Edição 155
DESTAQUE

O conteúdo das pastas liberadas pelo Ministério da Defesa comprova a ação de UFOs em nosso país...

Por
01 de Jul de 2009
Documentos referentes aos acontecimentos de 1970
Créditos: ARQUIVO UFO

Envelope 01 — 1970

O pacote contém, entre outros, depoimentos prestados à Delegacia Seccional de Política de Bauru, ligada ao Departamento de Ordem Política e Social – o temido DOPS da Ditadura Militar. Contém também avistamentos de UFOs em diversas cidades do interior de São Paulo, nos quais se destaca o alto grau de idoneidade que a autoridade policial atribui às testemunhas. Há também ocorrências registradas no Rio Grande do Sul envolvendo a perseguição de um UFO por uma viatura da prefeitura – sem sucesso, pois o objeto explodiu no ar sem deixar nenhum vestígio.
Total de 13 páginas.

Envelope 02 — 1971


Relatórios de militares enviados ao brigadeiro Gervásio Duncan e ao general Moacyr Uchôa descrevendo o sobrevôo e pouso de discos voadores no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, incluindo perseguição de aeronaves por UFOs e a identificação de seres de 2 m de altura ao lado de suas espaçonaves, em Belo Horizonte. Relato da Divisão de Informações de Segurança do Comando da Segunda Zona Aérea, sobre a radarização de UFOs na região de Varginha (MG). Contém ainda um relatório oficial enviado ao Comando da Força Aérea sobre o avistamento de um grande disco voador com várias janelas sobre a Rodovia Presidente Dutra.
Total de 22 páginas.

Envelope 03 — 1972

Recortes de jornal relatando avistamentos ufológicos acompanhados pelas forças policiais e militares da época. Um caso descreve a perseguição de um ônibus com 34 estudantes por dois discos voadores. Telegramas militares, entre os quais um expedido pela Base Aérea do Rio de Janeiro, informando o avistamento de um UFO no Morro da Onça, durante o qual houve identificação do local de pouso por meio de sobrevôo de aeronave da FAB. Documento da Divisão de Proteção ao Vôo da 3ª Zona Aérea com detalhes sobre avistamento de discos voadores em julho de 1972, semelhante a “um cardume de peixes”. Cartas e comunicados.
Total de 15 páginas.

Envelope 04 — 1973

Relatório do DOPS contendo depoimentos de avistamentos de UFOs por professores de São Paulo, no trecho entre Ubirajara e Gália, entre agosto e outubro de 1972. Os UFOs tinham a propriedade de se dividir e se unir, mostrando comportamento inteligente em contato com as testemunhas. Boletins da Sociedade Pelotense de Investigação e Pesquisa de Discos Voadores, de abril a outubro de 1973, contendo editoriais sobre a casuística brasileira, com ênfase para diversos casos registrados no Rio Grande do Sul. Dá a impressão de que os ufólogos brasileiros eram monitorados pela Aeronáutica.
Total de 26 páginas.

Envelope 05 — 1974

O envelope contém, entre outros documentos, ofício da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo ao comandante da 4ª Zona Aérea, encaminhando sindicância executada pela Delegacia de Polícia de Sorocaba e de Votorantim, sobre UFOs nesses municípios. Mais material de ufólogos civis, desta vez carta da Canadian UFO Research à 4ª Zona Aérea, requerendo informações sobre ocorrência ufológica em Araçariguama (SP), com registro médico de morte de uma testemunha. Cópias do relatório do Centro de Investigação Civil de Objetos Aéreos Não Identificados sobre UFO visto e registrado em Belo Horizonte e detalhes do caso.
Total de 19 páginas.

Envelope 06 — 1975

O pacote tem documentos provenientes de associações civis que proliferavam em todo o Brasil, numa indicação cada vez mais clara de que o regime observava a ação dos pesquisadores. Entre o material, mais boletins da Sociedade Pelotense contendo pesquisa de mutilações de animais, correspondências mantidas entre a Aeronáutica e o general Moacyr Uchôa, além de resenha do livro do ufólogo David Jacobs, The UFO Controversy in America. Curiosamente, contém também o relato de um cidadão italiano sobre ocorrência ufológica registrada em filme, em 1975, que teria sido enviado aos EUA.
Total de 68 páginas.

Envelope 07 — 1976

Contém ofício do chefe de gabinete do ministro da Aeronáutica ao chefe do Estado-Maior daquela Arma, relativo à liberação de relatórios sobre o Caso Ilha da Trindade, ocorrido em 1958. Anexos estão a resposta e a carta do solicitante, incluindo um histórico do Center For UFO Studies, dirigido pelo ufólogo J. Allen Hynek. Além disso, tem cartas trocadas entre ufólogos brasileiros e militares sobre colaboração no fornecimento relatórios de estudos ufológicos e boletins, e ofício do adido aeronáutico brasileiro em Washington, de 25 de maio de 1976, solicitando informações ao Comando da Aeronáutica para o pesquisador norte-americano.
Total de 30 páginas.

Envelope 08 — 1977

Protocolo da Base Aérea de Salvador assinado por vários brigadeiros, reportando ocorrência em que militares afirmaram ter observado um UFO de grandes proporções em vôo, acompanhado por outros menores. O controlador da torre e mais sete testemunhas afirmaram ser o UFO maior uma “nave-mãe”. Cartas trocadas entre ufólogos civis do Brasil e do exterior com militares da Aeronáutica, entre elas uma ao pesquisador Bob Pratt, com requerimentos sobre incidentes com UFOs no território norte-americano. Contém ainda reportagens de avistamentos que deram origem à Operação Prato.
Total de 24 páginas.

Envelope 09 — 1978

Uma variedade de materiais, tais como exemplares de boletins de pesquisa e a história da abdução do piloto australiano Frederich Valentich. Há no envelope um protocolo do Ministério da Aeronáutica relatando avistamento de UFOs no aeroporto da capital, com reportagens sobre perseguições de testemunhas por discos voadores. Além de ofício do 5º Comando Aéreo Regional, de Canoas (RS), contendo registros (ilegíveis) de caso ufológico, e investigação do 4º Comando Aéreo Regional sobre um UFO que pairou a baixa altitude no terreno ao lado da residência de uma família em São Paulo.
Total de 85 páginas.

Envelope 10 — 1978

Esta é a pasta mais recheada de informações, contendo relatórios diversos sobre avistamentos ufológicos em todo o país, com destaque para a Operação Prato, cujos documentos ocupam quase a totalidade do material, com 170 páginas de relatórios e 126 fotos da missão. Há ali os casos mais importantes, com mapas, diagramas e desenhos de discos voadores e naves-mães de variadas formas. Descrevem trajetórias, coordenadas geográficas, ângulos de visada, tamanhos, horários de atuação e efeitos físicos deixados pelos UFOs no solo e nas pessoas, quando havia contato direto.
Total de 195 páginas.

Envelope 11 — 1978

Relatos de uma forte ocorrência registrada pelo I Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta), na noite de 20 de junho de 1978. Foram evoluções de um UFO multicolorido e com velocidade impressionante, causando pânico. O objeto tinha comportamento inteligente e capacidade de sumir num local e reaparecer noutro. O chefe do destacamento e mais 20 soldados e sargentos foram testemunhas. Há também transcrição da gravação entre a divisão de operações de radar e três aeronaves civis reportando um UFO no quadrante Campinas, Marília, Pirassununga e Brasília.
Total de 66 páginas.

Envelope 12 — 1979

Este envelope contém matérias interessantes sobre investigações ufológicas civis em todo o país e no exterior, como o encaminhamento do 2º Comando Aéreo Regional (COMAR) de dezenas de artigos de jornais do Nordeste e da revista norte-americana International UFO Reporter. Tem também uma carta de um advogado e servidor do Banco do Brasil sobre sua experiência com um disco voador, em 26 de fevereiro de 1979, e questionário ao Governo Brasileiro do Comitê Nacional de Investigações de Fenômeno Aéreos, dos Estados Unidos, contendo parâmetros de pesquisa científica dos UFOs, entre outros questionamentos.
Total de 68 páginas.

Uma resposta implacável ao pessimismo

Já está no ar a Edição 155 da Revista UFO. Aproveite!

Jul de 2009

Fomos visitados