Edição 275

Neguentropia ufológica

14 de Dezembro de 2019

Mundo Ufológico

FATOS DA UFOLOGIA BRASILEIRA E MUNDIAL

UFOs sempre estiveram aí e os radares apenas os expuseram

Um especialista sênior em sistemas de radares da Marinha dos Estados Unidos declarou em recente entrevista que UFOs sempre estiveram presentes ao redor do porta-aviões USS Nimitz e outros da frota norte-americana, mas que foram expostos apenas após um spyware ter sido instalado nas aeronaves neles baseadas. Kevin Day é controlador de interceptação aérea com mais de 20 anos de experiência em grupos de ataque, incluindo operações de guerra. Em 2004, na costa de San Diego, ele era um operador de radar no porta-aviões USS Princeton, quando em várias ocasiões, durante seis dias, os pilotos nele baseados relataram ter visto objetos executando manobras aéreas além da capacidade humana.

Hoje aposentado, mas não menos especialista no assunto, Day diz que o vídeo do UFO apelidado de Tic-Tac só foi possível devido ao spyware. “Houve uma atualização ultrassecreta do nosso sistema de radares — eles aprimoraram nossa capacidade de engajamento e fizeram alguns ajustes em nossos equipamentos de espionagem e na maneira como tudo funciona”, disse. Ele acredita que por causa dessas atualizações de repente passou a ser possível “ver” coisas que sempre estiveram lá.

“Isso explica porque, desde 2004, essa tecnologia e sua atualização estão em toda a potente frota norte-americana e agora todo mundo está vendo”, completou. Se poderia ser um veículo extraterrestre? Depois dessa interceptação, é exatamente o que ele pensa. “Não era algo newtoniano, não era algo da física clássica o que estávamos vendo, então tinha que ser algo de fora. Que outras explicações existem?”, desabafou o topgun.

Físico publica estudo sobre UFOs que nos vigiam do espaço

Imagine isto: há 100 milhões de anos uma civilização avançada detecta “assinaturas de vida” em um certo planeta azul. Ela tenta enviar sinais, mas o que quer que esteja naquele mundo desconhecido não está respondendo. Então ela envia uma sonda robótica para a rocha espacial que orbita o planeta, apenas para ficar de olho nas coisas. Se isso alguma vez ocorreu em 4,5 bilhões de anos da existência da Terra, pode ter deixado um registro arqueológico. Essa é a esperança por trás da proposta de verificar os chamados coorbitais da Terra — objetos espaciais que orbitam o Sol aproximadamente na mesma distância que a Terra — em busca de sinais de avançada tecnologia alienígena, disse James Benford, físico e pesquisador do Projeto SETI, o programa de busca por vida extraterrestre inteligente.

Atividades alienígenas antes mesmo de existirmos

Se ele estiver certo, os coorbitais podem ser uma maneira de detectar atividades alienígenas que ocorreram na Terra antes de evoluirmos. Para o SETI, que se interessa por qualquer sinal de tecnologia no universo que não foi criado por humanos, o projeto é válido e sondas em coorbitais seriam um excelente esconderijo. “Pouco se sabe sobre os próprios coorbitais”, disse Benford. “Se eles permanecerem na Terra por longos períodos, serão o local perfeito para dispositivos de vigilância alienígena. Há muito tempo aliens podem ter observado bactérias fotossintetizantes ou dinossauros, se tiveram sorte. Mas suas sondas ainda podem estar na superfície orbital. Trata-se de arqueologia essencialmente extraterrestre de que estou falando”, complementa o físico, que aguarda para anunciar novas descobertas muito em breve.

Snowden vasculhou redes da CIA por aliens

Edward Snowden, ex-administrador de sistemas da CIA e contratado da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos que tornou públicos detalhes de vários programas que constituem o sistema de vigilância global do governo norte-americano, participou recentemente do popular programa The Joe Rogan Experience e falou sobre alienígenas. Segundo Snowden, as autoridades estão escondendo evidências da ação de ETs no planeta. Ele pesquisou as profundezas das redes de Inteligência dos Estados Unidos e argumenta que as teorias da conspiração não são verdadeiras. Como funcionário da CIA, teve acesso irrestrito a inúmeros sistemas.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS