão de pelo menos dois seres extraterrestres ainda vivos. Fatos são fatos, e não importa o quanto tentem negá-los, há centenas de pessoas aqui em minha cidade que sabem que isso tudo de fato aconteceu. A Prefeitura Municipal, no entanto, nada faz para reverter o quadro, limitando-se a transformar uma caixa d’água em um monumento em forma de nave, além de instalar alguns pontos de ônibus que também aludem a discos voadores. Nada além disso, enquanto poderia ter uma postura mais condizente e transformar Varginha em um polo de informações sobre Ufologia, aliando a ciência e a pesquisa do fenômeno a atividades turísticas legítimas, como em Roswell.
Dilnei Silveira Araújo,
por e-mail