Revista UFO - Portal da Ufologia Brasileira - A mais antiga revista sobre discos voadores do mundo

ARTIGO

Por Renato A. Azevedo

A descoberta de Trappist-1 revoluciona a busca por vida extraterrestre

A astronomia comemora a recente e fascinante descoberta de um sistema planetário complexo e ao mesmo tempo atraente, com setes mundos que podem, pelo menos em três, conter vida semelhante à terrestre.

Categoria: ASTRONOMIA | CIÊNCIA | PLANETAS EXTRASSOLARES | UFOs NO ESPAÇO

Foram pouco mais de dois anos transcorridos desde a publicação do texto A Vida Lá Fora, na edição UFO 217, descrevendo as surpreendentes descobertas em termos de exoplanetas que se acumulam desde 1995, e essa extraordinária sequência só aumenta, com anúncios mais surpreendentes se sucedendo às vezes todas as semanas. Para que se tenha uma ideia, a Enciclopédia de Planetas Extrassolares [Versão online no endereço www.exoplanet.eu] listava no início de março, quando este texto foi produzido, um total de 3.586 exoplanetas confirmados. Ao mesmo tempo, o Laboratório de Habitabilidade Planetária da Universidade de Porto Rico tinha em seu catálogo 49 exoplanetas listados como “potencialmente habitáveis”, ou seja, com possibilidade de abrigar água líquida na superfície e, portanto, vida.

Em outro artigo deste autor, intitulado As Implicações do Recente Fórum Econômico Mundial para a Ufologia, em UFO 203, foi explicado detalhadamente porque estamos procurando vida alienígena semelhante à nossa dentro das pesquisas de exobiologia. Resumidamente, água, carbono, oxigênio e todos os elementos que compõem a vida na Terra são extremamente abundantes no universo, e então é lógico concluir que as maiores probabilidades são de encontrarmos vida formada pelos mesmos elementos presentes em nosso planeta — talvez isso até explicaria porque os alienígenas descritos nos anais ufológicos desde 1947 são tão semelhantes a nós, humanos.

Portanto, são absurdas, descabidas e revestidas de muita ignorância e arrogância certas afirmativas infelizmente ainda vistas no meio ufológico, tais como protestos contra os altos custos dos equipamentos científicos utilizados nessas descobertas, em comparação com seus “parcos resultados”, como alegam muitos ufólogos. São também absurdos os ataques contra a ciência e a rigidez e arrogância que ela impõe aos dados encontrados pelos ufólogos. Agora se vê porquê.

 

São precisamente os métodos comprovados da ciência que fazem com que ela evolua e corrija seus enganos. Por exemplo, nos anos 60, Frank Drake e Carl Sagan elaboraram a famosa Equação de Drake, tentando estimar a quantidade de civilizações extraterrestres com capacidade tecnológica de comunicação na galáxia. Porém, consideraram que estrelas anãs vermelhas não eram as mais adequadas para abrigar esses seres. Hoje, graças à evolução contínua da tecnologia, descobriu-se que a situação é, na verdade, inversa e anãs vermelhas, capazes de durar até por trilhões de anos, estão se revelando as melhores candidatas para abrigar planetas habitáveis.

 

 

crédito: NASA
Atenção
Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.
O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site. Basta clicar aqui.
Caso já tenha cadastro, conecte-se na home do site ou clique aqui.
ENQUETE
  GENIAIS.COM   
Edição 256
Sumário Edições anteriores

CENTRAL DE ATENDIMENTO

(67) 3341-8231
Horário: das 09h00 às 18h00, de segunda a sexta (exceto feriados)

FORMAS DE PAGAMENTO

Formas de pagamento

NOTÍCIAS MAIS VISUALIZADAS

+ NOTÍCIAS
2011 © Editora Evolução Ltda.
Todos os direitos reservados. Termos de Uso. Declaração de privacidade.