ARTIGO

Guerra nas estrelas

Por Thiago Luiz Ticchetti | Edição 255 | 01 de Fevereiro de 2018

NÃO HÁ
Créditos: MUFON

Guerra nas estrelas

A aparente abertura do governo dos Estados Unidos em relação à realidade ufológica, que fez a alegria de muita gente ao redor do mundo no final de 2017, está sendo bombardeada por todos os lados. Passado o primeiro momento de espanto com as reportagens do The New York Times, as pessoas começaram a raciocinar a se perguntar por que, afinal de contas, a divulgação foi feita?

Um e-mail enviado a vários ufólogos, entre eles A. J. Gevaerd, editor da UFO e diretor nacional da Mutual UFO Network (MUFON) no Brasil, para ser divulgado abertamente, está levantando suspeitas em relação aos interesses que estão por trás da divulgação do Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais (AATIP) do Pentágono e dos vídeos de UFOs feitos por pilotos norte-americanos.

Interesses obscuros

O autor do e-mail é o doutor Rudy Schild [Foto], diretor da Fundação Edgar Mitchell para Pesquisa de Experiências Extraterrestres e Extraordinárias [FREE]. Segundo Schild, a Fundação tem informações de que Tom DeLonge e alguns membros da Inteligência militar têm uma visão negativa sobre os UFOs e os consideram uma ameaça à segurança nacional — assim, verdadeiro objetivo da divulgação do programa é fomentar a corrida armamentista espacial.

Em sua mensagem o doutor Schild questiona quem se beneficiaria com um cenário de invasão alienígena levantando uma falsa bandeira? E quem teria sido o principal beneficiário do financiamento do programa do Pentágono? “A resposta é a empresa Bigelow Aerospace, uma das principais contratadas pelos militares com objetivos espaciais, cujo dono teria comprado os arquivos de abdução da Mutual UFO Network (MUFON) em gestão anterior à de Jan Harzan”, afirma. Por que esses arquivos interessariam a Bigelow?

“Ameaça à segurança nacional”

Ainda de acordo com Schild, o diretor do programa do Pentágono, Luis Elizondo, era agente da Inteligência militar e afirmou publicamente que “precisamos de financiamento adicional para continuar esta operação devido à possível ameaça à segurança nacional representada pelos UFOs”. Schild afirma que os militares não podem nos defender da ameaça alienígena e que, portanto, devem manter o sigilo sobre o assunto, mas garantindo um grande orçamento para tentar assegurar a segurança do povo norte-americano.

Não bastasse tudo isso, ele afirma sem meias palavras que a população dos Estados Unidos está “sob a administração de um presidente historicamente idiota, que é manipulado pela ganância e não tem espinha dorsal moral”.
 Rudy Schild é professor aposentado de Astrofísica na Universidade de Harvard e vem trabalhando com Ufologia há mais de 25 anos. Era colega próximo do falecido doutor John Mack, professor de Psiquiatria na Escola de Medicina de Harvard e autor de dois livros sobre abduzidos.

 

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Thiago Luiz Ticchetti

Thiago Luiz Ticchetti nasceu no Rio de Janeiro. Filho de um oficial aviador da Aeronáutica, morou em Natal, Santa Maria e na capital carioca. Após o falecimento de seus pais, viveu pelo período de seis meses na cidade de Addlestone, na Inglaterra. Ao retornar ao Brasil, mudou-se para Brasília onde vive até hoje. Em 1997 assistiu ao I Fórum Mundial de Ufologia, realizado pela Revista UFO na Capital Federal, e foi convidado pelo pioneiro ufólogo Roberto Affonso Beck, ali presente, a ingressar na Entidade Brasileira de Estudos Extraterrestres (EBE-ET). Por mais de 10 anos participou ativamente do grupo, chegando a ser vice-presidente da entidade. É articulista da Revista UFO desde 1997, exercendo hoje a função de coeditor, após ter iniciado na publicação como seu tradutor e depois passado a consultor e atuado também como coordenador internacional. É responsável pela coluna mensal Mundo Ufológico e já escreveu dezenas de artigos para o veículo. Em especial, entrevistou para a revista inúmeros ufólogos nacionais e internacionais, alguns deles os maiores pesquisadores da Casuística Ufológica Mundial, como Phillip Mantle, David Jacobs, Kevin Randle, Nick Redfern, Steven Bassett, Carlos Ferguson, Stanton Friedman, Nick Pope, Jerome Clark, Graham Birdsall e Wendelle Stevens, para citar alguns. É autor dos livros Quedas de UFOs: Casos Confirmados de Acidentes com Discos Voadores e Resgates de Seus Tripulantes em Todo o Mundo[Coleção Biblioteca UFO, 2002], Guia da Tipologia Extraterrestre [Coleção Biblioteca UFO, 2014], Quedas de UFOs II [Coleção Biblioteca UFO, 2015] Guia da Tipologia dos UFOs [Coleção Biblioteca UFO, 2017], Arquivos UFO: casos ufológicos – Volume I, 2ª edição, Editora Conhecimento, 2017], Arquivos UFO: casos ufológicos – Volume II, 2ª edição, Editora Conhecimento, 2017], Arquivos UFO: casos ufológicos – Volume III, 1ª edição, Editora Conhecimento, 2018], Universo Insólito: Livro de Bordo, Parte 1 [Clube de Autores, 2015] e Universo Insólito: Livro de Bordo, Parte 2 [Clube de Autores, 2015]. É o único pesquisador brasileiro a ter artigos publicados pela revista inglesa UFO Matrix e foi pioneiro na publicação de um artigo sobre contatos de pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) com UFOs, ocorrido na revista inglesa UFO Truth Magazine, da qual também é colunista. Ticchetti é coordenador da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), assistente do diretor nacional da MUFON no Brasil e pesquisador de campo certificado pela MUFON. Formado em administração de empresas pela Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal (AEUDF), Thiago Luiz Ticchetti é casado e pai de um casal de filhos. .

Comentários