ARTIGO

Orbs: Sondas ufológicas ou outras formas de consciência?

Por Alan Foster | Edição 238 | 01 de Setembro de 2016

Orbs são vistos comumente em locais considerados assombrados, como cemitérios, mas também perseguindo aviões, carros e até pessoas
Créditos: EDITORIA DE ARTE

Orbs: Sondas ufológicas ou outras formas de consciência?

Um dos mais interessantes e multifacetados fenômenos das últimas duas décadas, visto e fotografado por incontáveis pessoas ao redor do mundo, é a manifestação dos orbs, também conhecido como esferas ou bolas de luz. Quanto mais as pessoas veem tais esferas em suas fotografias, mais pesquisas são feitas na busca de se compreender o novo fenômeno. Alguns orbs translúcidos que aparecem em algumas imagens não são nem sequer visíveis a olho nu.
Logo após o início desta manifestação, passaram a surgir bolas de luz opacas e mais densas, que são vistas nas imediações de agroglifos e que, na opinião de alguns, são algum tipo de tecnologia experimental. Também foram vistos orbs físicos ou esferas metálicas brilhantes voando em comboio sobre grandes áreas urbanas, como, por exemplo, a Cidade do México, Milão e Londres. De fato, alguns foram vistos saindo e retornando a uma nave maior.

Com o passar dos anos, investigadores paranormais estudaram o fenômeno profundamente, e após descartarem as imagens que mostravam grãos de poeira, gotas de chuva, flocos de neve, respingos no filme, balões, refração da luz nas lentes e outras coisas explicáveis, chegaram a uma conclusão surpreendente — para eles, algumas fotos de orbs possivelmente mostravam fantasmas, guias espirituais ou anjos, entidades interdimensionais ou extraterrestres, luzes da Terra, bolas de energia e algum tipo de ocorrências artificiais inteligentemente controladas. Neste último caso, foi a história por trás da foto que fez sentido e explicou porque o orb havia aparecido, uma vez que o fenômeno foi compreendido. Os orbs translúcidos parecem ser mais espirituais em sua natureza e os opacos e sólidos aparentam ter uma origem ufológica ou interdimensional.

Uma das teorias mais desacreditadas sobre fotografias de orbs translúcidos é a de que as primeiras manifestações das esferas só se deram após o surgimento das câmeras digitais, o que indicaria, portanto, que as novas tecnologias talvez proporcionem efeitos luminosos nas câmeras, e que esses foram confundidos com um orb. Entretanto, como apontam muitos pesquisadores que estudam o fenômeno, as primeiras imagens de esferas de luz surgiram ainda quando as pessoas usavam câmeras com rolo de filme, ou seja, analógicas. Os orbs são um fenômeno moderno, mas não necessariamente ocasionado pelo surgimento das câmeras digitais. Talvez fosse apenas o momento certo.

Lembro-me de debater sobre o que era então esta nova forma de manifestação das esferas em fotografias, já em 1995, na reunião do Wiltshire Crop Circle Study Group (Grupo de Estudo de Círculos nas Plantações de Wiltshire, WCCSG), pensando no que aquilo significava. Muitas pessoas sentiram que estávamos em tempos de mudança e que havia uma “fusão de dimensões”, ou que o véu que as separa estivesse diminuindo. Principalmente, diziam, se aquelas luzes fossem a fotografia de um espírito ou consciência fora do corpo. Quando fotos são feitas em locais assombrados, onde almas perdidas ou fantasmas estão presentes, dizem os estudiosos, os orbs translúcidos aparecem nas fotos e orbs em movimento são capturados em filmes. Alguns psicólogos e pesquisadores sentem que as imagens talvez mostrem o “centro do campo de energia” de uma entidade desencarnada que está sendo retratado.

crédito: RAFAEL AMORIM
É comum se ver estranhas esferas de luz sobre agroglifos, e também helicópteros em seu encalço RAFAEL AM
É comum se ver estranhas esferas de luz sobre agroglifos, e também helicópteros em seu encalço RAFAEL AM

No início dos anos 2000 soube-se de fantasmas e atividade poltergeist acontecendo em um enorme complexo de prédios abandonados que já haviam abrigado um hospital e o asilo da cidade de West Country, na Inglaterra. Uma pessoa já havia visitado o local para fazer um desenho da propriedade, que estava sendo transformada em apartamentos. Quando a reforma começou, parece que a movimentação afetou as tais almas perdidas que estavam ali presentes e atividades poltergeist começaram a ser sentidas no hospital, inclusive no clube de golfe ao lado, que historicamente costumava ter os funcionários do hospital como membros.

Os empregados do clube viram óculos sendo empurrados de prateleiras, garrafas de gás sendo movidas, torneiras no porão sendo ligadas e objetos se movendo na cozinha. Fotografias feitas nas áreas assombradas da reforma mostraram esferas translúcidas, como se confirmando a presença das insólitas almas perdidas. Mais tarde, alguns dos novos moradores da propriedade reformada começaram a ter experiências de atividade poltergeist. Felizmente, os planos de construção sobre o cemitério do hospital foram arquivados, graças à oposição local, e as atividades se acalmaram.

Ensinamentos do Cristianismo

Aqui vale a pena destacar uma informação histórica importante para a associação de orbs a fantasmas ou espíritos. No ano de 533, ocorreu o Quinto Conselho Ecumênico em Constantinopla, atual Istambul, na Turquia. Nele, o imperador Justiniano estabeleceu 15 anátemas contra alguns dos primeiros ensinamentos do Cristianismo — eles estabeleciam, inclusive, a excomunhão para quem continuasse pregando os ensinamentos proibidos, e um destes dizia que quando a alma deixar o corpo, ela terá a forma de uma esfera ou subirá em forma esférica. Esta é uma primeira referência à crença de que a forma de nossa consciência, quando fora do corpo, é de fato neste formato.

Outro anátema amaldiçoava qualquer um que mencionasse o fato de que a alma teve uma preexistência ou que sugerisse que a reencarnação era uma realidade. Portanto, a partir de 553, referências à reencarnação e consequentemente à compreensão das leis espirituais de causa e efeito e do carma foram removidas do ensino cristão. Menções históricas sobre a contínua existência da alma e seu formato esférico fora do corpo colocam algum peso em nosso entendimento sobre a natureza de alguns orbs.


Um militar norte-americano usando visão remota declarou ter visto diagramas de “alarmes de energia” utilizados para detectar a presença de observadores remotos ou de outras fontes de energia externas pelos soldados de uma instalação do Exército. Ou seja, ele estava falando sobre tecnologias avançadas que eram, supostamente, usadas em certas bases militares e unidades subterrâneas secretas — que poderiam, literalmente, detectar a chegada de um campo de energia sutil de alguma entidade incorpórea ou detectar a consciência de observadores remotos. Em um mundo onde a maioria das pessoas ainda nega a existência de fantasmas ou da consciência fora do corpo, tal tecnologia mostra que certas áreas militares já poderiam provar a existência
da alma décadas atrás.

Orbs, flotillas, foo fighters


Esferas opacas têm sido associadas aos agroglifos e alguns vídeos capturaram seus movimentos sobre formações descobertas recentemente. No entanto, essa é apenas uma indicação das atividades que podem estar presentes nas formações das plantações. Em 17 de agosto de 2001, visitei um imenso agroglifo com 244 m e formado por 6 espirais, em Milk Hill, na Inglaterra, poucos dias após seu aparecimento. Depois de conhecer a formação no campo, me dirigi a outro agroglifo, assim que começou a escurecer. Lá, uma pessoa percebeu um orb de luz. No local em que indicou tê-lo visto, eu fotografei com flash usando uma câmera tradicional Minolta Dynax SLR com filme padrão de ASA 200, da Fujifilm, e realmente consegui fotografar um orb, embora não conseguisse vê-lo fisicamente — parecia uma esfera densa de luz, claramente visível dentro da formação.

Após o evento Masters of the Stars [Mestres das Estrelas], ocorrido em 11 de julho de 2001, quando muitos UFOs apareceram sobre a Cidade do México, e foram filmados e exibidos na TV, orbs metálicos e esféricos continuaram a aparecer sobre o país ao longo dos anos. Uma vez que as esferas pareciam se mover de forma inteligente, as teorias iniciais eram de que os objetos seriam semelhantes a drones usados para observação, ou objetos extraterrestres aparecendo em público deliberadamente para conscientizar as pessoas sobre a realidade ufológica. Frotas de esferas metálicas brilhantes também foram filmadas em outras partes do mundo, incluindo Milão e Londres, e ganharam o nome espanhol de flotillas [Leia a respeito nas edições UFO 136 e 160, agora disponíveis na íntegra em ufo.com.br].

Uma das hipóteses que levantamos a respeito é a de que, talvez, as flotillas sejam semelhantes ao fenômeno dos foo fighters, fenômeno ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial, quando orbs iluminados e de tamanhos variados pareciam observar e interagir com aviões militares de ambos os lados do conflito. Apesar de terem sido predominantemente vistos durante aqueles anos, um soldado da Guerra das Malvinas, ocorrida em 1982, viu o que ele também chamou de foo fighter quando estava em um avião de carga a caminho das ilhas do sul do Atlântico — ele disse que os pilotos estavam plenamente conscientes do fenômeno e que era um fato aceito que esferas brilhantes desconhecidas poderiam, ocasionalmente, segui-los lado a lado ou voar à frente de alguma aeronave, e que não pareciam representar uma ameaça.

Orb em Rendlesham

De 2000 a 2003 a revista inglesa UFO Magazine, editada pelo falecido Graham Birdsall [Então correspondente internacional da Revista UFO], publicou regularmente artigos e fotografias de orbs interagindo ao redor do mundo e começou a destacar pesquisas e conclusões sobre o crescente fenômeno das esferas translúcidas, opacas e metálicas. O lançamento do vídeo The Secret NASA Transmissions [Lançado no Brasil com o título Informações que a NASA Oculta, código DVD-009 da Videoteca UFO. Confira na seção Shopping UFO desta edição e no Portal UFO: ufo.com.br], em março de 2000, cuja produção foi baseada em milhares de horas de gravações feitas por Martin Stubbs, no Canadá, mostrou incontáveis objetos esféricos que foram vistos e filmados por astronautas no espaço. Em alguns casos, eles parecem ser UFOs entrando e saindo da atmosfera da Terra.

Havia também objetos opacos e às vezes luminosos que lembravam plâncton ou água-viva. Talvez criaturas vivendo no espaço. Um dos mais extraordinários trechos da filmagem veio da missão Space Shuttle STS-75, em 25 de fevereiro de 1996, quando um grande número desses objetos — alguns com cerca de 8.000 km de diâmetro — flutuou em torno de outra nave observável do ônibus espacial, a 160 km de distância da órbita dele. Isso levanta a possibilidade de algum tipo de biologia espacial interagindo com missões.

Esferas opacas têm sido associadas aos agroglifos e alguns vídeos capturaram seus movimentos sobre formações descobertas recentemente. No entanto, essa é apenas uma indicação das atividades que podem estar presentes nas figuras

No final dos anos 80 e início dos 90, trabalhando para uma companhia aérea comercial que fornecia transporte para militares norte-americanos na Inglaterra, costumava visitar os escritórios nas bases navais e da Força Aérea Norte-Americana (USAF), incluindo Bentwaters, em Suffolk, próxima da Floresta Rendlesham, palco de um famoso caso ufológico conhecido de toda a Comunidade Ufológica Mundial. Desde então, tenho revisitado a área para estudar a floresta e examinar os locais onde aconteceram os incidentes ufológicos de dezembro de 1980, inclusive em torno das bases de Bentwaters e Woodbridge e áreas dentro da Floresta Rendlesham, como Orford Ness.

Fiz diversas fotografias do local, em alguns casos enquanto chovia, e ainda assim a única foto que mostrava um orb foi uma que obtive em uma das áreas considerada como sendo a do pouso do UFO triangular do Caso Rendlesham, assinalada por três marcações na mata. O que é ainda mais espantoso nesta imagem é a manifestação de um crucifixo, que parece ter sido criado por um único ponto de luz intensa se movimentando rápido o suficiente para criar tal forma dentro de uma exposição de 1/60 segundos — não havia nada no local que pudesse explicar a imagem.

Helicóptero persegue um orb

A Floresta Rendlesham foi investigada por muitos pesquisadores ao longo dos anos e quase todos podem atestar fenômenos adicionais que ocorreram no local quando vasculharam a área em busca de sinais do UFO que lá pousou. Pessoas relatam que foram atingidas por pedras que vêm de cima, viram o surgimento de estranhas figuras sombrias nas fotografias e também o de criaturas que eles não observaram quando tiraram as fotos. Há diversos relatos de fantasmas e de rituais na área, que, se combinados com os eventos ufológicos de 1980, poderiam indicar uma área de alta atividade paranormal.

Na quarta-feira, 29 de junho de 2011, por volta de 23h00, eu estava observando as estrelas e olhando para Saturno com o auxílio de um telescópio e de binóculos, em minha casa em Somerset, na Inglaterra. A 32 km ao sul de minha localização estava a Estação Naval Real Aérea de Yeovilton e, 16 km ao norte, o Aeroporto de Bristol. Enquanto observava o vale abaixo, na direção sul, comecei a perceber que havia muito mais helicópteros no céu do que seria o normal — podia ver as luzes das naves como se vários helicópteros estivessem se movendo lentamente para cima e para baixo ao longo das colinas e pelo vale, procurando ou observando alguma coisa. Por duas vezes vi luzes brilhantes no céu, ao sul, uma luz brilhante viajando sobre a costa, em direção ao leste.

crédito: VIGILANTES DEL CIELO
Um exemplo das espantosas flotillas que surgem regularmente sobre o México e também sobre países europeus e os EUA
Um exemplo das espantosas flotillas que surgem regularmente sobre o México e também sobre países europeus e os EUA

Por volta das 23h25, já do lado de fora da casa olhando para o leste, um helicóptero se aproximou voando baixo ao longo das Colinas Mendip, na direção nordeste-sudeste, a cerca de 120 m de altitude. Estava olhando para sua luz de navegação à estibordo e para as luzes anticolisão quando percebi que havia uma esfera luminosa a aproximadamente 30 m à frente da aeronave, que a estava perseguindo. O orb era uma luz branca com um tom esverdeado, e de minha perspectiva de visão deveria ter provavelmente o tamanho considerável.

Apesar de estar quase escurecendo, o helicóptero parecia ser pequeno, como os usados pela polícia em Somerset, um modelo Eurocopter EC135, e não um grande helicóptero militar, como, por exemplo, os Lynx, Sea King ou Merlin que são usados pelas bases militares na área. Entretanto, havia algumas outras aeronaves voando para o sul que aparentavam ser militares — o helicóptero que eu observava não estava voando em sua velocidade máxima e mantinha o ritmo do orb.

Orbs rastreados no radar

Enquanto voavam, eu contornei a casa na direção sul para ver o orb. Neste momento, o aumento da atividade dos helicópteros continuou por mais ou menos uns 30 minutos até se dispersarem, retornando aos níveis normais. O interessante é que a aeronave estava definitivamente seguindo a esfera luminosa, que viajava a uma velocidade baixa o suficiente para que mantivesse o ritmo. A tripulação deve ter visto claramente o artefato a apenas 30 m à sua frente. Helicópteros extras estavam em operação na área, e por isso pode-se especular que haviam sido enviados àquela hora da noite porque o orb, ou orbs, estavam sendo rastreados no radar.

Na literatura produzida pela pesquisa sobre agroglifos há diversos relatos de helicópteros militares perseguindo orbs nas proximidades das formações em Wiltshire, na Inglaterra — há também vários vídeos mostrando a perseguição. Muitas das figuras nas plantações ao longo de todos esses anos surgiram perto de instalações militares em Salisbury Plain, incluindo a Base de Boscombe Down, e a Unidade de Guerra Química e Biológica de Porton Down.

Apesar de ser difícil de acreditar que os orbs possam ser rastreados por radar, quando se vê a habilidade do Sistema Hawkeye em partidas de tênis — por meio do qual se pode rastrear o movimento completo de uma pequena bola de tênis e também extrapolar todos os movimentos dos jogadores na tela da TV —, começa-se a imaginar que talvez não seja assim tão impossível. Isso sem falarmos que o Comando de Defesa Aeroespacial Norte Americana (NORAD) pode até mesmo rastrear uma chave de fenda que caia da órbita da Terra para a superfície, e que as bases militares utilizam os citados alarmes de energia para detectar energias sutis. Parece claro que os orbs podem ser, e estão sendo, rastreados.

Outras testemunhas de orbs

Há vários relatos e fotografias de orbs vindos de testemunhas, alguns dos quais menciono adiante. Contudo, um deles é muito relevante para esse texto, pois descreve o encontro entre um helicóptero e um orb ocorrido em 29 de junho de 2011. Em 01 de outubro de 2011 fui abordado por um senhor que dizia ser ex-militar e que afirmou já ter servido em uma base em Yeovilton. Em uma ocasião, enquanto estava de serviço, teria visto várias esferas luminosas de cores verde e branco sobrevoando a base. Como era claramente uma tecnologia não militar, ele disse que helicópteros foram enviados para investigar os artefatos. A testemunha também afirmou que, mais tarde, dois helicópteros chegaram de Boscombe Down para examinar as atividades incomuns.

Um funcionário do aeroporto local garantiu que, na época em que cursava a escola primária, em 1976, ele e alguns amigos viram três orbs luminosos durante o dia — trata-se de pessoa de alta credibilidade. Os objetos tinham o tamanho de uma bola de futebol e voavam a apenas 6 m de distância em forma de 8. No dia seguinte, durante o intervalo, ele e outras crianças os viram novamente, mas a uma distância maior. Em outro caso, um senhor que vive em Wearyal Hill, em Glastonbury, disse que em dezembro de 1978 ou de 1979 ele havia visto vários orbs de luz que se moviam sobre Somerset Levels. Os objetos se moviam em torno de si mesmos. O homem desviou o olhar, incrédulo, e então olhou novamente e orbs continuavam lá. Depois desapareceram. A testemunha nunca contou o fato a ninguém, temendo ser ridicularizado.

Outro homem relatou ter visto uma esfera de luz cor de rosa subindo entre as árvores nos arredores de um bosque, perto de Westhay, também em Somerset. Ele então observou um helicóptero militar se aproximando e viu o orb retornando às árvores, como se estivesse se escondendo — após o helicóptero se afastar, a luz rosa subiu novamente. O mesmo homem também contou ter visto uma esfera brilhante de luz voando velozmente sobre Glastonbury, por volta de 1982. Esse evento foi mencionado pela imprensa posteriormente.

Uma senhora me falou sobre um incidente ocorrido em 2002. Segundo contou, ela morava próximo ao Aeroporto de Heathrow, em Londres, quando avistou uma esfera de luz pairando por uns instantes. Mesmo sendo noite, afirmou que definitivamente não era um avião ou um helicóptero. Ela também mostrou o fenômeno ao marido, ao filho e à enteada, e até mesmo ligou para a polícia, mas os atendentes foram um pouco céticos. O objeto então desapareceu. Outra colega de trabalho da testemunha disse ter visto helicópteros militares seguindo uma esfera de luz em direção ao campo, próximo a sua casa.

Mais complexo e multifacetado

Como acontece com qualquer assunto paranormal, quanto mais pesquisas são feitas, mais complexo e multifacetado ele se torna. Isso certamente se aplica ao fenômeno dos orbs. As esferas opacas ou metálicas apareceram predominantemente na era moderna, a partir da Segunda Guerra Mundial. Contudo, há pinturas ao longo da história que parecem mostrar objetos incomuns no céu, indicando que a tecnologia de observação está por aí há muito tempo.

Os objetos translúcidos ou orbs transparentes têm aparecido mais recentemente nas fotografias dos últimos 20 anos, e parecem ser um fenômeno mais espiritual. Possivelmente sejam imagens de espíritos, de guias espirituais ou de fantasmas. Isso talvez seja relevante para a época em que estamos vivendo, para nos ajudar em nosso entendimento dos domínios imateriais. É sempre fascinante ouvir relatos de grandes naves ufológicas e seres extraterrestres. Entretanto, ainda há muito mais a ser aprendido com os relatos de orbs e as circunstâncias em torno de suas manifestações. Estamos realmente em tempos interessantes.


Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Alan Foster

Comentários