Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Carlos Odone Nunes

Impressionantes casos ufológicos registrados no Ceará

Eles detêm conhecimentos suficientes para interagir em processos de qualquer natureza — na cura e em situações críticas que possam redundar em morte.

Categoria: CASOS INEXPLICÁVEIS | CASUÍSTICA | CURAS EXTRATERRESTRES | PIRÂMIDES
crédito: REGINALDO DE ATHAYDE
ampliar
O senhor Barroso sendo atendido por seu médico, que constatou sua regressão à idade de um ano
SAIBA MAIS
Discos voadores na Chapada Diamantina Uma estranha abdução ocorrida em Goiás Polêmica sobre o título recebido por Peruíbe

A Região Nordeste do país é uma das mais ricas do mundo em ocorrências ufológicas, embora muitas vezes UFOs e seres alienígenas sejam vistos como superstições populares ou figuras folclóricas. É inegável, porém, a quantidade de casos de avistamentos, abduções e perseguições por UFOs que acontecem na área. Segundo o coronel José Welliston Rodrigues de Paiva, que pesquisou mais de 90 acontecimentos na região, a ação dos extraterrestres se dá principalmente à noite e com pessoas sozinhas, em trânsito por estradas afastadas do ambiente urbano. Ainda segundo o militar, os alienígenas prefeririam indivíduos que residem em localidades rurais e isoladas, em virtude da ausência de poluição do ar, barulho e ondas eletromagnéticas emitidas por torres de telecomunicações. Outra razão seria o fato de essas pessoas serem “mais puras” biológica e espiritualmente.

No Nordeste, estados como Ceará e Bahia parecem atrair um maior número de incidentes ufológicos, mas talvez isso se deva principalmente à falta de registro e pesquisas em outros estados da região. Dos casos ocorridos no Ceará, grande parte se concentra na cidade de Quixadá, uma área que é, além de bela, misteriosa. Sua fama é tão grande que virou filme em 2011. O Caso Oliveira, um dos casos famosos de Quixadá, ocorreu em março de 1992, às margens do Rio Palhano e envolveu o então soldado Luís Ribeiro Oliveira e seu amigo Pedro Rodrigues da Silva, técnico em eletrônica. Por volta das 18h00 do dia 05 daquele mês, os dois amigos estavam caçando paturis [Uma espécie de pato selvagem] às margens do rio.

Estavam deitados na relva olhando para o céu e esperando pela chegada das aves, quando Oliveira observou uma “estrela” que brilhava mais do que as outras e mostrou para o amigo. De repente a “estrela” começou a descer e pairou sobre os rapazes, que, assustados, começaram a correr. Silva correu para dentro do rio e com o corpo submerso escondeu-se sob algumas plantas. Já Oliveira correu em direção à estrada e foi atingido por um foco muito forte de luz que o levou para dentro da nave, que, em seguida, desapareceu no céu.

Sem a espingarda

Ao ver a cena, Silva ficou desesperado e sem saber o que fazer decidiu voltar para a cidade. A espingarda do soldado Oliveira ficou no local da abdução. Silva estava nervoso e com medo de contar ao delegado o que havia acontecido ao amigo, pois achava que o delegado não iria acreditar nele e julgar que havia matado e enterrado o parceiro. Então decidiu ir a um bar beber para se acalmar. Depois de muito tempo, já por volta das 21h00, resolveu voltar ao local da abdução. No meio do caminho, a aproximadamente a dois quilômetros da cidade, Silva deparou-se com Oliveira, que caminhava apressadamente, carregando a espingarda.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 257
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.