Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Pedro de Campos

O discutido encontro entre George Adamski e João XXIII

George Adamski foi, talvez, o mais controverso e o mais conhecido contatado da Ufologia. O início de sua alegada saga com extraterrestres começou em uma época em que pouco se sabia sobre o cosmos, e conforme a ciência avançava, as afirmações de Adamski começaram a cair em descrédito. Mas o indivíduo guardava alguns segredos e talvez soubesse mais do que aparentava.

Categoria: CONTATISMO | ESPECULAÇÕES | ESPIRITISMO E UFOLOGIA | RELIGIOSIDADE | UFOs E A IGREJA CATÓLICA | UFOs na Vaticano

Pouco antes da morte do papa João XXIII, ocorrida em 03 de junho de 1963, verificou-se um caso intrigante envolvendo o astrônomo amador George Adamski, à época considerado o contatado mais importante do mundo. Adamski teria se encontrado com o Santo Padre e levado a ele uma mensagem extraterrestre, talvez oriunda da mesma entidade que o papa contatara em 1961, em Castel Gandolfo, conforme se soube anos depois, em julho de 1985, pelo jornal inglês The Sun, que obteve tal testemunho de monsenhor Lóris Capovilla, então secretário do papa.
 
Os testemunhos sobre o encontro de George Adamski com o papa João XXIII dizem que teria ocorrido em 31 de maio de 1963, em Roma. E que dias antes, imaginando algumas palestras na Europa, o notável contatado saíra de improviso de sua residência nos Estados Unidos e fora à Itália, levando um embrulho nas mãos e sendo visto entrar no Vaticano alguns dias antes da morte do papa.

Em sucessivas declarações, Adamski dissera aos jornalistas que o objetivo de sua viagem era entregar ao Santo Padre uma mensagem de origem extraterrestre. Assim, sua chegada a Roma não passou despercebida. O ufólogo italiano Roberto Pinotti, correspondente internacional da Revista UFO, assim como nós, atento aos acontecimentos, registrou que a resposta dada pela Secretaria de Estado de Sua Santidade ao investigador inglês Ronald Caswell fora desconcertante — Caswell solicitara à Santa Sé para confirmar a visita de George Adamski e o teor de sua conversa com o papa.

Medalha pontifícia

Na ocasião, Adamski estava em Roma acompanhado da escritora suíça Louise Zinsstag — parente do professor de psicanálise Carl Jung —, de sua amiga May Morlet e do diplomata italiano Alberto Perego, testemunhas que viram o contatado realmente entrar no Vaticano por uma porta lateral, levando na mão um pacote. Na volta, Adamski mostrou aos amigos uma medalha pontifícia, que somente os visitantes do papa recebiam de presente. Tratava-se da Medalha Dourada de Honra ou Medalha da Paz, segundo outros.

Não obstante o cobiçado presente patenteando o encontro, o evento se manteve discreto, mas não passou despercebido para Caswell, que interpelou a Igreja sobre o encontro com Adamski e o teor de sua conversa com o papa. Após a resposta oficial, o jornalista inglês considerou que mais intrigante do que a medalha papal foram os dizeres do Vaticano: “A Secretaria de Estado de Sua Santidade, em resposta à recente carta enviada por Ronald Caswell à Sua Eminência, o cardeal Amleto Cicognane, sente comunicar que não é possível conceder-lhe as informações solicitadas do teor da conversa”. Isso foi o que informou a resposta o ufólogo italiano Pinotti em seu livro Missione Uomo [Editorial Armênia, 1976].

 

 

crédito: IGAP
Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 256
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.