Como Ser um Ufólogo?

Muito cuidado: A desinformação nas páginas de vídeos

Por Paulo R. Poian | 01 de Agosto de 2010

Créditos: Lorem Ispun

Navegamos lado-a-lado com as fraudes e distorções, não se iluda com imagens que não contenham informações verificáveis e fontes

Pois é, prezados leitores: as fraudes, equívocos e enganos se espalham de maneira implacável e efetiva pela Internet, devido à simplicidade de ser realizada e veiculada. Basta escolher ou bolar uma foto, imagem, vídeo, manipulá-los, editá-los ou modificar o significado, depois escrever algumas frases da própria imaginação sobre determinado assunto e espalhar por aí. Pronto, mais um engodo está na rede [Um exemplo bem legal acabou de ser publicado na página principal do site, clique aqui para ver. Outro, de erro de interpretação, idem, clicando aqui].

Todo cuidado é pouco em páginas de vídeos, como \"Youtubes da vida\" e os demais, tornaram-se grandes centros de desinformação, ufologicamente falando. Estimativas apontam que aproximadamente 99% das imagens (ufológicas sempre, ok?) divulgadas nestes portais não possuem sequer o mínimo de qualidade e resolução para uma análise técnica básica. Sem os originais em mãos, o conteúdo supostamente ufológico destes locais não são investigáveis, portanto, muito menos confiáveis e completamente descartáveis.

As iscas acabam fisgando aos incautos de forma completamente distorcida e, inclusive, perigosa. Um simples teste de míssil de alguma nação se torna um “portal dimensional” numa apresentação videográfica tendenciosa, ou uma tosca mancha triangular no retrovisor de um automóvel vem a se transformar numa nave triangular “gigantesca”, pairando sobre os céus. São imagens enganosas aos olhos dos inocentes e ufófilos desavisados.

A recomendação é simples e a constatação já foi feita: supostas filmagens e imagens citadas como ufológicas, onde não há boa qualidade de resolução, muito menos detalhes sobre a ocorrência e um endereço eletrônico onde se possa requerer as imagens originais para análise técnica, passam a ser duvidosas e sem valor algum, principalmente se provindas de algum site de vídeos.

Vamos a um exemplo prático e sair do blá, blá, blá puro e simples. Vejam como foi divulgado este vídeo, assistam-no por completo:



Fantástico, não é? Impressionante, de fato não parece nem um pouco com meteorito ou algum outro fenômeno facilmente explicável. Poderia ser um UFO, então! É o que parece, afinal foi postado como sendo um flagrante de UFO, então devemos \"crer\" que ali foi filmada uma possível nave extraterrestre, certo?

 

Infeliz e lamentavelmente, não! O \"disco voador\" deste vídeo nada mais é do que um paraquedista, em apresentação noturna na cidade de Americana(SP), em 12 de abril de 2008. Trata-se de um típico exemplo das arapucas que encontram-se às centenas de milhares por aí, manipuladas indiscriminadamente e divulgadas como se fosse insólito, inclusive em outras línguas. Aqui estão os fatos da época:

1º Encontro Amigos Paraquedistas de Americana (SP)- Salto Noturno



Como percebemos, imagens reais - porém, nada ufológicas -, foram copiadas e, seu conteúdo, modificado de maneira proposital e inconseqüente. Um completo desserviço. Por sorte, este fake (trote) foi descoberto, no entanto, imaginem a quantidade existente, que rola por aí sem responsabilidade com verdade alguma! Vejam o restante do material original, do encontro que não era de UFOs:

1º Encontro Amigos Paraquedistas de Americana (SP)

Sobre o Autor

Paulo R. Poian

Aqui é o espaço do Paulo Poian, consultor da UFO, que aconselha e informa aos iniciantes sobre como se tornar um ufólogo idôneo e consistente, e discute a hipótese extraterrestre e aceitaçao da Ufologia cientificamente