ARTIGO

Primeiro clone humano foi inspirado em ETs

Por Fabrina Martinez | Edição 84 | 01 de Fevereiro de 2003

O Guru Rael, ou Claude Vorilhon, e a cientista da Clonaid Brigitte Boisselier: anúncio de um bebê clonado causa polêmica
Créditos: movimento raellano

Primeiro clone humano foi inspirado em ETs

Mesmo que os cientistas provem que Eva, o primeiro clone humano, seja uma farsa, a garota já terá cumprido seu papel: mostrar aos seguidores da seita ufológica raeliana que o seu líder está seguindo as ordens que recebeu de seus “superiores alienígenas”. Ou quase. O bebê, que teria nascido em 26 de dezembro passado por meio de uma operação cesariana, continua escondido da imprensa e, principalmente, da comunidade científica. O anúncio feito pela cientista Brigitte Boisselier, diretora da empresa Clonaid e bispa raeliana, pegou o mundo de surpresa. E ainda que se prove que a experiência é verídica, ela está longe de ser considerada uma bênção. O que traz total descrédito à informação, no entanto, é que a empresa de engenharia genética foi criada pelo Movimento Raeliano, atualmente o maior grupo ufológico do mundo – que, na verdade, é uma seita. Para efetuar a clonagem, seu líder espiritual criou a empresa Valiant Ventura, que é dirigida por Boisselier e outros cientistas raelianos. A partir disso surgiu a Clonaid.

Além de alardear ser especializada em clonagem de seres humanos, a empresa alega que será a intermediária entre os futuros clientes e o laboratório que realizará o procedimento. Entretanto, a empresa tem um histórico de blefes e anúncios espetaculares que nunca foram comprovados, segundo publicou o jornal norte-americano The New York Times. A reportagem afirma que, quando formou a empresa, a seita tinha um objetivo. “Queremos criar controvérsia”, disse o próprio vice-presidente da Clonaid, Thomas Kaenzig. Mas quem está por trás disso tudo? Seu nome é Claude Vorilhon, um francês que em dado momento, afirmando estar a mando de seres extraterrestres, se apelidou de Rael. Os chamados raelianos, que Vorilhon comanda, são aproximadamente 70 mil seguidores em todo o mundo, que acreditam que sua missão é construir uma embaixada na Terra para receber os extraterrestres. Para isso, ele fundou sua seita, que considera uma religião ateísta, com um conselho científico, sacerdotes e adeptos. Pregam, entre outras coisas, a meditação sensual – que permite aos praticantes chegarem ao “orgasmo cósmico” –, a hierarquia entre as raças e a eugenia, ou melhoramento pela manipulação genética.

Embaixada para ETs — “Para que uma embaixada para receber ETs se eles descem a qualquer hora, em qualquer lugar do mundo?”, argumentou o leitor de UFO Juarez Crispim. De fato, as afirmações de Rael são absurdas e infundadas. Mas, ainda assim, seguidas sem questionamento pelos seguires, eufóricos com o nascimento de Eva. “Viemos de outro sistema solar e criamos a vida na Terra a nossa imagem, mas vocês nos confundiram com deuses”, teriam ditos os ETs ao escolhido Rael. “Agora que são capazes de compreender quem somos, gostaríamos de estabelecer contato oficial numa embaixada”, concluíram seus amigos. E uma das missões dos raelianos no planeta é fazer a clonagem de seres humanos. Para isso, eis a Clonaid e seus cientistas. Um dos grandes problemas da seita é encontrar um país em que a experiência não seja ilegal.

É evidente que há um golpe de marketing por trás do anúncio do tal bebê clonado pelos raelianos. Mas eu não acredito que essa criança exista
— Severino Antinori

A busca está tão intensa que o grupo programou uma visita ao Brasil. Rael e Brigitte devem chegar ao país entre março e abril. Tentarão falar com o presidente eleito Luís Inácio Lula da Silva e com o ministro da Saúde Humberto Costa, para que a instalação ocorra no Rio Grande do Sul. O local foi escolhido por questões práticas, pois de lá o grupo conseguiria atender a Argentina, Uruguai, Paraguai e Brasil simultaneamente. Os raelianos esperam que o presidente brasileiro seja mais flexível que os governantes da França, Alemanha e Estados Unidos, que condenam veementemente a clonagem humana, assim como outras dúzias de países civilizados.

No anúncio feito pelos raelianos, que se deu numa cerimônia em Hollywood, a cientista Brigitte Boisselier afirmou que quer agora clonar o conde Drácula. Durante o pronunciamento, a doutora fez uma revelação espalhafatosa: o vampiro está vivo e quer ser clonado. Ele moraria em Berlim, Alemanha, e a teria procurado, ansioso para ser o próximo escolhido. Numa rápida pesquisa na internet, descobriu-se que em 04 de agosto de 2001 a seita cogitava também a possibilidade de se clonar o falecido ditador alemão Adolf Hitler, para que este pudesse ser julgado pelos judeus. Nessa mesma época, noticiou-se que a “mãe” do primeiro clone humano seria a francesa Marina Boisselier, filha de Brigitte, que acompanharia todo o experimento. Além disso, seriam criados elementos que os raelianos chamam de “escravos sexuais sem vontade, personalidade ou sensibilidade à dor”, para cumprir certas tarefas. Apesar de toda a euforia, a imprensa não sabe como tratar o caso. Nenhuma prova foi dada de que Eva existe mesmo e, considerando a origem da seita e de seu líder, esse é um terreno extremamente fértil.

Um “Escolhido” — Da biografia de Vorilhon consta que ele foi concebido no dia 25 de dezembro de 1945 e nascido em 30 de setembro de 1946, em Vichy, França. É casado e tem duas filhas. Diz ele que, em 13 de dezembro de 1973, enquanto caminhava na cratera de um extinto vulcão, teria visto um UFO em forma de sino achatado que não emitia sons ao descer do céu. Dele saiu um pequeno ser humano de cor oliva e aproximadamente 1,20 m de altura, que afirmou ser alienígena. O encontro com o passageiro da nave faria com que Vorilhon se tornasse Rael. Depois desse acontecimento, o ex-motorista de caminhão, ex-piloto de corridas e ex-jornalista esportivo passou a viajar pelo mundo transmitindo a todos a mensagem que recebeu do espaço. Seguindo as instruções dos ETs, Rael deu origem à maior seita ufológica do momento. Ele, que se considera o último profeta enviado por extraterrestres, acredita que a clonagem é uma etapa para sua missão: fabricar a vida em laboratório para permitir aos terráqueos fundar uma civilização diferente em outro planeta. Rael considera que o primeiro bebê clonado representa “um grande passo para a Humanidade”. “Mas este primeiro passo caminha para um fim último: a criação da vida e, mais especificamente, de um ser sintético em laboratório”, disse.

crédito: movimento raellano
Yahweh, o alien que Claude Vorilhon alega ter encontrado durante uma caminhada
Yahweh, o alien que Claude Vorilhon alega ter encontrado durante uma caminhada

“Assim como os Elohin nos criaram, nós podemos agora criar seres humanos à nossa imagem em outro planeta”, afirmou o autoproclamado apóstolo da clonagem. Elohin, palavra que o guru usa com abundância, significaria deuses em hebraico e é a forma usada por Rael para se referir aos seres que o teriam contatado. Para chegar ao mesmo nível tecnológico dos alienígenas, seria necessário ultrapassar a etapa do crescimento acelerado, isto é, clonar em poucos minutos, sem necessidade da permanência de nove meses no ventre materno – nem 18 anos para se tornar adulto. De acordo com Rael, trata-se de produzir “alguém que se pareça conosco apenas fisicamente, como uma fita cassete virgem”, para então “poder transferir a personalidade e a memória a um computador, depois clonar um ser adulto”. Ele acredita que cada vez que uma pessoa morre, se sua alma, memória e personalidade forem transferidas a um corpo novo, ela viverá eternamente.

A presidente da Clonaid ainda afirmou, em programa da rede de televisão France 2, que um segundo bebê clonado nascerá na Europa. A cientista disse que outra menina nasceria logo num país europeu, mas não quis identificá-la. A cientista acrescentou, no entanto, que ainda não foram feitos os testes de DNA que devem provar se Eva é mesmo um clone de sua própria mãe. Brigitte disse que a coleta de amostras para a análise genética da menina foi adiada e que não é certo se acontecerá. Segundo ela, “o próximo nascimento será no norte da Europa e haverá outros três em janeiro”, finalizou. A doutora desafiou os presentes a tratar a descoberta como uma farsa. Mas ao que tudo indica, ela deverá receber esse tratamento por mais algum tempo.

Absurdo e Agressão —
Enquanto os cientistas contestam e reagem à declaração dos seguidores de Rael, a comunidade ufológica mundial, acostumada a lidar com as extravagâncias de seitas ufológicas e gurus, se mantém cautelosa. Segundo alguns ufólogos, a interferência extraterrestre no desenvolvimento humano não é apenas de uma possibilidade. Mas mesmo nesses casos o bom senso continua sendo um bom referencial, e transplante de almas a mando de Elohin é algo a ser evitado. “É um absurdo usar o Fenômeno UFO como base de experiências desse tipo, que agridem a Humanidade como um todo”, disse na Califórnia o ufólogo e psiquiatra Richard Boylan. “É evidente que há um golpe de marketing por trás do anúncio do bebê, que não creio que seja verdadeiro”, reagiu o cientista italiano Severino Antinori, que trabalha com clonagem a sério.

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Fabrina Martinez

Da Equipe UFO.

Comentários

UPDATED CACHE