NOTÍCIA

Resposta do editor de UFO A. J. Gevaerd aos artigos de Marcelo Gleiser

Por A. J. Gevaerd | 21 de Junho de 2011

Doug, Dave & Cia ressuscitados
Créditos: Imageshack

É impressionante a facilidade com que o doutor Marcelo Gleiser se lança na aventura de escrever – e emitir opiniões – sobre temas que não conhece e fora de suas áreas de especialidade, a astronomia e astrofísica. E extremamente decepcionante quando o faz, demonstrando não ter nem as mais básicas referências sobre os assuntos sobre os quais decide tratar, a exemplo da Ufologia, como ele fez em dois recentes artigos na Folha de S. Paulo, sendo o último no dia 19 de junho, “Agroglifos: mensagem ou fraude”.

Em primeiro lugar, o que o doutor Marcelo Gleiser precisa saber é que, após mais de seis décadas de pesquisas do Fenômeno UFO, o assunto já não admite mais a manifestação de meras "opiniões" – e muito menos as desinformadas, como as suas. Não, senhor, a Ufologia não é matéria de opinião, mas de informação, algo que o respeitável cientista demonstra não ter – o que é, no mínimo, um assombro, visto o cargo que ocupa e a responsabilidade que deveria demonstrar para com seus leitores.

Sobre os agroglifos, por exemplo, o doutor Marcelo Gleiser aparenta quase nada saber, mas ainda assim faz julgamento da questão, com a presunção de querer contestar um fenômeno sobre o qual se debruçam cientistas, governos e militares há décadas, sem respostas. Ele erra nos dados mais primários que expõe e contesta sobre o assunto, a exemplo do tamanho desses fenômenos. O doutor Marcelo Gleiser deveria saber, pelo menos, que muitos dos agroglifos chegam a ter 600 e até 800 m de comprimento de ponta a ponta, ou seja, são muito maiores do que um campo de futebol. E alguns podem chegar a mais de mil objetos desenhados nos campos, organizados na figura de uma maneira geométrica perfeita. Por favor, não menospreze isso.

E explicar sua natureza, como fez o doutor Marcelo Gleiser, citando alguns documentários pobres e referências simplistas a fazendeiros, é debochar da inteligência do leitor. É evidente que existe muito lixo na literatura a respeito dos agroglifos, como em todas as áreas do conhecimento humano, mas há um volume absolutamente significativo e valioso de documentação a respeito de sua manifestação, partindo principalmente de cientistas, seus colegas, igualmente perplexos diante do enigma – até mais do que os ufólogos, que são os estudiosos mais interessados em entender o enigma, mas não os únicos.

Para se ter idéia da desinformação do doutor Marcelo Gleiser quanto à questão, ele ingenuamente cita os velhinhos Doug Bower e Dave Chorley como autores da figuras nos campos ingleses, afirmando que elas passaram a surgir quando eles admitiram isso, em 1978. Ora, o cientista não sabe ou não se informou sobre o fato de que Bower e Chorley fizeram alguns círculos toscos e enjambrados, totalmente diferentes daqueles que surgiam nas mesmas noites em que operavam, espantosa e simultaneamente em dezenas de outras localidades do Reino Unido. A história de Bower e Chorley é uma piada desde exatamente 1978, quando fizeram a infundada alegação de serem autores de todos os agroglifos – o que se sabe ser absolutamente impossível há duas décadas, pelo menos. E de lá para cá, quando o fenômeno realmente esquentou, parece que nada mais o senhor doutor Marcelo Gleiser pesquisou sobre o assunto...

Nota da Redação UFO: Confira o artigo completo de Gevaerd e os dois textos de Marcelo Gleiser publicados no jornal Folha de São Paulo, clicando aqui ou acessando o blog pessoal do editor.
Leia também:

Cientista afirma que agroglifos estão cada vez mais elaborados



Saiba sobre a pesquisa dos agroglifos, em artigos da UFO:


Agroglifos em geral:

http://ufo.com.br/artigos/as-mensagens-por-tras-dos-circulos

http://ufo.com.br/artigos/mais-um-verao-ingles-novos-desafios/


http://ufo.com.br/artigos/circulos-danados-alimento-para-nossa-evolucao/


http://ufo.com.br/noticias/misterio-circulos-ingleses-voltam-a-aparecer-em-plantacoes/


http://ufo.com.br/noticias/os-circulos-ingleses-continuam-intrigando-a-humanidade/


http://ufo.com.br/noticias/teoria-busca-novas-alternativas-de-pesquisa-dos-famosos-circulos-ingleses/


Os primeiros agroglifos do Brasil, de 2008:

http://ufo.com.br/artigos/os-circulos-chegaram

http://ufo.com.br/artigos/investigacoes-confirmam-os-circulos


http://ufo.com.br/artigos/uma-visao-detalhada-dos-primeiros-agroglifos-brasileiros-revela-estranhezas


http://ufo.com.br/artigos/apos-os-circulos-surgem-as-fraudes


http://ufo.com.br/artigos/mais-agroglifos-em-santa-catarina


Agroglifos do Brasil, de 2009:

http://ufo.com.br/artigos/os-agroglifos-estao-de-volta

http://ufo.com.br/artigos/as-inusitadas-caracteristicas-do-agroglifo


http://ufo.com.br/artigos/qual-relacao-tem-os-circulos-ingleses-com-o-calendario-maia



Documentários Exclusivos em DVD:


Mensagens do Espaço (2000)

crédito: Capa: Equipe UFO

Descrição: O que significam os círculos ingleses? Quem são seus autores? Este é um documentário completo sobre os círculos nas plantações, um dos maiores enigmas da atualidade. Ao longo das últimas duas décadas, sem qualquer explicação plausível, misteriosos desenhos foram surgindo nas plantações do sul da Inglaterra. Em pouco tempo as imagens antes simplórias, de círculos e esferas, foram dando lugar a construções mais elaboradas e complexas. Figuras com até 600 objetos simetricamente dispostos já foram encontradas em colheitas que ultrapassam 12 hectares.

As imagens são produzidas sem a destruição das plantas, por algum tipo de energia desconhecida que dobra seus caules de dentro para fora. Como se desenhados a partir do espaço por uma caprichosa mão invisível, os círculos ingleses, como são mais comumente conhecidos, se formam da noite para o dia, sem ação humana. Os caules dobrados das plantas que dão forma as figuras, sendo que, até hoje, mais de 20 mil foram catalogadas.

Mas o que significam? Seriam algum tipo de mensagem espacial sendo transmitida por seres extraterrestres? Com que intenção? Este DVD, que contém dois documentários premiados mundialmente sobre o assunto, irá chocá-lo ao apresentar suas respostas. Clique aqui para detalhes e assista ao trailer.

Mensagens Cósmicas (2008)

crédito: Capa: Colin Andrews

Descrição: Seriam eles mensagens de outras espécies cósmicas tentando comunicação conosco? Ou estariam elas buscando nos alertar sobre nosso futuro? Há mais de três décadas o fenômeno dos círculos ingleses desafia a ciência e assombra autoridades, militares e ufólogos. Embora a origem dos agroglífos – como são chamados – seja a Grã Bretanha, hoje eles se manifestam em mais de 30 países, numa média anual que chega a três mil figuras. As enigmáticas imagens são produzidas com o uso de um tipo desconhecido de energia, que dobra os caules das plantas a distância e sem danificá-las, formando figuras que podem conter até 600 detalhes dispostos numa configuração geométrica perfeita, chegando até 800 m de extensão.

Os círculos surgem do nada em minutos sobre plantações de cereais. Geralmente, a atividade de UFOs e sondas ufológicas é registrada nas imediações, levando os estudiosos a ligar o fenômeno à presença alienígena na Terra. Mas ainda faltam muitas respostas para explicar a origem deste surpreendente mistério. Se são obras de ETs, estariam eles enviando uma mensagem à humanidade? O que ela significa? Por que o meio escolhido para enviá-la são os campos de cereais? Estas são apenas algumas das questões que o documentário Mensagens Cósmicas busca esclarecer, a partir de uma profunda e detalhada análise das evidências, comentadas por especialistas que acompanham o fenômeno.

Você verá neste DVD quais são as teorias que explicam os agroglífos e onde entra o Fenômeno UFO nesta equação, com imagens atuais e belíssimas dos mais assombrosos círculos registrados em todo o mundo. Testemunhas que viram as imagens serem produzidas dão seus depoimentos, deixando claro que este é um dos fenômenos mais instigantes que a humanidade já conheceu. O documentário é internacionalmente premiado e chega ao país com exclusividade pela Videoteca UFO. Clique aqui para detalhes e assista ao trailer.

Os Círculos Ingleses e o Calendário Maia (2009)

crédito: Capa: Alexandre Jubran

Descrição: Qual é a relação que existe entre os enigmáticos círculos nas plantações inglesas e o calendário desenvolvido pelos maias, há milênios? Saiba tudo neste documentário, que ainda contém um bônus extra: A Pesquisa dos Agroglifos, de 30 minutos. O calendário maia e os círculos ingleses são dois grandes desafios para a ciência. O primeiro é um instrumento astronômico e matemático avançadíssimo, criado há milênios por uma civilização que acreditava ser descendente direta de seres extraterrestres. Com ele, os maias conseguiram prever com precisão fatos que ocorreriam muitos séculos a frente, inclusive em nossa geração. E o segundo é um mistério que já dura três décadas, quando sinais inexplicados passaram a surgir nas plantações de grãos da Inglaterra, aos poucos se tornando complexas figuras geométricas. Hoje chamados de agroglífos, os círculos desafiam qualquer explicação e sua natureza é atribuída a alienígenas, que estariam nos enviando mensagens. Mas qual é a ligação que haveria entre eles e o calendário maia?

Este documentário apresenta um estudo aprofundado de ambos os enigmas e mostra como, de uma década para cá, eles passaram a se relacionar, quando os sinais nas plantações começaram a apresentar componentes do calendário. Para os pesquisadores, esta é uma evidência óbvia de que quem ajudou os maias a construí-lo tem uma clara ligação com as mensagens nos campos ingleses. Qual é tal ligação e o que significa para nós é o que este DVD debate, contando com a participação de renomados estudiosos em ambas as áreas.

Alguns sugerem que as previsões do calendário para nossa geração estariam sendo confirmadas nos agroglífos, como a que tem o ano de 2012 no centro de uma polêmica. Os estudiosos se dividem entre os que acham que a data marca o início de tragédias que levarão a humanidade à extinção e os que defendem que a conduzirão a um avanço de consciência, e este documentário analisa ambas as vertentes. Clique aqui para detalhes e assista ao trailer.

Afinal, O Que Se Passa? (2009)

crédito: Capa: Luca Oleastri

Descrição: O fenômeno mundial dos círculos nas plantações visto por uma nova ótica, levando à conclusão indiscutível de que são manifestações de inteligências sobrehumanas. Filmagens fantásticas, recentes e detalhadas dos mais impressionantes círculos encontrados nos últimos anos na Inglaterra e estudos matemáticos e geométricos de seu significado.

Há décadas o mundo assiste a evolução de um mistério sem precedentes na história da humanidade: o surgimento e a proliferação global dos chamados círculos ingleses, hoje conhecidos como "agroglifos". São estranhos sinais produzidos inexplicavelmente em plantações de grãos em todo o mundo, inclusive no Brasil, que já somam mais de 20 mil. Nos últimos 30 anos, ufólogos, cientistas, matemáticos, militares, filósofos, biólogos, agrônomos e até artistas se debruçaram sobre as impressionantes marcas, concluindo sem qualquer espaço para dúvidas que se tratam de alguma forma de comunicação produzida por outras inteligências, possivelmente de origem extraterrestre.

Não são poucos os estudiosos que elaboraram teorias para tentarem explicar os sinais, alguns recorrendo à geometria e à matemática. Os resultados são impressionantes e merecem toda a atenção científica. Muito já foi dito e escrito sobre este mistério, que desafia as mentes mais brilhantes de nosso tempo. Mas este documentário é o primeiro a lançar um "olhar diferente" sobre o cenário dos círculos, fazendo-o de uma forma que levará o espectador numa fascinante viagem. A intuitiva e dedicada produtora californiana Suzanne Taylor realiza em Afinal, O Que Se Passa? um de seus melhores trabalhos, que foi aclamado pela crítica e premiado mundialmente.

No DVD são apresentadas, de forma inédita, as idéias dos mais proeminentes estudiosos dos círculos, que discutem suas conclusões de anos de pesquisas, além de imagens fascinantes e informação científica de excepcional valor. Clique aqui para detalhes e assista ao trailer.

Algumas imagens e filmagens selecionadas disponíveis em nossa seção de vídeos:

Crop Circles (Agroglifos) - Cenas aéreas exclusivas

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Saiba mais sobre este assunto na edição 178 da revista

Comentários