ARTIGO

Reabrindo o temido Caso Varginha

Por Equipe UFO | Edição 256 | 01 de Março de 2018

Três coisas não podem ser escondidas por muito tempo: o sol, a lua e a verdade
Créditos: IMAGE BANK

Reabrindo o temido Caso Varginha

Em 20 de janeiro de 1996, um caso ufológico que logo se mostraria sem paralelo na Ufologia Mundial agitou Minas Gerais e o Brasil. Tratava-se da queda de um objeto voador não identificado na cidade de Varginha e a captura de seus tripulantes ainda vivos. A operação, como se sabe, envolveu o Exército, a Polícia Militar mineira e o Corpo de Bombeiros da cidade. A Revista UFO participou ativamente de todas as fases da revelação do episódio à sociedade brasileira, especialmente publicando, além de incontáveis artigos, os livros O Caso Varginha, do advogado Ubirajara Franco Rodrigues, descobridor dos fatos em seu princípio, e Varginha: Toda a Verdade Revelada, do escritor Marco Antonio Petit, que se engajou nas pesquisas em seu desenrolar. Petit é atualmente um dos coeditores da UFO, mesma função que Rodrigues exercia ao seu lado na publicação na época dos acontecimentos.

Um dos fatos mais graves entre todos os registrados no Caso Varginha é, obviamente, o trágico falecimento do policial militar Marco Eli Chereze, responsável pela captura — com as próprias mãos desprotegidas — de um dos tripulantes da nave acidentada. Chereze tinha somente 23 anos na ocasião e sua esposa estava grávida de uma menina, hoje mulher adulta que nunca conheceu o pai porque ele faleceu três semanas após ter o contato com a criatura, por inexplicável falha de seu sistema imunológico. Assim como inúmeros policiais, bombeiros e soldados do Exército naquele dia, Chereze foi mandado procurar e, se encontrar, apreender “seres estranhos”, sem ter a menor ideia da periculosidade daquele ato. Enfim, foi mandado para a morte por seus superiores, que não tiveram o mínimo cuidado de treinar seus comandados e prover-lhes proteção adequada.

Já se passaram 22 anos desde que tudo isso aconteceu, mas nada disso foi esquecido. Há centenas de testemunhas de primeira mão dos fatos em Varginha e dezenas de militares, bombeiros e policiais que se envolveram nos procedimentos desejosos de, estando agora aposentados, contarem o que se passou. Esta é apenas uma das razões pelas quais a UFO está reabrindo o caso e o fará com a realização naquela cidade, de 18 a 22 de julho, do I Congresso Internacional sobre o Caso Varginha. Estamos desde agora implementando a campanha “Temos o Direito de Saber” para pedir que as autoridades envolvidas e que até hoje guardam a sete chaves os fatos respeitem o direito da sociedade brasileira de tomar conhecimento deles. Aguardem nossas ações na próxima edição.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS.

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Equipe UFO

Comentários