Edição 55
DESTAQUE

Alienígenas e manifestações espirituais

Por
01 de Jul de 2007
Qual influência as manifestações espirituais têm com os aliens?
Créditos: ALEXANDRE JUBRAN

Allan Kardec, dois meses antes de sua desencarnação, registrou na edição de janeiro de 1869 da Revista Espírita: “O Espiritismo é uma opinião que não exige qualquer profissão de fé, e pode estender-se ao todo ou em parte dos princípios da doutrina. Basta simpatizar com a idéia para ser espírita”. O Espiritismo de Kardec não é uma religião constituída, mas uma doutrina moral, que interpreta filosofia, ciência e religião à luz do que disseram os espíritos codificadores. Com seu postulado de pluralidade de mundos habitados, interpreta também a Ufologia nos seus aspectos científico e espiritual.

O fenômeno espírita surgiu em meados do século XIX e foi prontamente estudado por célebres cientistas. As hipóteses sobre o fenômeno não foram concebidas a priori, mas resultaram de investigações positivas, em que os fatos falavam mais alto. Em outras palavras, as idéias preconcebidas não tiveram guarida na validação dos fenômenos espíritas, os sábios buscaram estudá-los de modo meticuloso, estabelecendo normas de conduta, provando os fatos e testando cada evento. Foi assim que os maravilhosos casos espirituais, verificados diariamente em todo o mundo, vieram à luz do conhecimento acadêmico. Ao longo de sua jornada, o fenômeno espírita recebeu várias denominações. Seguiram-se os estudos através de hipnose, os conceitos por meio de psicanálise, os desenvolvimentos da metapsíquica e da parapsicologia. Embora alguns pesquisadores não quisessem assim, os espíritos não se importaram com isso e continuaram a manifestar-se em todo o mundo. E ainda hoje estão presentes nas casas espíritas, com mais intensidade que antes. O Fenômeno UFO parece trilhar um caminho semelhante, mas vivido a céu aberto, no aconchego da natureza.

Nestes 150 anos de Espiritismo e 60 de Ufologia, estamos apresentando na Revista UFO casos em que pessoas declaradamente espíritas vivenciaram o Fenômeno UFO, cada qual com sua experiência. De algum modo, o insólito sobreveio a elas. E puderam interpretar o avistamento de acordo com as suas impressões e os seus valores culturais. Na noite de Natal, em 2006, na Praia de Icaraí, Niterói, a família Ricardo Mello foi uma delas. “Posso dizer que todos nós que presenciamos os UFOs na noite de Natal somos espíritas. Minha mãe, minha mulher e meu cunhado são médiuns. Atualmente, eu e a Vanda, minha esposa, freqüentamos reuniões mediúnicas num centro espírita kardecista”, afirmou Mello. De fato, eles acreditam na vida extraterrestre e estão certos de que a presenciaram. Neste número da revista, o leitor verá o caso em detalhes, e no próximo, terá a sua continuação, porque os avistamentos não cessaram em Niterói.

Convidamos a escritora espírita Christina Nunes para mostrar as suas experiências com o Fenômeno UFO. Desde menina ela coleciona contatos de primeiro grau. Depois conheceu a Doutrina Espírita e vieram as psicografias espirituais, com as quais publicou três livros, seguindo as mensagens de seres de outras realidades cósmicas, para além dos limites espirituais, que ela canalizou após os avistamentos. Também mostraremos a evolução das idéias relativas ao surgimento da vida em nosso planeta, tema em que figuras de expressão da nossa ciência se debruçaram para tentar entender se a vida teria surgido por si só, a partir da massa inerte, se teria sido semeada pela natureza, por alguma civilização alienígena ou teria sido criada por Deus, inserindo nesse contexto as interpretações dadas por Allan Kardec, o codificador do Espiritismo. A seu turno, o articulista espírita José M. Gonçalves irá mostrar um pouco da ciência espírita, as confirmações da ciência oficial e a pluralidade dos mundos habitados. Também será mostrada, na segunda edição desta série, a constatação científica de uma cura espiritual intrigante, realizada pelo médico e pesquisador espírita doutor Frederico Camelo Leão, diretor clínico das Casas André Luiz, em Guarulhos (SP). Ele também observou a comunicação de espíritos de outros planetas, o que demonstra, para os espíritas, que em esferas alienígenas há algum tipo de vida em que os espíritos fazem a sua evolução, encarnados em algum tipo de massa corpórea. Comentaremos, também, outras curas enigmáticas realizadas por espíritos incorporados em médiuns operadores.

Caro leitor, assim como no Espiritismo, na Ufologia também é comum os efeitos de poltergeist, as insólitas aparições luminosas, as nuvens que antecedem materializações, os objetos e seres que entram no nosso ambiente de súbito, como se fossem de uma outra dimensão ou de um universo paralelo, os fenômenos de levitação, a soltura da alma e as curas extraordinárias. De fato, parece que Espiritismo e Ufologia têm coisas em comum. Nesta edição vamos ver um pouco de tudo isso.

60 anos de Ufologia, 150 de Espiritismo

Já está no ar a Edição 55 da Revista UFO. Aproveite!

Jul de 2007

Fomos visitados