ARTIGO

Relatos - UFO próximo a aeroporto internacional

Por Equipe UFO | Edição 46 | 01 de Outubro de 1996


Créditos: Arquivo UFO

Relatos - UFO próximo a aeroporto internacional

UFO próximo a aeroporto internacional

No dia 14 de janeiro deste ano, no Jardim Petrópolis, Campo Grande (MS), aproximadamente às 22h00, eu e mais quatro pessoas, incluindo dois amigos, vimos um objeto oval de cor alaranjada que não oscilava no céu. Estávamos sentados no meio fio de uma rua quando um de meus amigos falou para olharmos em direção ao céu. Neste instante, vimos o objeto voando baixo. Ele vinha em nossa direção mas, de repente, virou à direita. Voava a uns 10 km/h.

Começamos a correr e o objeto parecia acelerar silenciosamente. Foi quando soltou um outro objeto da mesma cor, só que redondo e brilhante. Esse objeto caiu diagonalmente numa mata próxima ao bairro. O outro objeto sumiu e reapareceu a uns 500 metros repentinamente. Subiu lentamente para o céu até desaparecer de vez. A mãe de um de meus amigos tentou entrar em contato com o aeroporto, que fica ao lado do local do avistamento. Ligaram para lá e falaram do tal objeto, porém as pessoas que a atenderam disseram que deveria ser um balão ou um satélite.

No entanto, às 22h30 aproximadamente, um helicóptero estranho cheio de luzes azuis, vermelhas, verdes e uma luz branca forte no bico, sobrevoou a mata, numa altura bem baixa e devagar. Deu três voltas e foi em direção ao Aeroporto Internacional de Campo Grande. Logo depois, apareceu um avião com cinco pequenas luzes brancas que piscavam como um flash de máquina fotográfica. Esse avião também voava bem baixo e deu algumas voltas por cima da mata, retornando ao aeroporto. Depois disso, ouvi várias pessoas falando que viram certos objetos estranhos aqui no bairro e no centro da cidade.

Um mês depois, um avião diferente de todos os que já vi, cheio de luzes vermelhas bem fortes, começou a rondar o bairro aproximadamente às 18h. Fiquei observando-o da varanda de casa. O avião deu algumas voltas e, logo depois, vi o objeto a uns 200 metros de distância – voando baixo a uma velocidade bem lenta. Esse objeto ia para a esquerda em direção à mata quando, de repente, apagou as luzes e ficou cinza escuro, com um formato oval. Depois, ficou totalmente alaranjado (como aquele objeto que vi anteriormente). O UFO retornou às cores iniciais e sumiu por trás da mata.

Cristiano Bezerra Jr.,

Campo Grande (MS).

UFOs EM LIMEIRA (SP)

Quero relatar dois avistamentos ufológicos que aconteceram na cidade de Limeira, interior de São Paulo, com conhecidos meus. No dia 18 de março de 1996, às 2h30, o senhor Antônio Eliseu Pereira dos Santos estava em sua casa quando sua mãe viu luzes no céu fazendo evoluções irregulares. A senhora ficou assustada e rapidamente chamou o senhor Antônio para ver também. Os dois ficaram observando o céu durante um bom tempo, chegando a ver sete UFOs no céu. Estes UFOs tinham formato oval – devido às suas velocidades altíssimas. Os objetos faziam evoluções totalmente diferentes das de aviões e pareciam ficar mais ovais quando aumentavam a velocidade. Ficaram por 30 minutos no céu da cidade, a uma distância de 500 metros da casa do senhor Antônio.

Outro caso ocorrido em Limeira foi no dia 25 de abril de 1996, às 20h00. Dois objetos redondos com luzes coloridas ao redor foram vistos próximos ao Morro Azul pelo senhor Betinho. Quando ele estava em sua casa, viu no céu dois UFOs voando juntos por uns 3 km. Logo depois, tomaram direções distintas. Um deles voltou para o Morro Azul. O senhor Betinho pegou seu carro e correu atrás para vê-lo melhor. Ele viu várias luzes coloridas (azuis, vermelhas, verdes, laranjas) em volta do objeto. Com um diâmetro de 10 metros e sem fazer nenhum barulho, o UFO passou por cima do carro do senhor Betinho e sumiu à velocidade de um raio.

Edson Boro Rodrigues,

Limeira (SP).

AVISTAMENTOS FREQÜENTES

Era um domingo à noite, por volta das 22h30. Estava voltando para casa com minha noiva quando ela me chamou a atenção sobre uma luz avermelhada parada acima de nós à baixa altitude. Verifiquei então que a tal luz estava realmente parada e tinha um formato esférico. De repente, começou a se movimentar e a piscar uma luz branca. Ao chegar na casa de minha noiva, comentei a respeito com seus pais, que é claro, riram. Fui verificar da laje da casa, e após já ter passado uns 45 minutos a luz ainda se encontrava piscando, só que agora mais ao horizonte. Chamei minha noiva e seus pais e eles puderam ver então a tal luz. Isto aconteceu em 1992.

Depois desse dia, passamos a ver várias luzes que apareciam sobre a cidade sem que pudéssemos saber de onde surgiam. Umas cruzavam a cidade e desapareciam no horizonte, outras baixavam atrás dos morros e outras cruzavam entre si, uma sobre a outra; algumas piscavam outras mantinham sua luz própria. Este fenômeno se repetiu várias vezes, e ainda se repete de vez em quando. Isso me deixa emocionado. Sinto como se realmente tivesse acontecido algum contato.

Dnar Lisboa,

Santos Dumont (MG).

ESTRANHO OBJETO SOBREVOA SÍTIO

No ano de 1983, no sítio Retiro do Bonfim Sul, no município de Bonfim Paulista (SP), por volta das 17h30, aconteceu algo inusitado para mim. Era uma tarde clara com algumas nuvens espaçadas. Bonfim Paulista fica em uma espécie de vale, um tanto aberto entre dois morros. A janela da cozinha da minha casa dava para o oeste. Naquela tarde, pude observar da janela da cozinha um estranho objeto em forma de charuto que se movia lentamente no sentido norte-sul sobre uma pequena mata a oeste do sítio, do outro lado do vale. O objeto era enorme e estava entre nuvens. Seu tamanho era quase o total da mata (que possui mais ou menos uns 150 ou 200 m). Na parte de trás do objeto havia uma estranha luminosidade que mudava de cor sempre, variando entre o laranja, amarelo, vermelho e o verde.

Agora, o mais estranho é que eu chamei minha mãe e ela não conseguia ver o objeto, nem ela nem um amigo meu que também estava lá, embora falasse e indicasse a eles o local, eles não conseguiram ver nada. Mais tarde, ouvi no rádio que algumas pessoas tinham avistado um enorme objeto sobrevoando a região. Acho que era uma espécie de aviso somente para mim e algumas outras pessoas.

Ronaldo Matos,

Bonfim Paulista (SP).

TRAJETÓRIA DESCONHECIDA

No dia 5 de abril de 1996, por volta das 18h40, estava em minha casa, em São Paulo, assistindo à TV. Quando o programa terminou, desliguei o aparelho e fui até o quintal para apreciar as poucas estrelas que são visíveis no céu de São Paulo, devido à poluição. Neste momento, vindo do sul, seguindo por trás da árvore do meu vizinho, notei um objeto branco azulado de brilho constante em direção nordeste, rumo ao Aeroporto de Cumbica, região de Guarulhos. Esse objeto permaneceu durante cerca de trinta segundos no céu.

Até certo momento, achava que era um satélite que já estava habituado a observar (apesar da trajetória não ser a mesma, o horário coincidia). Por alguns instantes, antes de ser eclipsado pelo telhado da casa vizinha, este objeto aumentou seu brilho consideravelmente. Aproveitando o intervalo, corri para apanhar um binóculo simples que possuo. Imaginando que o satélite iria reaparecer na outra extremidade do telhado, corri para antecipá-lo. O ângulo de visão era limitado e as nuvens começaram a surgir ao nordeste. Foi então que avistei novamente o UFO com o binóculo.

Através do binóculo fiquei ciente de que aquilo que acreditava ser um satélite até então, não o era. Este objeto, pouco antes de desaparecer nas nuvens, aumentou seu brilho e fez uma manobra brusca em forma de S. Abaixei o binóculo para me certificar a olho nu de não ser um tremor de minhas mãos e constatei que não era. Ainda pude acompanhar sua trajetória até o mesmo desaparecer nas nuvens.

Edison Scrima,

São Paulo (SP).

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Equipe UFO

Comentários

UPDATED CACHE