Análise de Imagens Ufológicas

Fraudes Ufológicas

Por Inajar Kurowski | 16 de Setembro de 2010

Créditos: Lorem Ispun

Fraudes ocorrem em todos os locais e, infelizmente, a ufologia não é uma exceção. Até mesmo por suas características, a ufologia ainda permite que pessoas não capacitadas ou reconhecidas como ufólogos, venham a público expor suas “opiniões”. Estas opiniões são na maioria das vezes apenas ingênuas e superficiais. Mas algumas outras “opiniões são cheias de sarcasmo ou mesmo maldade.
A pior conseqüência que as fraudes acarreta para a ufologia é levar ao descrédito o trabalho sério e competente de pesquisadores que realizam seus trabalhos com custos pessoais, familiares e financeiros.
Mas o que motiva as pessoas realizarem imagens ufológicas fraudadas?
Um dos motivos são os céticos que desejam debochar da ufologia e dos ufólogos, procurando desacreditá-los e diminuí-los perante a opinião pública.
Outro motivo seria por pura diversão, uma brincadeira que, quem a faz, julga inocente e sem maiores consequências.
Um terceiro motivo seria para testar a “eficiência” dos ufólogos em desvendar as fraude.
Ainda ocorre de o fraudador agir assim para, conquistar prestígio no meio ufológico visando ser reconhecido como um “contatado” ou coisa semelhante.
Muitos ainda buscar uma vantagem pecuniária, tentando vender a imagem que produziram para os meios de comunicação.
Sabemos que ocorre uma porcentagem extremamente alta de enganos em relação às imagens, pois quem as obtém não possuem conhecimento de ótica, fotografia, meteorologia, astronomia e outras ciências mais, as quais são imprescindíveis quando se tenta analisar o que realmente o equipamento fotográfico ou videográfico capturou. Assim, frequentemente muitas pessoas nos enviam suas fotografias e filmes com verdadeira convicção de que registraram um OVNI autêntico.
Um dos modos mais comuns empregados para fraudar imagens fotográficas é a utilização de programas de edição de imagens, sendo possível realizar fotomontagens bastante sofisticadas. Algumas câmaras permitem que se faça “dupla exposição”, imprimindo uma imagem diretamente sobre outra. Suspender um pequeno objeto em frente à frente da câmara ou então arremessá-los ao ar são meios bastante utilizados também. Produzir efeitos utilizando vidros e janelas são bastante comuns também, pois os reflexos podem ser orientados para que tenham o céu como plano de fundo e uma simples luminária refletida pode enganar até mesmo alguns ufólogos experimentados.

Sobre o Autor

Inajar Kurowski

Este é o blog do Toni Inajar, consultor da UFO, para discutirmos análises de imagens nas quais hajam objetos não identificados relacionados à Ufologia. Já sabemos que 99% delas nada têm de extraterrestre, mas aquele 1% é sobre o que nos debruçaremos aqui.