Edição 285
DESTAQUE

Extraterrestriologia, uma nova abordagem para conhecer os ETs

Por
12 de Jun de 2021
Os aspectos introdutórios da Extraterrestriologia são importantes para o estabelecimento das bases desta ciência.
Créditos: RAFAEL AMORIM

A Ufologia tem se mostrado extremamente útil e proativa no que diz respeito ao debate extraterrestre, com a busca de informações, captação de dados, entrevistas com abduzidos, publicação de material significativo e atenção às perguntas difíceis. Nesse viés, temos muito que agradecer e encorajar para que as pesquisas continuem, a fim de revelar o que muitos ainda consideram ficção científica.

Existem diversas maneiras de abordarmos a presença alienígena na Terra, uma das quais é a Ufologia. Mas outra, a que se propõe aqui, é pelo olhar da Extraterrestriologia. É dela que trataremos neste artigo. Antes, é importante ressaltar que elas são complementares, cada uma com foco na sua metodologia de estudo, no seu paradigma próprio. Pode-se dizer que são formas diferentes de tratar do mesmo assunto — é interessante trazer este outro viés para que as pessoas possam ampliar o seu campo de visão e decidir qual a melhor forma de interpretação para si. Essa liberdade e ampliação da visão da fenomenologia ufológica ajuda a fomentar ainda mais o debate sobre os extraterrestres, enriquecendo o conteúdo da discussão. Enfim, a Extraterrestriologia pode se apresentar como um dos caminhos para a busca das respostas.

Alicerces fortificados

Os aspectos introdutórios da Extraterrestriologia são importantes para o estabelecimento das bases desta ciência. Em frente às alicerces fortificados, é possível aprofundar mais o conhecimento para podermos questionar e alterar as bases propostas até agora, pois se trata de uma ciência conscienciológica, ou seja, que estuda a consciência e suas diversas formas de manifestação. Seu primeiro princípio é a descrença — não acredite em nada do que os outros dizem, tenha as suas próprias experiências. Depois disso, informe-se por meio do conhecimento de ponta, margem pela qual poderá alterar o que tinha como verdade até então. Sem isso, não há crescimento de conteúdo nem conhecimento dentro da Extraterrestriologia.

Para que não ocorram distorções nos conceitos, e com o intuito de delimitar o presente conteúdo para melhor compreensão, seguimos com algumas definições. Entende-se como extraterrestre toda consciência que não possua vínculos diretos com a Terra, portanto, fora dela ou simplesmente extraterreno. Essa conexão ocorre pela reencarnação no planeta ou por uma série de existências que envolvam a reencarnação e a adoção da forma humana como a que é concebida hoje, abrangendo assim o contingente intrafísico, ou plano terreno, e extrafísico, ou plano espiritual ou multidimensional.

Diante da literalidade da palavra, somos todos extraterrestres em relação ao aspecto extrafísico. Contudo, para ampliar o entendimento e evitar esse tipo de confusão, com fins extrafísicos, considera-se que a consciência é terrestre quando tem algum vínculo de reencarnação com a Terra — as consciências que não reencarnam aqui, mas ajudam na evolução planetária, são consideradas como tendo vínculo assistencial.

O conceito e seus desdobramentos

A Extraterrestriologia visa estudar os diversos níveis conscienciais, que, aliás, todos temos, pois estamos em uma jornada evolutiva, podendo nos encontrar mais próximos das consciências mais evoluídas ou das menos evoluídas, tanto intrafísicas como extrafísicas. O fato de ser extraterrestre não quer dizer em absoluto que se trate de uma consciência mais evoluída, cosmoética, ou seja, que tem uma ética além da humana, mas uma ética cósmica, universal.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS

Quando eles são hostis aos humanos

Já está no ar a Edição 285 da Revista UFO. Aproveite!

Jun de 2021

Fomos visitados