Edição 156

Depois da liberação de documentos, mais apoio à Ufologia

01 de Agosto de 2009

PONTO DE ENCONTRO

Onde os Leitores da UFO se Manifestam

TIMOTHY GOOD

Tenho visto que a Revista UFO passou a publicar entrevistas com ícones internacionais da Ufologia Mundial, como Timothy Good, na edição UFO 155 [Outras Civilizações nos Observam, e os Governos Sabem Disso, na seção Diálogo Aberto]. Acho isso extremamente importante, sem menosprezar os ufólogos brasileiros, porque assim temos uma idéia de como se desenvolve a Ufologia e o pensamento sobre a presença alienígena na Terra também em outros países.
Roger A. Castro Júnior,
Londrina (PR)

Timothy Good nos deu um show de Ufologia na edição UFO 155 com a belíssima entrevista Outras Civilizações nos Observam, e os Governos Sabem Disso. Que contraste da sua postura com a do entrevistado das edições anteriores!
Karina Mendes,
por e-mail

Parabéns ao entrevistado, o senhor Timothy Good, e ao entrevistador, o ufólogo Thiago Ticchetti, da Equipe UFO. Considero as matérias da seção Diálogo Aberto um dos pontos-altos da minha querida Revista UFO. Somente assim podemos conhecer todas as tendências da Ufologia Brasileira e Mundial. Gostaria de sugerir à Equipe UFO que faça uma entrevista também com Stanton Friedman.
Cristiane Borrego,
São Paulo (SP)

LIBERDADE DE INFORMAÇÕES

Parabéns à Revista UFO e à Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) pelas novas conquistas na campanha UFOs: Liberdade de Informação Já. Realmente, como bem disse o editor A. J. Gevaerd, na edição UFO 154, esta última liberação foi mesmo “uma resposta implacável ao pessimismo”.
Rosângela Maria Vieiras,
Florianópolis (SC)

A UFO está mais uma vez no centro do furacão da Ufologia, com participação ativa e cobertura atual dos fatos mais importantes. O artigo O Fim do Segredo, do conselheiro especial Fernando A. Ramalho, além dos demais da edição UFO 155, mostra que o Brasil é um dos líderes mundiais na abertura ufológica.
Temístocles Araújo Gama,
Brasília (DF)

UBIRAJARA FRANCO RODRIGUES

Li as edições UFO 153 e 154 e fiquei perplexo com a entrevista do ex-co-editor Ubirajara Franco Rodrigues [Virando a Mesa da Ufologia Brasileira]. Como pode uma pessoa de seu nível escrever um livro sobre um dos maiores acontecimentos ufológicos do mundo, descoberto pelo próprio, e depois vir a público negar os fatos de maneira absolutamente sem razão? [Veja o livro O Caso Varginha, código LIV-008 da coleção Biblioteca UFO. Consulte o Shopping UFO desta seção ou acesse o Portal UFO]. Em meus 81 anos de vida jamais me deparei com um absurdo deste tipo.
Joaquim Edmar Azevedo Zagatti,
Santo André (SP)

Lendo a edição UFO 154, mais uma vez fiquei indignado com algumas declarações do Ubirajara Franco Rodrigues [Virando a Mesa da Ufologia Brasileira], iniciadas na edição UFO 153. Só faltou ele declarar que não existe vida em outros planetas e que a Terra é o único lugar habitado do universo. Em minha opinião, o grande defeito do ser humano é de se achar o dono da verdade. Dizer que não podem existir naves que possam viajar milhares ou milhões de anos-luz pela galáxia é o mesmo que achar que já compreendemos tudo que acontece no universo. Acredito que um pesquisador sério não pode ter medo daquilo que faz. Rodrigues simplesmente teve medo do que vinha fazendo durante anos e resolveu negar tudo por acreditar que aquilo não valia a pena. Espero que os ufólogos da Revista UFO rebatam as críticas feitas por Rodrigues.
Enio Augusto Araújo,
Brasília (DF)

Estou surpreso com a entrevista de Ubirajara Franco Rodrigues [Virando a Mesa da Ufologia Brasileira, seção Diálogo Aberto das edições UFO 153 e 154], que vem a público desmentir tudo o que afirmou no passado, principalmente relativo ao Caso Varginha, do qual ele foi o principal e um dos mais atuantes investigadores. Ele cometeu um delito de informação. O normal são os céticos mudarem de opinião quando desconhecem um assunto, o que não é o caso de Rodrigues, que, ao contrário, estuda a fundo a questão ufológica há anos. Acho que ele queria aparecer na mídia e conseguiu de forma surpreendentemente medíocre. O caminho correto para este senhor se redimir com os leitores é, com certeza, devolver-nos o dinheiro recebido da publicação do seu livro sobre o Caso Varginha. Só falta ele, daqui a alguns anos, vir a público desdizer novamente o que está afirmando no momento. Não creio que vá causar qualquer dano ao assunto, tão bem estudado e criteriosamente analisado pela Equipe UFO.
Adolpho C. S. Souza,
por e-mail

Não devemos nos deixar abalar face à radical mudança de postura de Ubirajara Franco Rodrigues em relação ao Fenômeno UFO, que é de seu direito. O que realmente devemos levar em conta como verdade indubitável são as palavras do máximo representante de Deus na Terra, quando, através de sua ímpar sabedoria, nos garantiu não estarmos sós no universo ao afirmar que “na casa do Pai há muitas moradas”.
Bruno César Francisco Brentar,
por e-mail

Até podemos entender o pragmatismo científico do entrevistado Ubirajara Franco Rodrigues na seção Diálogo Aberto das edições UFO 153 e 154 [Virando a Mesa da Ufologia Brasileira]. Não tiro a sua razão e tentativa de argumentação. É, todavia, lamentável sua reação fugaz e cética quando questionado sobre comprovados relatos e testemunhos altamente confiáveis. E os testemunhos de tripulantes, por exemplo, que disseram ter visto UFOs adiante de suas aeronaves, voando em velocidades e trajetórias impossíveis a qualquer avião conhecido? Ler toda a entrevista foi um pesadelo e creio que algo de muito sério deve ter ocorrido a Rodrigues. Seu drama deveria ser mais bem examinado, pois é típico de testemunhas seriamente pressionadas a negar tudo, inclusive sob forte pressão e contundente risco. Usa linguagem irretocável, típica aos homens da lei em suas defesas. Contudo, em outros momentos deixa sutilmente transparecer que ainda crê em suas afirmações passadas. Lamentável! Ubirajara Franco Rodrigues deve ser respeitado por seus testemunhos e estudos do passado, mas sua atual postura só se sustenta pela hipótese levantada nos parágrafos anteriores.
José Roberto Gregório,
por e-mail

BIBLIOTECA UFO

Sensacional o novo livro da coleção Biblioteca UFO, UFOs na Rússia: Antes e Depois da Queda do Comunismo [Código LIV-023, veja na seção Shopping UFO desta edição], que adquiri recentemente. O acabamento da obra é de alta qualidade e seu conteúdo, então, é excelente. Parabéns por lançarem trabalhos tão atuais e importantes para a Ufologia Brasileira.
Joubert Antunes Filho,
Andradina (SP)

Comprei o livro UFOs na Rússia no Portal UFO [ufo.com.br] e aguardei algumas semanas para ser finalizado e entregue. Quando o recebi, me surpreendi ao ver que continha 388 páginas de rico material, em vez de apenas 320, como anunciado. E não custou um centavo a mais por isso. Li com atenção meu exemplar e já encomendei a próxima obra da Biblioteca UFO, Terra Vigiada, certa de que também será um trabalho de alto nível.
Elizabeth Mendes,
por e-mail

Confiei mais uma vez na Equipe UFO e não me arrependi ao comprar o livro UFOs na Rússia, através do Shopping UFO da edição passada. O livro é simplesmente fascinante. Parabéns e obrigado.
Isomar A. A. Teilos,
por e-mail

CINTURÃO DE FÓTONS

Gostaria de discordar sobre a matéria a respeito do Cinturão de Fótons publicada na edição UFO 153, que afirma o mesmo ser uma ilusão ou não existir [A Verdade Sobre o Cinturão de Fótons]. Acredito profundamente que o autor esteja errado em relação a isso e peço que investigue mais a fundo, não procurando somente cientistas, mas toda área dedicada a tal tema. Adoro a Revista UFO e sempre acompanho todos os artigos publicados. Peço que caprichem também em outras edições, porque creio que Nibiru está chegando, ao contrário de muitos, que não acreditam na sua existência.
Patrícia Mattos,
Rio de Janeiro (RJ)

UFOLOGIA E ESPIRITISMO

Gosto muito da Revista UFO, inclusive já adquiri seus produtos várias vezes. Porém, no meu entender, qualquer relacionamento da Ufologia com religião ou espiritismo apenas degrada e empobrece o principal objetivo, que é o de provar a existência de extraterrestres. Toda vez que há alguma tentativa de relacionamento com religiões, mais especificamente o espiritismo, isso deve ocorrer em qualquer outro veículo de comunicação, nunca nesta publicação. Lamento muito ver questões religiosas serem misturadas com a pesquisa de seres extraterrestres. Para mim, resumindo, vocês perderam o foco principal.
José Trinca,
por e-mail

DVDs DA VIDEOTECA UFO

Acabo de receber os novos documentários que encomendei à Revista UFO, Levados e Portal [Códigos DVD-031 e DVD-032 da Videoteca UFO], e os achei muito bons. Levados mostra a questão das abduções alienígenas sob uma ótica que poucos documentários anteriores abordaram, a das vítimas, ou melhor, dos “vivenciadores” de tais experiências. Enquanto Portal nos mostra como fazer uma boa pesquisa ufológica e o que esperar de nossos visitantes.
Ivonete Alcindo Souza,
por e-mail

Estive no III Fórum Mundial de Ufologia, em Curitiba, e adquiri o último DVD da Videoteca UFO, Levados [Código DVD-031]. Gostei tanto que, em seguida, fui ao site da UFO [ufo.com.br] e comprei também Portal [Código DVD-032]. Fiquei fascinado com o conteúdo destas duas obras, que refletem questões que eu sempre me perguntei sobre discos voadores e seres extraterrestres.
Filipe A. M. Cunha,
Curitiba (PR)

Estou muito satisfeito em ver que a Equipe UFO se preocupa com o progresso da Ufologia Brasileira e a abastece sempre com documentários e obras de tão elevada qualidade. Tenho adquirido os DVDs da Videoteca UFO regularmente e adorei os novos lançamentos, Levados e Portal [Veja seção Shopping UFO desta edição], que acabei de receber.
Júlio Borghetti,
por e-mail

BASES ALIENÍGENAS NA LUA

Sou pesquisador de assuntos ufológicos e paranormais e gostaria de sugerir capas para a Revista UFO com menor apelação comercial. Compro todo mês a publicação e fico muito triste de ver vários amigos e familiares desacreditando-a devido ao teor das fotografias e imagens da capa. Acho que assuntos como bases alienígenas na Lua, publicado na edição da UFO 145 [Aliens na Lua], são historicamente importantes para nossa sociedade. Precisamos tratar a Ufologia como ciência e a publicação precisa de uma abordagem mais científica, começando pela direção de arte. De qualquer forma, espero que a revista evolua e prospere.
Bruno Bock,
por e-mail

MÁRCIO BARALDI E GINHO

Excelentes as edições da Revista UFO. Leio todas com grande prazer e achei sensacional a tira do Ginho, o ET de Varginha, feita pelo cartunista Márcio Baraldi, na edição UFO 153. Eu sou vegetariano há 19 anos, por amor aos animais e por amor ao meu corpo. Parabéns! Para bom entendedor, puras e simples ilustrações dizem tudo.
George Machado,
por e-mail

A Revista UFO está de parabéns por seu conteúdo, mas quero me reportar especificamente às tiras do Márcio Baraldi, que são muito bem humoradas e oportunas para cada mês. O Baraldi acerta todas!
Célio Almeida Lima,
por e-mail

OCORRÊNCIAS UFOLÓGICAS

Uns quatro anos atrás eu avistei um objeto a seis metros de distância de mim, metálico, redondo, que era tão liso que vem à minha mente um pano deslizando nele. A sensação que tive era de que estava me observando. Sei e tenho certeza de que não preciso de provas porque eu mesmo vi e testifico. Era uma sonda extraterrestre e nem parecia ter propulsores, embora estivesse estático no ar. Quando eu me voltei para o objeto, ele tinha desaparecido em questão de segundos.
Gilberto Neves Carvalho,
por e-mail

Meu irmão nunca teve habilidade alguma para desenhar. No entanto, tem feito estranhas figuras de seres com olhos repuxados e orelhas compridas, além de folhas inteiras com inscrições de modo semelhante a psicografias. Ele relata que esses fenômenos ocorrem sempre nas madrugadas, quando acorda sentindo uma estranha energia que o impele a fazer os desenhos e escritos. Isso acontece há muitos anos, mas só agora ele me relatou o fato. Ele afirma que desde quando morávamos em uma fazenda no interior de Minas Gerais, os estranhos seres que desenha apareciam em seu quarto na calada da noite, e mesmo depois de nos mudarmos para outra cidade, no mesmo estado, os contatos continuam. Mas o que me levou a procurar orientação foi um fato acontecido em 21 de maio deste ano. Ao ver alguns desenhos desses seres feitos pelo meu irmão, assustei-me por constatar que um dos aliens ilustrados é o mesmo que incorporou em mim durante uma sessão espírita da qual participei há cerca de dois anos. Durante a sessão, o ser deixou a seguinte mensagem: “Muitos irão e muitos ficarão. Em breve estaremos entre vocês”.
Carlos Alberto Fabiano,
por e-mail

Gostaria de relatar o que vi há uns cinco anos. Hoje moro em Salvador e estudo engenharia civil, mas antes residia no povoado de Santa Rita de Cássia, no interior da Bahia. Estava com alguns amigos sentados em frente à casa de um deles quando, por volta das 19h00, alguém disse: “venham ver isso”. Quando olhamos para o céu ficamos estáticos e arrepiados. Era a primeira vez que eu via algo tão fascinante e não físico ou lógico no céu. Tratava-se de alguma coisa idêntica a uma estrela. Logo depois o objeto desceu e começou a fazer movimentos em forma do número oito. Tenho a mente muito aberta para aceitar algo do tipo como fenômeno natural, mas sei que não era, pois nada descreve uma órbita ao redor de duas estrelas com formato de oito.
Ygor de Andrade Araújo,
Salvador (BA)

Desde o dia 05 de maio venho observando UFOs na cidade de Ilha Comprida, interior de São Paulo, e já possuo muitas fotos e alguns vídeos. Já estive em reunião na Câmara Municipal, onde foram mostradas algumas das fotos capturadas nos dias 05 e 07 de maio. Nunca acompanhei esta questão, mas após ter visto estes objetos no Céu de Ilha Comprida, nem sei bem como proceder.
Antônio Carlos A. de Moura Botelho,
Ilha Comprida (SP)

Em 28 de maio, por volta das 16h00, estava na sacada de minha residência e vi um objeto branco passando pelo céu. Peguei minha câmera fotográfica e coloquei no zoom, quando vi que não era nada que eu conhecesse, tirei uma foto, mas quase um prédio impediu a visualização. Como faço para mandar essa foto à Equipe UFO para uma análise? Tenho certeza que não era um avião por não ser rota.
Walder Luís Pinto da Matta,
Franca (SP)

Em 28 de maio deste ano, entre 17h45 e 18h10, estava fotografando a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, quando algo no céu chamou minha atenção. Nesse momento encontrava-me olhando a Biblioteca Nacional. Inicialmente pensei que pudesse ser um avião, apesar de ter estranhado um pouco sua forma. O objeto, que eu não consegui identificar, estava subindo em um ângulo de aproximadamente 45 graus, no sentido do sul para o norte, quando começou a descer e voltou. Minha câmera travou e só consegui tirar duas fotos, uma em que o objeto estava descendo e outra em que ele começava a fazer uma curva.
Tatiana Nepomuceno,
Brasília (DF)

Moro na região metropolitana de Belo Horizonte e trabalho até 23h00, sendo que, devido à distância do trabalho até minha casa, só chego à 01h00. Do ponto em que desço do ônibus até a minha casa, percorro uns 10 minutos a pé. Em 28 de maio, neste trajeto, observei uma luz a uns três quilômetros de distância sobre uma mata situada atrás de uma pedreira. Este brilho piscava como as luzes de um avião ou de um helicóptero. Inicialmente pensei se tratar de uma aeronave, mas, observando melhor, vi que faltavam as luzes vermelha e azul. Outro detalhe é que depois de um tempo continuava no mesmo local, sem ter feito deslocamento algum. Como conheço aviação, vi que realmente não era uma aeronave, primeiramente por não ter todas as luzes de uma, e segundo por estar em uma área em que não há tráfego delas. Depois de oito minutos, a luz continuava no mesmo local e ainda piscando. Portanto, tenho quase certeza de que se trata de um UFO.
Marcos José,
Belo Horizonte (BH)

LEITORES COMENTAM

Estou adorando todos os conteúdos dessa revista maravilhosa. Confesso que estou encantada com o tema e comecei a pesquisar muito a respeito. Quero saber quais os caminhos para ser uma ufóloga.
Aline Violet,
por e-mail

Quero parabenizar pelo excelente trabalho feito pelos profissionais da Revista UFO e gostaria saber se é possível conseguir uma assinatura, pois tenho amigos que me pedem, mas não sei como proceder.
Inácio Valdemar de Vargas,
por e-mail

Merece divulgação, pela Revista UFO, a existência de uma Stonehenge brasileira, na cidade de Calçoene, no estado do Amapá. Este monumento teria sido derrubado a mando dos militares brasileiros. Quem construiu? Qual sua finalidade? Por que foi destruído? Peço que busquem um mapa e uma foto aérea desse marco, pois daria uma matéria espetacular.
Paulo Roberto Steindoff,
por e-mail

TERMÔMETRO DA EDIÇÃO ANTERIOR

A edição UFO 155 me encheu de alegria. Creio que a abertura ufológica é uma conquista de nossa geração, e ela nunca teria ocorrido sem a intervenção da Equipe UFO. Por isso, a edição reflete aquilo que todos nós, amantes da Ufologia, esperamos ver.
Bruna A. Silvério,
Brusque (SC)

Fui aos endereços da internet indicados na UFO 155 e baixei os documentos liberados. Francamente, não vi nada de relevante ou de interessante neles que justificasse tamanha comemoração por parte da Equipe UFO. Deve ser falta de assunto.
Jonas Duarte,
por e-mail


CARTA DO EDITOR

FAZER UMA UFOLOGIA CONSCIENTE É CHAVE PARA O FUTURO

A Ufologia está sempre associada às mais diversas teorias da conspiração. Praticamente, todo grande fato que abala a humanidade tem seu agente causador prontamente atribuído a uma origem extraterrestre. Por exemplo, quando tivemos o ataque às Torres Gêmeas do World Trade Center, em setembro de 2001, não foram poucos os leitores que “viram” nas imagens da cobertura jornalística objetos inusitados, que logo pensaram ser naves alienígenas. Uma análise rápida de tais filmagens mostraram, no entanto, que não passavam de aves ao longe, pontos nas lentes da câmeras e até mesmo de outras aeronaves fazendo as reportagens. Noutra circunstância, quando tivemos a queda do vôo 1907 da Gol, por colisão com um jato Legacy, em setembro de 2006, muitos leitores nos escreveram “alertando-nos” para a possibilidade de o Boeing da companhia paulista ter se chocado com um UFO sobre a Amazônia.

Pois isso se repetiu agora, com a tragédia do vôo 447 da Air France, em 31 de maio passado. Novamente a Redação da UFO foi inundada de e-mails de leitores que ou questionavam ou já determinavam que a queda do Airbus da companhia francesa teria ocorrido devido ao choque com um gigantesco disco voador. Pior ainda foi ver alguns leitores insinuarem a possibilidade de o avião ter sido colocado contra a nuvem que o derrubou por ação de “sinistras forças alienígenas”. Pois a Revista UFO passa ao largo destes devaneios e trata do assunto com a devida seriedade, não dando margem a teorias infundadas. Isso é fazer Ufologia de forma consciente, pensando em sua repercussão no futuro da humanidade.