Edição 286
DESTAQUE

O Relatório preliminar sobre UFOs do Pentágono

Por
18 de Nov de 2021
Conforme prometido, o relatório foi entregue ao Congresso no dia 25 de junho de 2021.
Créditos: RAFAEL AMORIM, EXCLUSIVO PARA A REVISTA UFO

A primeira pergunta que surge é: por que o Pentágono foi obrigado a emitir o relatório? Tudo começou no dia 17 de junho de 2020, quando o Comitê de Inteligência do Senado dos Estados Unidos, liderado pelo senador Marco Rubio, inseriu um comentário no Projeto de Lei de Autorização de Inteligência para o ano de 2021, exigindo que, em um prazo de 180 dias, a Força Tarefa de Investigação de Fenômenos Aéreos Não Identificados do Pentágono — em inglês unidentified aerial phenomena ou UAP —, um novo jargão militar para o consagrado acrônimo UFO, apresentasse um relatório aos Comitês de Inteligência e de Serviços Armados do Senado, tendo em vista que os congressistas consideram que a comunidade de Inteligência não repassou ao longo dos anos informações suficientes sobre o assunto aos líderes políticos para que eles pudessem dar a devida atenção ao tema.

A Força Tarefa de Investigação de Fenômenos Aéreos Não Identificados, mais conhecida como UAPTF, foi revelada publicamente apenas no dia 14 de agosto de 2020 pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, provavelmente em razão das ações tomadas pelo senador Rubio para garantir uma maior transparência sobre o assunto. A UAPTF é liderada pelo Departamento da Marinha com a chancela do gabinete do subsecretário de Defesa de Inteligência e Segurança norte-americana, e tem como objetivo melhorar a compreensão e obter uma visão sobre a natureza e as origens dos UAPs, com a missão de detectar, analisar e catalogar aqueles que podem representar uma ameaça à segurança nacional dos Estados Unidos.

Tendo em vista a grande confusão em que se tornou a disputa eleitoral dos Estados Unidos no final de 2020, o senador Rubio solicitou que o Projeto de Lei de Autorização de Inteligência fosse tramitado juntamente com o Pacote de Assistência a COVID-19, já que esta última seria aprovada de forma emergencial, garantindo que a promulgação da lei não fosse afetada por entraves burocráticos. Sendo assim, o ex-presidente Trump aprovou a publicação dos dois atos do Congresso no dia 27 de dezembro do último ano e, considerando o prazo de 180 dias a partir da data de promulgação da lei, o relatório deveria ser emitido até o dia 25 de junho de 2021.

Um relatório raso

Quais são os principais pontos do relatório? O ex-agente de contrainteligência e diretor do programa de investigação de UFOs do Pentágono, Luis Elizondo, já havia anunciado que este primeiro relatório não seria tudo aquilo o que povo norte-americano e também o mundo esperavam, porém, seria um ponto de partida para uma série de revelações que estão por vir. Tendo em vista o curto prazo de 180 dias e a falta de recursos financeiros fornecidos à UAPTF, foi decidido emitir um relatório preliminar até que sejam agregadas informações suficientes para emitir um relatório definitivo, o qual estima-se que deva sair até o final deste ano. Outro fato anunciado previamente por Elizondo e que ficou claro no documento foi a falta de colaboração da Força Aérea Norte-Americana (USAF), a qual provavelmente é a guardiã dos principais segredos do Fenômeno UFO e a corrente mais resistente à abertura do assunto ao público.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS

Os segredos ufológicos do Pentágono

Já está no ar a Edição 286 da Revista UFO. Aproveite!

Nov de 2021

Fomos visitados