Edição 279
DESTAQUE

Visita ao Rancho Skinwalker: Um viveiro paranormal de pesquisa ufológica

Por
18 de Sep de 2020
Há lugares especiais no mundo. Alguns curam as pessoas, outros as adoecem.
Créditos: JEREMY CORBELL

Entre as longas mesas vermelhas da Bacia de Uintah, em Utah, existe um lugar que talvez seja o mais conhecido por atividades paranormais dos Estados Unidos, o Rancho Skinwalker. O caminho até lá é de uma beleza deslumbrante e quem nos conduz até o lugar é seu proprietário, um bilionário do setor imobiliário, que adquiriu o lugar de outro bilionário, mas do setor espacial. O nome do rancho, dizem, se refere a uma mítica criatura da cultura dos índios navajos, que teria a capacidade de entrar na pele de diversos animais. Daí o termo skinwalker [Pele andante].

Há uma suposta maldição que assombra aquelas terras, e alguns homens e mulheres experimentaram essa maldição de frente. O folclore local diz, desde sempre, que luzes estranhas pairam sobre a área e que criaturas estranhas vagam pelo deserto dali. Há uma história que conta sobre o povo Ute, uma tribo indígena daquele vale, e sua difícil aliança com os navajos — ao lado das forças militares norte-americanas, no final do século XIX, os utes ajudaram expulsar o povo navajo da área. O folclore local sugere que os navajos convocaram um skinwalker, para assombrar aquelas terras.

De repente, bloqueios de concreto pontilhados com placas de “proibida a entrada” e uma enorme placa de “pare” aparecem no final da estrada. Quando passamos, um portão de aço preto de seis metros de altura nos cumprimenta. Do outro lado está um guarda portando um rifle preto. Ele nos dá um aceno amigável e o portão se abre lentamente. Nosso anfitrião diz, com um sorriso: “Bem-vindo ao Rancho Skinwalker”.

Documentário e maldição

Desde que comprou o rancho, o proprietário não o abriu para muitas pessoas, mas isso está mudando aos poucos. Uma equipe do canal History está filmando ali uma nova série de documentários que irá ao ar este ano. Ele concordou em nos receber com a condição de não revelarmos sua identidade neste artigo — poucos jornalistas estiveram no rancho e, como repórter que normalmente cobre anomalias e notícias estranhas, é um lugar que eu queria visitar há muito tempo.

O atual proprietário do local crê que as anomalias no Rancho Skinwalker, coisas que são relatadas por décadas, se não por centenas de anos, parecem atestar o fato de que vivemos em um universo estranho. “Talvez não estejamos sozinhos”, diz ele. “É engraçado pensar que as pessoas ainda fazem hoje as mesmas perguntas que nossa espécie faz há milhares de anos”, filosofa.

O Rancho Skinwalker tem uma história longa e sórdida, bem catalogada pelo pesquisador Ryan Skinner, mas é difícil entender o que é real e o que não é. A Bacia de Uintah sempre abrigou histórias estranhas de luzes, sons e visões esquisitas. Nos anos 50, Joseph “Junior” Hicks, um professor de ciências do ensino médio, começou a catalogar as histórias das pessoas sobre suas experiências na bacia. Juntamente com o doutor Frank Salisbury, Hicks publicou um livro sobre o assunto em 1974. Avistamentos de criaturas estranhas e UFOs continuaram na área, e a mitologia criou raízes.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS

Segredos ufológicos nos corredores do Pentágono

Já está no ar a Edição 279 da Revista UFO. Aproveite!

Sep de 2020

Fomos visitados