ARTIGO

As três ondas de voluntários e o novo planeta Terra

Por Laura Maria Elias | Edição 261 | 09 de Setembro de 2018

O tempo, como o concebemos, não existe. Só existe o agora. Passado, presente e futuro estão acontecendo simultaneamente, neste instante.
Créditos: DREAMCATCHER REALITY

As três ondas de voluntários e o novo planeta Terra

Todos nós conhecemos as terríveis consequências que advieram da Segunda Guerra Mundial e das bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos sobre o Japão. Depois disso, testes nucleares conduzidos por vários outros países contaminaram várias regiões do planeta, tornando-as inabitáveis. O número e a potência das bombas chegou a tal grau que algumas décadas após o final da guerra já acumulávamos armamento suficiente para destruir o planeta dezenas de vezes.

A medo de uma aniquilação nuclear, agravado pela constante tensão criada pela Guerra Fria, fez surgir grupos de pessoas que se diziam contatadas por extraterrestres pacifistas, os quais pediam que nós deixássemos de lado a tecnologia atômica e nos concentrássemos em nossa evolução moral. Algumas pessoas ouviram as mensagens, mas a maioria as ignorou.

Segundo a hipnoterapeuta e escritora Dolores Cannon, os humanos não eram os únicos preocupados com a crescente e muito real possibilidade de que, por alguma razão que no momento parecesse razoável, alguém apertasse um botão e a hecatombe planetária começasse — um grupo que ela chama em seus livros de Criadores também estava muito preocupado. Nós temíamos pela Terra e por nossas vidas, eles temiam por muito mais.

Salvando o planeta

A deflagração de uma guerra nuclear, de acordo com Dolores, teria consequências que iriam muito além da Terra e afetariam a vida em várias outras realidades e planetas. Como há uma regra rígida de não interferência na decisão das espécies planetárias, aquelas raças que nos criaram decidiram intervir em nosso mundo de outra maneira, na tentativa de impedir que chegássemos a destruir o planeta.

“Um chamado foi lançado. Algo como ‘quem quer ir ajudar o planeta Terra?’, de maneira a trazer para cá espíritos pacíficos, com ideias e ideais mais elevados e energia mais fluida, de vibração mais alta”, explica Dolores em suas obras. Segundo a pesquisadora, muitos espíritos atenderam ao chamado, parte vinda de outras dimensões, parte vinda de outros mundos e parte vinda diretamente do que ela chama de Fonte. Almas recém-criadas, ainda sob a vibração da luz intensa, que se propuseram a encarnar na Terra.

TODO O CONTEÚDO DESTA EDIÇÃO ESTARÁ DISPONÍVEL NO SITE 60 DIAS APÓS A MESMA SER RECOLHIDA DAS BANCAS

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Compartilhe esse artigo:

Sobre o Autor

Laura Maria Elias

É economista, estudiosa da interpretação sociológica da Ufologia e atua como consultora da UFO.

Comentários

UPDATED CACHE