CAPA

Orbs, invasores invisíveis ou apenas mais uma lenda urbana da Ufologia

Revista UFO | Edição 118 | 01 de Janeiro de 2006

SHARE

PONTO DE ENCONTRO

Onde os Leitores da UFO se Manifestam

Morte de Uyrangê Hollanda

Tenho visto em fóruns e listas na internet muitos comentários sobre a morte do coronel Uyrangê Hollanda, a maioria dizendo que ele, na verdade, não se suicidou, mas foi assassinado. Nas edições passadas o assunto foi veiculado também na Revista UFO, dentro do Dossiê Amazônia. Creio que o militar realmente se matou, mas são bastante insistentes as teorias conspiracionistas que alegam que ele foi “suicidado”.
Josué Alencastro Moura,
Belo Horizonte (MG)

Não sou ufólogo, mas desejaria fazer uma observação sobre a questão. Porém, antes gostaria de informar que não sou de esquerda, nem de centro, nem de direita – sou pelo meu país. Façamos uma comparação. No caso do preso político Vladimir Herzog, assassinado durante a ditadura militar, o principal argumento da esquerda para refutar a tese de suicídio e provar seu assassinato foi justamente a maneira como ele teria se enforcado. Pois bem, o coronel Uyrangê Hollanda foi encontrado morto nas mesmas circunstâncias. Assim sendo, fica a pergunta: Herzog se suicidou ou Hollanda foi assassinado?
Ronaldo Schlichting,
por e-mail

Refuto completamente a tese do suicídio do coronel Uyrangê Hollanda. Aquele era um homem que sabia muito sobre os segredos militares e precisou ser apagado. Lamento que os ufólogos queiram dar ao assassinato a conotação de suicídio.
Ubiratan Pinon,

Belém (PA)

Se “suicidaram” o coronel Hollanda porque ele tinha grandes e terríveis segredos a revelar, os mandantes e executores do assassinato erraram a data do atentado e o alvo. Quando foi encontrado morto, em 02 de outubro de 1997, Hollanda já havia revelado tudo o que sabia aos ufólogos A. J. Gevaerd e Marco Antonio Petit, através daquela entrevista histórica concedida à Revista UFO. Ou seja, as pessoas que deveriam ser “suicidadas”, então, seriam Gevaerd e Petit, pois foram os receptores de tais assombrosas revelações. O que quero dizer é que considero uma afronta à seriedade dos fatos e à memória do militar tratar desse assunto com tanta leviandade. O homem tinha lá seus problemas e suicidou-se. Não cabe a ninguém questionar o porquê, nem mesmo criar histórias a respeito. E já é hora de certos “ufólogos” pararem de inventar histórias para promover seus sites e atividades às custas deste assunto.
Juraci Araldi Moreira,
Ananindeua (PA)

Operação Prato no Exterior

Parabéns à UFO por sua brilhante participação no documentário Brazil’s Roswell, exibido nos Estados Unidos, México e Canadá, pelo The History Channel. O programa, de 45 minutos, mostrou com acuracidade a grave situação que se abateu sobre o Pará nos anos 70, em especial a Ilha de Colares, culminando na Operação Prato. Brazil’s Roswell mostra a importante influência da Revista UFO no processo de resgate das informações, primeiro com a histórica entrevista do comandante da operação e, segundo, mostrando como, no ano passado, com base nas informações obtidas da missão militar, a campanha UFOs: Liberdade de Informação Já foi tão bem sucedida. Não tenho dúvidas de que o chamado fenômeno chupa-chupa é um dos mais importantes casos ufológicos da história.
Santiago Yturria Garza, correspondente internacional da Revista UFO no México,
Nuevo León, México

Assisti ao documentário Brazil’s Roswell, no The History Channel, aqui em Las Vegas (EUA). Acompanhei as entrevistas dadas pelo editor de UFO A. J. Gevaerd, de quem fui aluna em Campo Grande (MS), em 1982, e achei excelentes. A Revista UFO teve grande participação no documentário, que está sendo exibido em todo o mundo, por seus esforços no sentido de mostrar a verdade e fazer com que a humanidade tenha acesso às informações que os militares escondem. São muito interessantes os fatos que ocorreram em Colares e, junto com meu marido, que é norte-americano, fiquei impressionada com as verdades que estão vindo à tona agora.
Luciana Dixon,
Las Vegas, Estados Unidos

Acabei de receber dos EUA?o documentário Brazil’s Roswell, feito pela Tower Productions para o The History Channel, sobre a Operação Prato, realizada em Colares, no final de 1977, e os aparecimentos de supostos discos voadores. O programa ficou um show mesmo, com qualidade de filmes de Hollywood e muito superior ao feito pela Rede Globo, o Linha Direta Mistério, de 25 de agosto passado. Impressionantes os relatos do coronel Uyrangê Hollanda, do piloto Ubiratan Pinon e da doutora Wellaide Cecim Carvalho. Marco Petit e A. J. Gevaerd se saíram muito bem, o último mostrando seu inglês impecável. Enfim, o programa é ótimo e emocionante. Foram também entrevistadas pessoas que tiveram contato com o fenômeno chupa-chupa, como a famosa garota que teria levado uma “picada” da luz na altura do peito. Em alguns momentos do programa, Pinon cogitou a possibilidade dos fatos serem alguma experiência de outro país. O coronel Uyrangê Hollanda, como sempre, surge em entrevista concedida à Revista UFO, exibindo sua calma, autocontrole e idéias em perfeito equilíbrio.
Fábio Bettinassi,
Araxá (MG)

Dossiê Amazônia

Caros amigos da Revista UFO, os acontecimentos ocorridos na Amazônia, onde a população teria sido atacada por objetos de procedência alienígena – o famoso fenômeno chupa-chupa –, deveriam estar em destaque em toda a Ufologia Mundial. Vejam bem, a população de um vilarejo servindo de cobaia para experiências de origem cósmica é algo incrível, jamais visto até hoje. E tudo isso que aconteceu no Brasil foi registrado por uma operação secreta dos militares da Aeronáutica. Realmente, os ufólogos brasileiros estão passando por um momento inédito, com naves extraterrestres deixando o seu rastro para ser analisado. Embora os fatos tenham acontecido há alguns anos, devem ser estudados com bastante atenção.
Carlos Nascimento,
Rio de Janeiro (RJ)

Videoteca UFO

Comprei o pacote dos três últimos lançamentos da Videoteca UFO, anunciados na edição 117. São eles Abduções: Programa de Monitoramento Humano [DV-13], Contagem Regressiva para o Contato Final [DV-14] e Implantes Alienígenas [DV-15]. Achei os documentários simplesmente sensacionais. Não imaginava que havia este tipo de material e com tal qualidade aqui no Brasil. Meu entusiasmo foi tanto que resolvi adquirir todos os 12 lançamentos anteriores e agora aguardo os próximos. Tenho feito pequenas seções caseiras com amigos e familiares para assistir aos documentários.
Marco A. T. Damaceno,
por e-mail

Recebi o DVD Contatos com UFO no Espaço [Veja seção Shopping UFO nesta edição] e achei o trabalho excelente, muito bem explicado e rico em imagens, o que é muito importante. Para mim, na Ufologia, fotos e vídeos falam mais alto. Mas o que deixa a desejar nos produtos da Videoteca UFO é que os documentários são legendados, em vez de dublados. Assim, ficamos com os olhos perdidos entre as legendas e as ilustrações. Que tal se vocês fizessem um esforço para dublar a voz dos protagonistas dos programas? Fica aqui minha sugestão.
Artemildo Guedes,
Rio Branco (AC)

Opinião dos leitores

Gostaria de dar parabéns à Revista UFO por todos os esforços que têm realizado nesses anos para divulgar a verdade ou o que realmente acontece em nosso mundo, que hoje é tão capitalista, desligado e não se importa com assuntos de tamanha relevância para nossas vidas, como são as visitas de seres de outros planetas. Somos privilegiados em receber tais informações, sendo elas boas ou más. Hoje a UFO zela pela respeitabilidade das informações, num campo que trata com realidades alternativas, das quais estamos distantes de entender. Porém, é sempre incansável na busca da notícia verdadeira e real, já que no Brasil existem muitas pessoas oportunistas e mentirosas.
Andrei Becker,
Farroupilha (RS)

Parabéns à Equipe UFO pelo ótimo trabalho. Sou leitor assíduo da publicação há pouco tempo, pois soube de sua existência somente no ano passado. Sempre tive interesse nos fenômenos ufológicos e agora mais ainda, já que encontrei a UFO.
Eliezer Paiva Costa,
Contagem (MG)


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO