Edição 173
DESTAQUE

O plasma na ciência, no Espiritismo e na Ufologia

Por
01 de Jan de 2011
Créditos: CERN

O mais famoso e atual exemplo de estudos sobre a multidimensionalidade vem do tubo circular de 27 km que se localiza na fronteira da França com a Suíça, o Grande Colisor de Hadrons [Large Hadron Collider, LHC]. Lá, partículas subatômicas de diferentes átomos são aceleradas em direção contrária a velocidades próximas às da luz, até chocarem-se umas contra as outras, gerando um Big Bang em miniatura e simulando a situação inicial do universo. Conseqüentemente, o experimento simula também as forças que regem a criação da matéria e da antimatéria, das galáxias, estrelas, planetas e demais astros resultantes da organização após o caos da grande explosão inicial.

Da mesma forma, em um experimento mais à frente pode-se estudar as forças atuantes na evolução da vida no cosmos. Com efeito prático, as últimas colisões realizadas no LHC, em novembro passado, envolvendo choques com íons de chumbo de massa bem maior do que os prótons colididos nas primeiras experiências, tiveram resultados interessantes. Os testes revelaram, além de micro buracos negros, a criação de um tipo específico de estado da matéria chamado de Plasma de Quark-Glúon, uma teoria antes apenas suposta em experimentos em colisores menores dos Estados Unidos e na Europa. Esse plasma é perceptível como um gás contendo formas microscópicas de bolas de fogo, com temperaturas de 10 trilhões de graus Celsius. Ou seja, um estado da matéria parecendo com o presente em nebulosas estelares, como micro estrelas atingindo temperaturas um milhão de vezes mais quentes do que o centro do nosso Sol.

Manifestações plasmáticas

Como se sabe, o plasma é tratado tanto na física quanto no Espiritismo como o quarto estado da matéria, que se desfaz rapidamente em condições normais de temperatura e pressão do ambiente tridimensional da Terra. Em ambos os casos, ele é visto na forma de névoa esbranquiçada, que no espiritismo leva o nome de ectoplasma. Mesmo que seja em quantidades mínimas, como é o caso do exemplo citado nos experimentos recentes, tem imenso potencial de alterar a temperatura ambiente. A diferença, no caso das manifestações plasmáticas espíritas, é que as reações obtidas em laboratórios normalmente são endotérmicas, ou seja, roubam calor do ambiente, tornando-o mais frio. Enquanto que no LHC o plasma criado vem acompanhado de reações exotérmicas, certamente em virtude de o choque entre as partículas pesadas resultar no atrito e na transformação de matéria em energia. Seria este mesmo princípio aplicável às variações de temperatura observadas em medições em sessões de espiritismo, invertendo-se apenas a conversão da energia?

Outro detalhe importante a se observar é a presença de UFOs durante experiências em aceleradores de partículas. O exemplo mais impressionante foram as estranhas luzes filmadas perto do Colisor Relativístico de Íons Pesados [Relativistic Heavy Ion Collider, RHIC], no Laboratório Nacional Brookhaven, nos Estados Unidos, justamente quando se testava a validade da teoria do Plasma de Quark-Glúon, já no início do novo milênio. Tanto técnicos do RHIC quanto ufólogos acreditam que qualquer ser que estiver no espaço, com tecnologia suficiente para “ver” o resultado de uma colisão de íons pesados, perceberá imediatamente o que está ocorrendo naquele local da superfície terrestre.

Informações sobre vida extraterrestre contidas em O Livro dos Espíritos

A obra basilar da Doutrina Espírita é O Livro dos Espíritos, que contém as primeiras manifestações de Allan Kardec sobre a reencarnação e a existência de outras formas de vida. Seu texto foi compilado na forma de perguntas e respostas, estabelecendo seus fundamentos. O livro foi impresso inicialmente em 1857, em Paris, e já recebeu centenas de edições e versões. Kardec teria recebido respostas às suas perguntas diretamente das entidades que chamou de “espíritos codificadores”, seres desencarnados que viveriam em mundos espirituais, mas que se distribuem nas “diversas moradas do Pai” — menção tanto católica quanto espírita para outros mundos habitados. Vejamos algumas passagens da obra que remetem à presença alienígena na Terra.

Pergunta 55 Todos os globos que circulam no espaço são habitados? Sim, e o homem da Terra está longe de ser, como pensa, o primeiro em inteligência, bondade e perfeição. Entretanto, há homens que se julgam superiores a tudo e imaginam que somente este pequeno globo tem o privilégio de ter seres racionais. Orgulho e vaidade. Acreditam que Deus criou o universo só para eles.

Pergunta 56 A constituição física dos diferentes globos é a mesma? Não. Não se assemelham em nada.

Pergunta 57 Como a constituição física dos mundos não é a mesma, podemos concluir que os seres que os habitam têm corpos e uma organização diferente? Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para viver na água e os pássaros, no ar.

Pergunta 54 Vimos que o espírito e a matéria são dois elementos constituintes do universo. O princípio vital forma um terceiro? É, sem dúvida, um dos elementos necessários à constituição do universo, mas ele mesmo tem sua fonte na matéria universal modificada. É um elemento, como são para vós o oxigênio e o hidrogênio que, entretanto, não são primitivos, embora tudo isso proceda de um mesmo princípio.

Pergunta 90 O espírito que se transporta de um lugar a outro tem consciência da distância que percorre e dos espaços que atravessa, ou é subitamente transportado para o lugar aonde quer ir? Ocorrem ambas as coisas. O espírito pode muito bem, se quiser, se dar conta da distância que percorre, mas essa distância pode também não ser sentida e até completamente despercebida. Isso depende de sua vontade e de sua natureza mais ou menos depurada.

Pergunta 95 O envoltório semimaterial do espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível? Sim, tem a forma que lhe convém. É assim que se apresenta algumas vezes nos sonhos, ou quando estais acordados, podendo tomar uma forma visível e até mesmo palpável.

Pergunta 172 Nossas diferentes existências corporais se passam todas na Terra? Não, nem todas, mas em diferentes mundos. As que passamos na Terra não são nem as primeiras nem as últimas, embora sejam das mais materiais e mais distantes da perfeição.

Pergunta 173 A alma, a cada nova existência corporal, passa de um mundo para outro ou pode ter várias existências em um mesmo globo? Ela pode reviver diversas vezes em um mesmo globo, se não for suficientemente avançada para passar a um mundo superior.

Pergunta 180 Ao passar deste mundo para outro, o espírito conserva a inteligência que tinha aqui? Sem dúvida, a inteligência não se perde, mas pode não ter os mesmos meios de manifestá-la. Isso depende de sua superioridade e das condições do corpo que vai tomar.

Pergunta 181 Os seres que habitam os diferentes mundos possuem corpo semelhante ao nosso? Sem dúvida possuem corpo, porque é preciso que o espírito esteja revestido de matéria para agir sobre a matéria. Porém, esse corpo é mais ou menos material, de acordo com o grau de pureza a que chegaram os espíritos. E é isso que diferencia os mundos que devem percorrer. Porque há muitas moradas na casa de nosso Pai e, portanto, muitos graus. Alguns o sabem e têm consciência disso na Terra, outros não sabem nada.

Pergunta 182 Podemos conhecer exatamente o estado físico e moral dos diferentes mundos? Nós, espíritos, só podemos responder de acordo com o grau de adiantamento em que vos encontrais. Portanto, não devemos revelar essas coisas a todos, visto que nem todos terão alcance de compreendê-las, e isso os perturbaria.


Quem mais freqüenta o universo espiritual?

Já está no ar a Edição 173 da Revista UFO. Aproveite!

Jan de 2011

Fomos visitados