Edição 88
DESTAQUE

Memórias da Ufologia: O desaparecimento de Frederick Valentich

Por
01 de Jun de 2003
O Avião Cessna 182 que Frederick Valentich voava ao ser abordado por um UFO e desaparecer sem qualquer explicação
Créditos: ARQUIVO UFO

Um dos casos mais intrigantes e trágicos envolvendo UFOs foi o de Frederick Valentich, sobre o Estreito de Bass, Tasmânia, num começo de noite de outubro de 1978. Valentich havia decolado com seu avião Cessna 182 do Aeroporto de Moorabin, na Austrália, e já voava sozinho há 45 minutos quando relatou pelo rádio à Unidade de Serviço de Vôo de Melbourne que tinha avistado uma aeronave não identificada. A torre afirmou que não tinha conhecimento de nenhum outro avião na área e solicitou de Valentich uma descrição do aparelho. Ele confirmou que se tratava de um objeto muito brilhante que sobrevoara seu avião a uns 300 m, circundando a aeronave e reaproximando-se. Valentich comunicou por rádio que parecia que o estranho objeto estava brincando com ele. O serviço de vôo insistiu em uma descrição mais detalhada, mas o piloto não era capaz de dá-la. Só o que podia dizer era que se tratava de um grande objeto metálico e brilhante, que emitia uma luz verde. Então, por alguns momentos, o objeto não pôde mais ser visto.

Pouco antes do término da transmissão, o piloto afirmou que a estranha nave tinha voltado, agora pairando sobre ele. O controlador de vôo Steve Robey disse que, nesse instante, Valentich estava muito preocupado com sua segurança. Ao mesmo tempo, inúmeros relatos de aparições de discos voadores foram recebidos naquela mesma área, incluindo descrições de luzes verdes e, num caso, foi tirada uma foto de um denso objeto emergindo do mar e ganhando altura. Pouco depois da declaração de Valentich de que o objeto “não era um avião”, seu microfone permaneceu ligado, mas as transmissões cessaram. Como o avião de Valentich jamais voltou à base, o grupo de busca e salvamento foi acionado e fez uma procura intensa pelo mesmo, por cinco dias.

As equipes vasculharam ar, mar e terra, sem encontrar qualquer vestígio do piloto ou de sua aeronave. O caso permanece, até hoje, um mistério – um dos maiores da Ufologia. O governo australiano, muitas vezes pressionado por ufólogos e imprensa, jamais admitiu que Valentich tivesse sido abordado por um UFO. O pai do piloto acredita que ele esteja vivo, noutro planeta.

Aliens monitoram nossas guerras

Já está no ar a Edição 88 da Revista UFO. Aproveite!

Jun de 2003

Fomos visitados