ARTIGO

Os momentos cruciais do Caso Rendlesham

Por Renato A. Azevedo | Edição 210 | 01 de Abril de 2014

Os militares estiveram frente a frente com o UFO na Floresta Rendlesham e um deles pôde até mesmo tocar sua superfície
Créditos: EDITORIA DE ARTE

Os momentos cruciais do Caso Rendlesham

Nos acontecimentos da segunda noite do Caso Rendlesham, que tiveram como protagonista, além dos militares John Burroughs e Jim Penniston, da primeira noite, o próprio vice-comandante da Base Aérea de Bentwaters, o tenente-coronel Charles Halt, os fatos observados foram gravados em fica cassete em tempo real.


À medida que os soldados se aproximavam do local dos fatos, penetrando na mata, e tudo o que viam ali, inclusive os raios de luz serem disparados pelo UFO contra um depósito de armas nucleares —, foi sendo narrado pelo próprio Halt em seu gravador, fazendo com que este registro tivesse imensa importância. Ele, a princípio cético quanto ao que ocorria, logo cedeu e percebeu que estava diante de algo de outro mundo.

Veja a seguir a transcrição da gravação do tenente-coronel Charles Halt dos fatos da segunda noite, que revela a tensão pela qual as testemunhas dos eventos passaram quando puderam ficar a poucos metros de uma nave alienígena dentro de uma das bases militares estratégicas mais importantes da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). A gravação parece um diálogo entre Halt e um de seus homens.

Halt Estamos a cerca de 45 m ou mais do ponto inicial e, devo dizer, do suspeito ponto de impacto. Temos um pouco de dificuldade com parte do equipamento. Parece ser algum tipo de problema mecânico. Enquanto isso, vamos fazer algumas leituras com o contador Geiger e ficar por aqui um pouco mais à espera de outro equipamento.

Soldado Vamos marcar um local deste campo de cada vez e proceder à leitura.


Halt Okay, agora nos aproximamos da área, de cerca de 7 a 9 m. Há alguma leitura, qualquer coisa no contador Geiger?

Soldado Apenas cinco cliques [Ruídos característicos do contador Geiger].

Halt Cinco cliques? Onde estão as impressões destas marcações?
Soldado Aqui está uma, senhor.

Halt Então elas têm esse tamanho?
Soldado Bem, há uma mais bem definida aqui. Vou lhe mostrar.

Halt Nós ainda estamos recebendo cliques? O que se lê na escala?
Soldado Ainda recebendo cliques, senhor. Estamos agora na escala 5/10.

Halt Okay, ainda estamos seguros aqui. Vamos para o terceiro [Ponto].
Soldado Agora estou tendo alguns sinais residuais [No contador Geiger].

Halt Eu posso ver isso, o medidor está definitivamente dando um pulso baixo. Vamos para o centro da área seguinte e ver que tipo de leitura conseguimos lá. Você está lendo os cliques?
Soldado Sim, senhor.

Halt Okay, vamos para o centro. Você pode me dar uma estimativa?
Soldado Nós estamos na escala ponto 5 e estamos recebendo. Estamos chegando à metade de um miliroentgen [Unidade de medida de radiação].

Halt Esse é ponto. Está na direção da primeira marca na árvore, onde conseguimos a leitura mais forte. É parecido com o que tivemos antes.
Soldado Sim, agora está pegando. Esta área parece que poderia ser uma explosão. O contador saltou para 7/10.

Halt Sete décimos, certo? Lá no centro é a área? Encontramos um sinal. Estamos recebendo leituras muito positivas. Vamos ver se é perto do centro?
Soldado Sim, é. Estou usando minhas luvas agora de proteção.

Halt Vamos fazer uma varredura em torno da área. Cerca de 3 m para fora. Faça um perímetro em torno deste ponto, começando bem aqui no canto. Volte ao mesmo ponto de onde viemos. Dependo de você para contar os cliques.
Soldado Certo.

Halt Okay, ilumine e circule ao redor da área. Coloque o contador no chão de vez em quando.
Soldado Parece uma abrasão na árvore.

Halt É. Ela pode ser velha, não de agora. Porém, há algumas marcas...
Soldado Eles deveriam nos dar uma extensão disso, algo para nos basearmos...

Halt Sim, isso é uma coisa difícil de uso, não [O equipamento]? Estamos recebendo alguma coisa? Eu vou desligar o gravador até que encontremos alguma coisa.
Soldado Estou pegando algo aqui.

Halt Pegando? O que temos? Você está se aproximando de um ponto quente.
Soldado Estou pegando algo aqui, uma coisa cada vez mais frequente.

Halt Sim, está estável em torno de 2, 3 ou 4 unidades agora [De radiação].
Soldado Vamos pegar uma leitura de uma dessas árvores que está de frente para a fonte [O objeto]. Assumimos que é o local de pouso. Tudo está ao redor de uma abrasão que está na direção do centro.

Halt Isso é interessante, vamos seguir este caminho ao redor do círculo. Há algo estranho direto sobre a abrasão. Eu nunca vi uma árvore como esta, nunca vi um pinheiro danificado reagir tão rápido.
Soldado Eu tenho uma garrafa para guardarmos essas amostras.

Halt Você tem uma garrafa de amostras? Coloque essas coisas aí dentro.
Soldado Sim, senhor. Percebo que são todas da mesma cor [As amostras].

Halt Okay, a partir de agora identificaremos isso como ponto número 1. Ponha essa estaca lá. Então, todos vocês sabem onde é o local se tivermos que desenhá-lo.
Soldado Sim, senhor.

Halt Okay, agora vamos mais próximo da base de Woodbridge. Esse será o ponto 1. Vamos ir ao sentido horário a partir de lá.
Soldado Para o ponto 2.

Halt Sim, ponto 2. Esta árvore está entre o ponto 2 e 3 [Uma transmissão é recebida via rádio. São dois outros funcionários da base solicitando a localização de Halt].
Soldado O que respondo, senhor?

Halt Diga-lhes negativo neste momento. Vamos falar a eles quando saírem e vierem para cá. Não os quero aqui agora. Okay, voltando à amostra, esta será a número 1.
Soldado Sim, senhor.

Halt Corte-os [Os galhos] e inclua um pouco de seiva. Isso é de um pinheiro a cerca de 1,5 m até 3,5 m do chão. Há uma abrasão na árvore entre 8 a 10 cm de diâmetro. Pode ser uma marca antiga, mas...
Soldado Sim, senhor.

Halt Estranho, há na amostra um pouco de seiva de pinheiro cristalina e que não sai tão rápido. Você diz que há outras árvores aqui que estão danificados de maneira semelhante?
Soldado Sim, no local de pouso.

Halt Okay, tire fotos. E você deveria estar escrevendo isso. Bem, isso vai estar na fita. Esta será a primeira fotografia, a da primeira árvore, que está entre os pontos 2 e 3.
Soldado Enquanto isso, vou olhar as outras árvores por aqui.

Halt Você está recebendo leituras [De radiação no contador Geiger] das árvores de onde está tirando amostras, no lado voltado para o ponto de pouso?
Soldado Sim, de 4 cliques no máximo.

Halt Interessante, muito interessante. É de onde você está tirando amostras agora? Esse é o ponto mais forte na árvore?
Soldado Sim, senhor. Se o senhor vem até a parte de trás da árvore, não há cliques de qualquer natureza.

Halt Não há cliques na parte de trás, todos ocorrem no lado voltado para o objeto. Interessante. Todos os tecidos parecem com algo retorcido. Muito estranho. Estamos ao lado da mesma árvore de que tiramos amostra?
Soldado Sim. No mesmo local e estamos recebendo um sinal.

Halt No mesmo lugar...
Soldado Sim, senhor. No local da árvore diretamente atrás de nós.

Halt São três árvores na área adjacente ao local, a uma distância de 3 m do suspeito ponto de pouso. Estamos captando reflexão de calor das árvores. O que é isso?
Soldado Aponte a luz sobre ele novamente, Bob [Dirigindo-se a outro soldado].

Halt Okay, acendam a luz.
Soldado Quando ligamos a luz, nota-se algo branco, senhor. O que será?

Halt Você está certo, há uma faixa branca na árvore. Deixe-me virar e olhar para ela agora. Agora me dê um pouco de iluminação lateral para que eu possa subir na árvore.
Soldado Sim, aqui está.

Halt Okay, pare nesta posição e deixe a luz acesa. Ei, isso é assustador, é estranho. Venham aqui. Alguém quer olhar para as manchas no chão? Isso é o que vamos chamar de ponto número 3. Preciso de um pouco de luz...
Soldado Estou pegando um ligeiro aumento na luz conforme passamos.

Halt Ligeiro aumento na luz no ponto número 1? Vamos lá olhar para o local 2. Agora estamos no ponto número 2. Vamos ver o que temos sobre ele.
Soldado Ligeiro aumento.

Halt Apenas um ligeiro aumento da radiação? É um pouco fora do centro. Melhor começar a sua leitura ali mesmo. Diga-me quando estiver pronto.
Soldado Okay, vou tentar centralizá-la.

Halt Acesas. Este é o ponto central que estamos vendo agora, ou quase o centro.
Soldado Aqui há um ligeiro aumento.

Halt Ligeiro aumento na contagem. Isto é algum tipo de abrasão ou algo no chão, onde os galhos do pinheiro estão todos empurrados para trás.
Soldado Não há dúvida, esse é no ponto central dos acontecimentos.

Halt Mas o que é isso aqui?
Soldado Isso significa que estamos recebendo uma indicação de fonte de calor que sai desse ponto central. Calor ou alguma forma de energia...

Halt Olhando diretamente para cima pode-se ver uma abertura nas árvores, além de alguns ramos de pinheiro recém-quebrados no chão. Parece que alguns deles caíram de cerca de 4,5 a 6 m de altura. Há alguns pequenos ramos de cerca de 2,5 cm ou menos de diâmetro.
Soldado Sim, senhor.

Halt É 01h48 e estamos ouvindo barulhos muito estranhos de animais na fazenda ao lado. Estão muito ativos e fazendo um ruído enorme. Você viu aquela luz ali?
Soldado Sim, estou vendo. Lá está ele novamente. Veja está bem à frente daquele flash, senhor. Ali está [O objeto].

Halt Sim, eu também vejo. O que é aquilo? Tem alguma ideia?
Soldado Não sabemos senhor.

Halt Parece uma pequena e estranha luz vermelha, que está talvez a 400 ou 800 m de distância. Vou desligar [O gravador] por algum tempo. Agora a luz se foi. Está a uns 120 graus, certo? Voltou?
Soldado Sim, senhor.

Halt Bem, vamos apagar as lanternas, então. Apaguem todos as suas lanternas. Vamos para a borda da clareira ali adiante para que eu possa dar uma olhada melhor naquilo. A luz ainda está lá e todos os animais da fazenda ficaram quietos agora. Estou na clareira agora e ainda conseguimos uma leitura no medidor. Cerca de dois cliques, mas ficando mais forte.
Soldado Agora parou. Estamos chegando. Aquilo está a cerca de 12 m do chão com uma leitura de bússola de 110 graus.

Halt Desligue o medidor e agora diga isso de novo [Para o gravador]. Cerca de 12 m do chão e 110 graus. Você está obtendo uma leitura de cerca de 4 cliques? Pode confirmar estas afirmações?
Soldado Sim, senhor. Mas agora sumiu [A luz que vinha do objeto].

Halt Agora sumiu. Acho que a leitura é de algo que não está no chão. Aquilo é muito estranho. Estamos a mais ou menos 130 ou 180 m do local de pouso. A floresta está calma diante daquela estranha luz e vermelha piscando adiante.
Soldado Não, é amarela.

Halt Eu também vi uma coloração amarela nele. Estranho, parece que pode estar se movendo em nossa direção? É mais brilhante do que antes...
Soldado Sim, senhor.

Halt Ele está vindo para cá. Definitivamente vindo para cá, na nossa direção. Pedaços estão caindo dele. Não há dúvida sobre isso. É estranho, bem estranho...
Soldado São duas luzes, senhor, uma à direita e outra à esquerda.

Halt Okay, mantenha as lanternas desligadas. Isso é algo muito, muito estranho. Mantenha a atenção para ver se a radiação fica mais forte. Dê uma estimativa. Pedaços estão caindo novamente daquilo [Fagulhas parecem cair do UFO].
Soldado Ele acabou de se mover para a direita. Foi para a direita.

Halt Sim. Vamos para a borda da floresta, ali. Vamos com cuidado.
Soldado Vamos.

Halt Okay, estamos olhando para a coisa provavelmente a cerca de 180 a 270 m de distância. Ela se parece com um olho piscando. Ainda está se movendo de um lado para o outro e, quando você o observa com binóculo, vê-se um centro oco, escuro.
Soldado O flash é tão brilhante no binóculo que quase machuca o olho.

Halt Passamos a casa do fazendeiro e cruzamos para o próximo campo. Agora temos vários avistamentos, até 5 luzes com formas semelhantes. Mas elas parecem ser firmes agora, em vez de pulsarem ou brilharem com um flash vermelho.
Soldado Sim, aquilo está vindo forte e firme para cá, para onde estamos.

Halt Estamos recebendo que tipo de leitura agora [No contador Geiger]?
Soldado Três cliques.

Halt Três cliques no contador Geiger e estamos vendo luzes estranhas no céu. São 02h44 e estamos no outro lado da fazenda, no segundo campo da propriedade. Temos novos avistamentos a cerca de 110 graus. Isso parece bem no horizonte. Move-se um pouco e flashes de luz surgem de tempos em tempos. Ainda está estável.
Soldado Depois de leituras negativas neste outro campo, estamos captando pequenas leituras de 4 ou 5 cliques agora.

Halt São 03h05 e vemos luzes estranhas piscando como flashes, esporádicas, mas definitivamente há alguma coisa lá.
Soldado É algum tipo de fenômeno...

Halt São 03h05 e a cerca de 10 graus do horizonte e na direção norte temos dois objetos estranhos, em forma de meia Lua e dançando com luzes coloridas sobre eles. Acho que a distância seria de cerca de 8 a 16 km, talvez menos.
Soldado Os objetos agora estão girando em círculos completos.

Halt São 03h15 e agora vemos um objeto a cerca de 10 graus diretamente ao sul, 10 graus acima do horizonte. E os que estão ao norte estão se movendo. Um está se afastando de nós.
Soldado Está se afastando rápido. Este da direita também está indo embora.

Halt Eles estão no sentido norte. Aquele outro está vindo em nossa direção agora. Estamos observando o que parece ser um raio de luz descendo até o chão. Isso é irreal.
Soldado Sim, senhor.

Halt São 03h30 e os objetos ainda estão no céu, embora o do sul pareça estar perdendo um pouco de altitude. Estamos virando, indo de volta para a base. O objeto ao sul ainda está disparando luzes para o chão.
Soldado Sim, senhor.

Halt São 04h00 e um objeto ainda está pairando sobre a base de Woodbridge cerca de 5 ou 10 graus acima do horizonte, ainda em movimento errático. E há luzes semelhantes e irradiando para baixo, como antes.

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Renato A. Azevedo

Renato A. Azevedo, editor convidado desta edição de UFO Especial, é engenheiro, escritor e jornalista. É autor dos livros virtuais – e-books – Contato em Methárion, Inimigo Interior e Lembranças, todos disponíveis na editora virtual Hotbook [www.hotbook.com.br]. Neles desenvolve uma temática inspirada pelas visitas alienígenas no passado da Terra. É de sua autoria também o conto de ficção Zé da Pinga, publicado na edição 62 da revista Scifi News [www.scifinews.com.br], que pode ser lido na seção Literatura do site.

No mesmo universo em que esta narrativa é ambientada, Azevedo escreveu vários livros ainda inéditos e outros contos, sempre do mesmo gênero e publicados em seu blog [http://escritorcomr.blog.uol.com.br]. Entre essas histórias encontram-se Brasilis 2027, A Rocha Natalina, O Caso Guabiraba, O Dossiê, Irmãos e O Dia em que o Brasil Parou. Diferente dos e-books anteriormente citados, o último texto traz um pano de fundo mais próximo da realidade brasileira, onde freqüentemente são citados a Operação Prato, o Caso Varginha e outros famosos fatos da casuística ufológica nacional.

Azevedo é ainda colunista da Scifi News desde 2001, onde manteve a coluna Espaço Ovni, que em novembro de 2004 cedeu espaço à página Quem Conta um Conto, na qual o autor desenvolve uma série de histórias intitulada A Lista. Faz parte do Conselho Editorial da Revista UFO desde dezembro de 2000, tendo já publicado artigos sobre mapas antigos, as séries Taken, The 4400 e Arquivo-X.

Comentários

UPDATED CACHE