Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO DE CAPA

Por Alcides Pautilha Côres

Agroglifos: O lado invisível

O grande cientista Nikola Tesla disse uma vez que, se quiséssemos descobrir os segredos do universo, deveríamos pensar em termos de energia, frequência e vibração. Tesla indicou o caminho a ser seguido também para começarmos a conhecer e a estudar a misteriosa estrutura e formação dos agroglifos. Que mensagem seus autores estão nos enviando? O que querem nos ensinar?

Categoria: AGROGLIFOS (CÍRCULOS INGLESES) | EFEITOS FÍSICOS | ELETROMAGNETISMO | FICÇÃO CIENTÍFICA | INVESTIGAÇÃO | MAGNETISMO | MONITORAÇÃO EXTRATERRESTRE

O fenômeno dos agroglifos é uma das facetas mais estranhas e misteriosas da Ufologia e se espalha por todo o mundo há 40 anos, intrigando os pesquisadores que se dedicam ao assunto. Embora muitos defendam que os desenhos nas plantações não estejam diretamente ligados aos UFOs, em muitos casos luzes não identificadas foram vistas sobre os campos logo antes das formações surgirem, o que acabou por colocar o assunto entre outros muitos estudados pela Ufologia.


No Brasil, o fenômeno vem se repetindo desde 2008, inicialmente nos estados de Santa Catarina e depois do Paraná, com formações que se tornam mais sofisticadas de ano para ano. Como já deve saber o leitor, entre a noite do dia 26 e a manhã do dia 27 de setembro de 2016 surgiu na cidade de Prudentópolis, na região central do Paraná, uma formação em um campo de trigo pertencente a Éder Rickli. As investigações efetuadas nesse agroglifo trouxeram resultados inéditos, demonstrando alterações no solo, mudanças orgânicas e microbiológicas no interior da formação, além de a existência de um campo eletromagnético anômalo na figura.

Em virtude de o campo eletromagnético ser uma força sutil, não tangível e invisível, os procedimentos para detectá-lo e aferi-lo, assim como o instrumental utilizado para isso, normalmente não são de conhecimento das pessoas. Além disso, a existência desse campo eletromagnético traz novos questionamentos e pode conter notáveis implicações. Sobre tudo isso iremos discorrer ao longo deste artigo. Vamos, então, começar explicando alguns detalhes de ordem técnica sem, no entanto, fazermos considerações muitos profundas para não onerar a leitura.

Primeiras medidas

Já se sabia que costumam ocorrer anomalias no campo magnético nos agroglifos. Alterações no comportamento de bússolas dentro das figuras são um dos indicativos dessa distorção magnética e o equipamento utilizado para medirmos esse campo é o magnetômetro. É importante esclarecer que este aparelho é utilizado para medir exclusivamente o campo magnético e não o eletromagnético, que se apresenta de forma distinta do primeiro. O campo magnético é gerado pelo alinhamento dos spins [Giros] eletrônicos dos átomos em materiais chamados magnéticos, ou então pode ser produzido também pela aceleração de cargas elétricas. Já o campo eletromagnético é composto por um componente elétrico e um componente magnético associados entre si, oscilando perpendicularmente um em relação ao outro, desacoplados da fonte que lhes deu origem, e se propagando pelo espaço à velocidade da luz, sob a forma de radiação.

Existem vários tipos de magnetômetros e há modelos extremamente caros e sofisticados como os utilizados, por exemplo, em levantamentos geofísicos.

Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 257
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.