ARTIGO

Surpreendente depoimento de um ex-agente da CIA agita Washington

Por Equipe UFO | Edição 202 | 01 de Julho de 2013

Praticamente em seu leito de morte, Anônimo recebe ufólogos e dá um espantoso depoimento, que foi apresentado nas Audiências Públicas sobre Abertura, em Washington
Créditos: PRG

Surpreendente depoimento de um ex-agente da CIA agita Washington

Ainda no último dia das Audiências Públicas sobre Abertura, uma surpresa foi apresentada aos presentes. No meio da última seção, na tarde de sexta-feira, 03 de maio, Stephen Bassett irrompeu a sala onde se realizavam os trabalhos e anunciou aos congressistas que tinha um vídeo de 15 minutos que iria surpreendê-los. Era algo inédito e recentemente obtido que iria ser apresentado pela primeira vez naquele instante.

Mostrando um homem de 77 anos e em estado terminal de saúde devido a uma insuficiência renal crônica, as imagens continham uma entrevista avassaladora. O indivíduo, que alegou — e teve isso confirmado — ter trabalhado para a Agência Central de Inteligência (CIA) durante a administração de Dwight Eisenhower, em 1958, iniciou dizendo que se sentia compelido a revelar certas informações de suma importância. “Estou no fim da minha vida e não quero levá-las para o túmulo”, disse Anônimo, como preferiu se identificar. Ele também serviu ao Exército dos Estados Unidos.

“O vídeo é apenas um exemplo de homens e mulheres que testemunharam fatos incríveis em suas vidas, que gostariam de falar, mas muitas vezes não podem. São pessoas que trabalharam para o governo norte-americano e suas agências e que sabem muito sobre a realidade ufológica”, disse Bassett aos estupefatos congressistas. Ele afirmou que Anônimo vinha recebendo ameaças desde que manifestou seu interesse em revelar o que sabia, mas que não se intimidou e aceitou que a entrevista fosse apresentada nas Audiências Públicas sobre Abertura. Ela foi concedida aos pesquisadores Linda Moulton Howe e Richard Dolan, em 05 de março de 2013.

Anônimo começou descrevendo sua função dentro dos órgãos de governo em que trabalhou e afirmou que a CIA tem conhecimento da questão ufológica, ao contrário do que alega. Ele trabalhou para a agência durante os anos do Projeto Livro Azul, iniciativa da Força Aérea Norte-Americana (USAF) para acobertar de maneira definitiva os UFOs. “O projeto era uma fraude contra a sociedade norte-americana, porque se afirmava que tinha o objetivo de pesquisar, mas na verdade queria omitir”. Vamos a alguns trechos da entrevista.

Os UFOs eram alienígenas

Por favor, conte-nos mais acerca de suas funções e o que era de fato o Projeto Livro Azul.
“O projeto foi parcialmente uma fraude e os casos que tivemos de investigar não vieram do Pentágono ou do quartel-general da CIA. Alguns casos do projeto foram completamente fictícios. Meu chefe me colocou no programa para analisar os fatos. O que eles tinham ao certo, até aquele momento, era que os UFOs eram alienígenas. Eles já tinham isso como certo desde o Caso Roswell. Eu estava sobrecarregado com tudo. Meu chefe disse que íamos fazer parte da iniciativa do presidente Eisenhower para saber mais sobre esses aliens. Fomos para a Casa Branca, onde o encontramos e também o senhor Richard Nixon”.

Desse ponto em diante, Anônimo fala que Eisenhower ficou furioso ao perceber que havia sido mantido desinformado sobre projetos secretos da CIA sobre a questão ufológica. O então presidente mencionou, no entanto, ter conhecimento sobre membros de várias raças de ETs que estariam visitando nosso planeta e especulou sobre a tecnologia usada em suas naves espaciais. Foi neste momento em que Anônimo se referiu à Área 51, “um destacamento remoto da Força Aérea localizado no sul do estado de Nevada, 133 km a noroeste de Las Vegas, sobre o qual o governo federal não tinha qualquer tipo de jurisdição”.


Ele enfatizou sobre a Área 51: “Quem manda ali são forças muito poderosas”. Anônimo disse que, em resposta, Eisenhower ameaçou chamar o Exército dos Estados Unidos para invadir a base, caso os responsáveis por ela não permitissem que seus enviados entrassem. Ele conta que, junto com seu superior, recebeu ordens do presidente para adentrar a Área 51, onde viram coisas impressionantes.

O que você viu lá?
“Havia hangares com portas enormes e dentro deles vi vários discos voadores, diferentes uns dos outros. O primeiro foi a nave resgatada em Roswell, que estava toda danificada. Aparentemente, todos os extraterrestres que a tripulavam tinham morrido, exceto dois deles. Mais tarde, vimos o filme da autópsia de um dos seres que morreram e em seguida um coronel nos disse: ‘O que estamos fazendo agora é uma série de entrevistas com um alienígena do tipo cinza [Gray]’”.

“O presidente ficou chocado”

Como você se sentiu naquele momento?
“Eu pensei: puxa, não tínhamos ideia alguma de que iríamos ver aquele tipo de coisa. Vimos o filme da entrevista e meu chefe acabou autorizado a entrar e também ter uma conversa com o alienígena. O ser parecia um pouco oriental, mas não era humano. Seu tom de pele era diferente, seu cérebro era um pouco maior, o nariz e a boca eram muito pequenos e as orelhas eram somente buracos. Logo após isso eu e meu superior retornamos à Washington para nos reunir com Eisenhower e Nixon novamente. Edgar Hoover também estava lá. Dissemos a eles sobre o ET e toda a situação que encontramos na Área 51. O presidente ficou totalmente chocado. Pela primeira vez ele aparentou estar preocupado e disse: ‘Nós temos que manter essa coisa completamente secreta’”.

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Equipe UFO

Comentários