Edição 7
DESTAQUE

Shirley McLaine e as experiências ufológicas dos artistas de Hollywood

Por
01 de Jun de 1995
Acima, Glenn Ford e Shirley McLaine, artistas consagrados de Hollywood que tiveram experiências ufológicas. McLaine descreve alguns detalhes de seus contatos no vídeo Minhas Vidas
Créditos: Arquivo UFO

"Parece não somente infundada, mas totalmente arrogante a idéia de que. nas miríades de mundos espalhados num espaço infinito, não possa existir inteligência maior que a do homem. Sem se exceder em analogias, muito além do que se conhece, é fácil povoar o Cosmos de entidades em escala ascendente até chegar-se a alguma coisa de indistinguível da onipotência, da onipresença e da onisciência"
— Thomas A. Hixley

Esta citação de Huxley está em seu livro Ensaios Sobre Questões Controversas e abre o capítulo central do livro de Shirley McLaine Lá Fora, Sobre o Ramo, Nele, a atriz notoriamente se dedica ao espiritualismo e à busca interior, o que a leva pelo mundo a procura de uma série de verdades absolutas. Ela narra sua experiência na América do Sul, junto a um jovem amigo, David, que se tornou seu guia espiritual e que lhe revelou uma nova visão da realidade. Este guru de McLaine adquiriu poderes sobrenaturais após um contato com Mayan, uma visitante extraterrestre. Originária das Plêiades, a mulher teria chegado à Terra como outros seus semelhantes, num UFO, para cumprir Lima missão entre nós.

Em outro livro, intitulado Tudo Está no Recitar da Vida, Shirley McLaine não se limita a falar de experiências e declarações de outras pessoas, mas também menciona sua perturbadora experiência pessoal. Não é necessário lembrar aqui que os assuntos relacionados à vida íntima de Shirley McLaine são um sucesso de público nos EUA e em outros países do mundo. Os UFOs constituem um argumento de declarado interesse nos meios hollywoodianos e são numerosas as estrelas do cinema que têm, muitas vezes, revelado suas experiências de contato imediato.

A atriz de Hollywood Corine Calver, por exemplo, admite abertamente que um acontecimento ufológico mudou completamente o curso de sua vida: "Há anos eu estava passeando ao longo de uma praia nas Bermudas, quando vi dois objetos ao sol fazendo manobras incríveis no céu azul". Instintivamente, Corine sentiu que aqueles objetos não poderiam pertencer à Terra. Em seguida, a atriz passou por algumas experiências paranormais. Hoje, yoga e meditação fazem parte de sua vida cotidiana. Ela assumiu um novo nome, querendo assim demonstrar ter encontrado seu verdadeiro eu e seu destino.

Já Maria Schell, atriz americana de teatro e cinema, declarou: "Eu não acreditava, mas vi 2 UFOs enquanto participava de um filme com Glenn Ford e Gary Cooper. Foi em 1961, durante um final de semana, no Vale da Morte, a cerca de 400 km de Los Angeles. Eu os vi lá, contra a parede, a sombra da montanha, como enormes discos brancos. Voavam ao longo do vate e, por isto, pude segui-los durante 2 minutos. Estou certíssima de que não era reflexo do sol ou outra coisa qualquer". Glenn Ford é outro ator que saiu do silêncio e, no ano de 1975, revelou ter visto um UFO na Califórnia: "Era noite. O objeto tinha cor verde-azulado e parecia ser formado por dois discos metálicos prensados um contra o outro. Giravam e seu diâmetro parecia ser de aproximadamente 150 m". O UFO tinha algumas aberturas semelhantes a janelas, as quais estavam iluminadas por luzes azuis e verdes fluorescente. Não se ouvia sequer um rumor. "Livre no ar, o aparelho balançava ligeiramente para frente e para trás. Depois, subitamente, foi embora exatamente como viera: como um raio!", concluiu.

Outro caso aconteceu em novembro de 1963, quando a atriz Monique Van Voorem, logo após uma apresentação de teatro, convidou alguns colegas para uma pequena festa. Estava preparando o menu na cozinha quando foi advertida por gritos que vinham de fora. Chegou até o balcão e viu no céu um gigantesco objeto em forma de charuto, que pulsava de maneira bastante estranha e era contornado por luzes verdes e vermelhas brilhantes. O espetáculo foi presenciado por centenas de pessoas que estavam dando voltas pela praia de Jacksonville, tia Flórida. A atriz declarou: "Não posso deixar de acreditar que era uma nave espacial vinda do cosmo".

UFOs NOS CÉUS DA ESTRELADA HOLLYWOOD

Lilian Roth, cantora e atriz, teve o seu primeiro contato com os UFOs em abril de 1951, numa noite em que ela e o marido, Burt McGuire, estavam hospedados num hotel do deserto do Arizona. "Lá pelas 19h00", relatou a atriz, "saí com meus 3 cães para tomar ar quando, de repente, vi algo imóvel a 40 m de altura, um enorme objeto redondo. Ele tinha a cor de alumínio e um diâmetro de mais ou menos 50 m. Havia também uma abertura semelhante a uma janela, de onde saía uma fascinante luz colorida". Lilian diz ainda que também sentiu medo. "Quando o UFO se aproximou e ficou parado sobre mim, gritei desesperadamente. Depois de uns 5 minutos, o objeto disparou numa velocidade estonteante, para o alto, sumindo em direção ao leste".

Menos de um ano depois, em março de 1952, Lilian Roth e seu marido viram outro UFO enquanto passeavam em Palm Beach. Desta vez o objeto tinha a forma de um charuto, como os dirigíveis do passado, se parecendo com um Zepelim. Outro artista hollywoodiano que diz ter feito contatos foi William Shatner, protagonista da famosa série de ficção científica Jornada nas Estrelas, atuando no papel do capitão James T. Kirk, da nave Enterprise. Ele está convencido de que o real motivo de um acidente de moto que sofrera em 1969, no deserto de Mojave, Califórnia, foi de origem extraterrestre. Em 1975, essa sua estranha aventura foi transmitida num filme pela TV nos EUA, juntamente com uma série de programas sobre fenômenos parapsicológicos.

Sammy Davis Júnior, o famoso ator-cantor dos musicais de Hollywood, também teve suas experiências ufológicas. Com seu tom discreto de voz ele declarou que foi um cético em relação aos discos voadores durante muitos anos, até que um estranho acontecimento o fez mudar de idéia. Numa noite estrelada ele viu uma luz colorida e muito viva que subia sobre o horizonte. Isso o deixou impressionado durante muito tempo. Alguns anos depois, Sammy Davis Júnior passou a apoiar energicamente o estudo da Ufologia, sendo um dos que se revoltavam com o fato de que a imprensa e a ciência oficial nunca levaram os UFOs a sério.

Até mesmo os sets cinematográficos têm sido alvo de aparições ufológicas. Basta recordar as tomadas feitas por um UFO em Sonora, no ano de 1967, durante as filmagens do western Um homem chamado Gannon. Esse acontecimento foi mencionado nas páginas do Relatório Condon, um estudo sobre os UFOs produzido por especialistas da Universidade do Colorado. O objeto chegou inclusive a ser filmado e apareceu numa das seqüências do filme. Era uma nave puntiforme esbranquiçada contra o céu azul, casualmente enquadrada durante uma série de tomadas em primeiro plano do ator Anthony Franciosa "O UFO surgiu, em primeiro lugar, vindo de fora do campo de visão, sobre o lado direito dos fotogramas", disse Franciosa.

Hollywood lança pelo menos um filme sobre UFOS e alienígenas a cada ano. Além de um bom negócio, os produtores querem passar uma mensagem ao mundo

Já está no ar a Edição 7 da Revista UFO. Aproveite!

Jun de 1995

Fomos visitados