ENTREVISTA

Os ETs de hoje são os anjos do passado

Por Pedro de Campos | Edição 166 | Junho de 2010

O entrevistado desta edição é hoje o paranormal mais conhecido do mundo. Giorgio Bongiovanni, ao longo de sua vida, viveu várias experiências intrigantes. Ainda na infância, em sua casa, quando brincava com seu irmão, ambos foram surpreendidos por um estranho clarão. A luz iluminou a casa inteira. Giovanna, sua mãe, dormia profundamente, e seu irmão, Filippo, ficou desfalecido e não se recorda de nada. Bongiovanni, por sua vez, plenamente desperto, além da misteriosa luminosidade, teve a sensação de que lá fora havia algo mais. A presença indefinível parecia dizer-lhe alguma coisa. Naquele dia, nada mais aconteceu, mas em sua lembrança ficou o primeiro contato ufológico. Experiências assim se repetiram durante toda a infância.

Ao entrar para a escola, Bongiovanni se dedicou a estudar o que pôde, tentando entender o estranho fenômeno que ficara gravado em sua mente. Pesquisou em livros, revistas e jornais. Aos 13 anos, conheceu Eugênio Siragusa, ufólogo de Catânia, na Sicília, astrônomo amador com experiência em assuntos alienígenas. Siragusa contou-lhe seus avistamentos e os contatos que tivera com seres de outros mundos, criaturas de uma civilização tão antiga que diziam ter assistido à formação do nosso planeta. Era algo verdadeiramente fantástico, mas as experiências anteriores de Bongiovanni podiam ser explicadas com os argumentos de Siragusa. Era como se o entrevistado sempre o conhecesse, o que favoreceu uma estreita relação de amizade entre ambos. O paranormal encontrou no amigo um mestre para temas ufológicos. Não obstante católico, aderiu aos ensinos espirituais de Siragusa, que via forte conexão entre certas passagens bíblicas e o Fenômeno UFO. Conversando com ele seguidamente, e observando a elevada postura moral de seu mestre, aceitou seus ensinos que, mais tarde, lhe abririam as portas para conhecimentos mais profundos. Durante essa época, Bongiovanni teve várias experiências ufológicas e compreendeu que a vida se espraia por todo o cosmos, em diferentes gradações da matéria.

O INÍCIO DOS FENÔMENOS

O tempo passou e o menino virou adulto, com a necessidade de ganhar a vida. Então, teve de deixar a Ufologia em segundo plano. Entrou para o ramo industrial, como proprietário de uma pequena empresa fornecedora de componentes para calçados. Depois, retomou seu interesse de infância, fundando com o irmão a revista Nonsiamosoli [Não estamos sós], para divulgar a Ufologia que chama de “Espiritual” na Itália. Casou-se com Lorella, que lhe deu um filho, Giovanni. Tudo caminhava de modo normal, quando, na Páscoa de 1989, por volta do meio-dia, algo aconteceu — uma ocorrência que mudaria por completo a sua vida. Bongiovanni avistou uma figura feminina que emitia tal luminosidade que lhe chamou muito a atenção. Ao se aproximar dela, notou que o ser estava todo de branco, mas, de modo insólito, flutuava no ar. A iniciativa de diálogo partiu dele: disse-lhe que se chamava Miriam e que no futuro faria novos contatos. De fato, os encontros naqueles meses se tornaram mais freqüentes, até que culminaram com um convite. A aparição lhe pedia para ir a Fátima, em Portugal, porque lá, no passado, ela já teria dado um sinal para toda a humanidade. E, agora, algo novamente aconteceria.

Meses depois, no dia 02 de setembro de 1989, Bongiovanni estava em Fátima, em frente à árvore onde ocorreram os fenômenos de 1917 [Veja edição UFO 157]. Após acontecimentos insólitos antecedendo a prometida aparição, o paranormal se prostrou ali e ficou em estado de êxtase. Num fenômeno mediúnico de clarividência, ele reviu aquela figura com quem conversara. A Senhora lhe indagou se estaria disposto a carregar consigo parte do sofrimento de seu Filho, referindo-se a Jesus, em sua interpretação. Ao aceitar a oferta, viu sair do peito da mulher dois fortes fachos de luz que lhe atingiram a palma das mãos. Não podendo suportar, desmaiou, mas, amparado por amigos, logo recobrou a lucidez. No dorso de suas mãos surgiram estranhas protuberâncias — eram os primeiros efeitos físicos em seu corpo. Quase de imediato, as saliências ficaram dilaceradas, como se um prego estivesse sendo fincado e abrindo ferida na palma das mãos. O sangue escorreu, mas se coagulou quase de imediato. Surgiam ali os estigmas que carrega até hoje, acompanhados de dores lancinantes e um profundo trauma espiritual.

ULTRAPASSANDO AS FRONTEIRAS

Bongiovanni tinha 26 anos quando recebeu sua primeira missão: revelar ao mundo o Terceiro Segredo de Fátima, o mesmo oculto pela Igreja desde 1960. Tendo no corpo os estigmas, recebeu mensagens de seres avançados, viveu fantásticas experiências ufológicas e tornou-se um dos principais fenômenos mediúnicos de todos os tempos. A verdade para ele se tornou clara: divulgar as mensagens de Cristo e dos seres de luz, além dos contatos vividos por ele desde sua infância. Logo ficaria conhecido em todo o mundo, tendo viajado inicialmente para Espanha, Argentina, Uruguai e Paraguai. Cientistas e religiosos zombaram de seus fenômenos, alguns o perseguiram e o ofenderam, e não raro mentiras eram inventadas a seu respeito — com o intuito de desacreditar que suas chagas e experiências fossem reais. Apesar disso, seus estigmas hoje são dados como legítimos — especialmente por estarem amparados por laudos — e muitos dos que antes o atacavam hoje aceitam a realidade de seus fatos. Há até entre estes quem se sinta reconfortado, estimulando o paranormal a prosseguir.

Na Espanha, Giorgio Bongiovanni conheceu a rainha Sofia, que, em Madri, o apresentou ao então presidente da União Soviética, Mikhail Gorbatchev, e à sua esposa, Raíssa. O mandatário soviético convidou-o a conhecer a Rússia, para tratar do Terceiro Segredo, e pela primeira vez na história um canal soviético de televisão abriu espaço para tratar de tema com uma face religiosa, a um público de 150 milhões de pessoas. Mesmo após o golpe militar que depôs Gorbatchev, Bongiovanni esteve em Moscou para tratar do segredo e do Fenômeno UFO, sendo ineditamente recebido por celebridades, generais, astronautas e até ex-agentes da KGB. Mas foi o povo russo que mais se interessou por suas experiências. Bongiovanni foi então convidado e aceitou divulgar várias importantes ocorrências ufológicas vividas por militares daquele país, através de vídeos com depoimentos de altas patentes soviéticas.

Os “seres de luz” que nos visitam recebem ordens para bloquear a ação do homem, impedindo a desintegração do planeta. Eles podem agir por meio de uma tecnologia militar pacífica, atuando nas estruturas moleculares da matéria para anular sua eficiência, e na mente humana, agindo nas estruturas neurais do cérebro para paralisar as ações maléficas do homem


A cada ano, é convidado a visitar vários países, a realizar conferências e a deixar sua mensagem — só no Brasil esteve quase uma dezena de vezes, e voltará em fevereiro de 2011para um evento em Curitiba. Visitou a África e outros continentes, falando sobre sua missão e fenômenos ufológicos. Nos Estados Unidos, os índios Dakota, impressionados com os seus estigmas, convidaram-no a participar de um congresso em Sioux Falls, falando sobre o que chama de “A Civilização das Estrelas”. Em outubro de 1994, convidado pela Society for Enlightenment and Transformation [Sociedade para Iluminação e Transformação, SEAT], Bongiovanni falou na Organização das Nações Unidas (ONU), intervindo sobre eventual incidência de contato extraterrestre ao longo da evolução humana.

O entrevistado vê uma constante luta entre o bem e o mal, tanto numa dimensão espiritual quanto material. Neste plano, Bongiovanni se dedica hoje à causa anteriormente abraçada pelos juízes Giovanni Falcone e seu sucessor Paolo Borsellino, magistrados italianos que perderam a vida em 1992 combatendo a Cosa Nostra e outras organizações criminosas da Itália. Para isso, no ano 2000, fundou a revista Antimafia Due Milla, que denuncia as ações da máfia italiana e de outros países. Movido por sua crença de que as experiências ufológicas que viveu têm um conteúdo religioso e uma intenção missionária, ele também mantém ações beneficentes em várias partes do mundo, principalmente na América Latina, onde a Fundación los Niños del Mañana [Fundação para as Crianças de Amanhã, Funima] alimenta diariamente milhares de crianças carentes. E centros de estudos cosmológicos, fundados por ele, que têm a finalidade de divulgar as suas mensagens recebidas, “do céu à Terra”, como costuma dizer, explicando a realidade ufológica a partir de uma visão espiritual.

Curiosamente, suas feridas abertas exalam, muitas vezes, aroma de rosas e de flores que ele levava nas mãos quando recebera os estigmas em Fátima. As marcas já estão presentes em seu corpo há mais de 20 anos, e algumas sangram com mais constância na proximidade de um grande acontecimento no planeta. Num dos sangramentos, Bongiovanni alega ter testemunhado a visita de Cristo materializado. Disse que lhe teria tocado o corpo e ofereceu a ele pão, tendo resposta direta. As mensagens que recebe são captadas por sensibilidade mediúnica e repassadas ao mundo sem nenhum receio de sua parte, pois o entrevistado crê que sejam verdadeiras e façam parte de sua missão. Elas são ora de esclarecimento, ora de advertência e muitas estão publicadas em seu livro, A Nova Ciência Divina [De Rerum Divinarum Scientia, Núcleo de Pesquisas Ufológicas (NPU), 2005]. Giorgio Bongiovanni concedeu a entrevista a seguir, exclusiva para o Brasil. Na mesma época de finalização deste trabalho, o editor de UFO A. J. Gevaerd esteve na sede de seus escritórios, na cidade de Porto Sant’Elpidio, constatando que cerca de 20 voluntários trabalham nas atividades que iniciou.

UFOs estão sendo avistados em várias partes do mundo. Desde a Rússia até o Brasil encontramos testemunhos, fotos e filmes de algo inusitado nos céus. Para o povo, tudo é um enigma, mas e para você, o que estaria acontecendo? O que está acontecendo é que estamos sendo visitados por seres muito evoluídos, que vêm à Terra desde o início da história da raça humana, acompanhando nossa evolução. Eles estão fazendo um detido monitoramento de nossa espécie ao longo dos últimos 50 anos, desde quando o homem começou a usar energia nuclear, buscando evitar uma guerra atômica global. Mas não podem intervir nas nossas escolhas por causa de nosso livre-arbítrio, até o limite do homem atentar contra a Criação e querer destruir a Terra ou pôr em perigo o Sistema Solar inteiro, quando então poderiam intervir. São seres dotados de uma tecnologia de alto nível científico, mas sob as ordens de Jesus Cristo. Eles são os anjos de ontem que hoje chamamos extraterrestres. São artífices de prodígios miraculosos e de aparições em todo o mundo, através de projeções de imagens em hologramas. Tentam sensibilizar a humanidade a renovar-se através de sinais ou por contato direto com seus mensageiros — e eu sou um deles, antes que Cristo se manifeste à toda humanidade, como prometera há dois mil anos. Agora é o momento, mas ninguém ainda sabe o dia nem a hora em que seu retorno vai ocorrer.

Monges tibetanos recentemente afirmaram que potências militares terrestres estão em rota de colisão, algo que ocorreria entre 2010 e 2012, mas falam que o mundo não será destruído. Qual a sua leitura disso? O que eu sei é que, se as potências militares colocarem em perigo a sobrevivência do planeta, os seres evoluídos que nos visitam, a quem chamo de “seres de luz”, receberiam ordens e interviriam para bloquear a ação do homem, livrando do perigo o que fosse possível, antes que fosse impedida a desintegração do planeta. Em particular, esses seres poderiam fazer duas coisas. A primeira seria intervir por meio de uma tecnologia militar pacífica, atuando nas estruturas moleculares da matéria para anular a sua eficiência, algo como derreter partes de uma estrutura metálica. A segunda, ainda mais incisiva, seria intervir na mente humana, atuando nas estruturas neurais do cérebro, no sentido de paralisar as ações maléficas do homem, sem, com isso, bloquear o seu livre-arbítrio, salvo se a intenção for desencadear uma guerra global.

Tivemos um grande terremoto recente no Haiti, com milhares de vítimas. A sede da ONU e o disputado Palácio do Governo foram reduzidos a escombros. Tivemos também ocorrências graves no Chile, na Turquia e em outros países, mas os cientistas falam apenas em falhas geológicas e movimento de placas tectônicas. Você acredita haver mais além disso na razão destas tragédias? Terremotos, maremotos, furacões, tsunamis e outros cataclismos são reações violentas do organismo chamado Terra, que se defende de um vírus terrível para ela, chamado homem. O ser humano está destruindo a vida em todas as suas manifestações através da poluição, do uso de armas químicas e, especialmente, da energia nuclear. As forças da natureza, como a água, o ar, a terra e o fogo, são instrumentos de defesa da Terra como organismo que é. São os Zigos, ou seja, os quatro cavaleiros do Apocalipse, os meios pelos quais será realizada a renovação planetária.

crédito: Geosun
\"Terremotos,
Terremotos, maremotos, furacões, tsunamis e outros cataclismos são reações violentas da Terra, que apenas se defende dos ataques do homem


Você acredita que os eventos atuais estariam marcando o início de uma nova era, e que aliens estariam envolvidos nesse processo?
Neste momento, uma transição geral está sendo concluída. A Terra deve, necessariamente, evoluir para o início de uma quarta dimensão de acesso, porque o sétimo ciclo cósmico termina agora. Apenas aqueles que cultivam os valores altruístas da fraternidade, os que se despojaram completamente do egoísmo e do desejo desenfreado de posse poderão continuar a desenvolver-se neste planeta. Todos os demais serão constrangidos a renascer num planeta inferior, ainda em estágio inicial, para continuarem expiando ali numa matéria densa. É por isso que Jesus Cristo, enquanto modelo e guia terrestre, voltará para julgar e selecionar as almas. Ele dará o seu juízo sobre os vivos e os mortos, como está descrito no livro de Jó, capítulo 12 e versículo 25: “Quem tentar salvar a própria vida, haverá de perdê-la”. Hoje, é preciso se preocupar mais com a renovação espiritual do que com as coisas materiais. Tudo no mundo espiritual é regido e coordenado pelas hierarquias superiores. O espírito não pode fazer o que quer nem reencarnar onde deseja, mas se submete a leis cósmicas que regulam a circulação migratória no universo inteiro.

Haveria alguma vigilância celeste para impedir que alienígenas cientificamente evoluídos, mas pouco desenvolvidos moralmente, aportassem na Terra para nos fazer algum mal? Não existem extraterrestres negativos que possam viajar no cosmos, atravessar as enormes distâncias interestelares e chegar à Terra. Tudo que a literatura ufológica, os filmes e outros veículos espalham — como a ação de seres reptilianos, cinzas, insectóides ou draconianos etc — são apenas manipulações dos serviços de inteligência para desorientar e confundir as pessoas. É uma guerra de desinformação que envolve tecnologias sofisticadas, assim como grande quantidade de pessoas e de capital oculto. Apenas uma civilização avançada e pacífica pode cruzar o cosmos. Nenhuma raça pode chegar ao conhecimento científico para viagens interestelares se não viver em paz consigo mesma e com seu planeta. Raças agressivas e belicosas, assim como a terrestre, usam a ciência e a tecnologia para construir armas, degradar o planeta e se autodestruir, antes mesmo de cruzar o espaço e usar essas armas contra outros, como está acontecendo conosco. Além disso, enquanto nós apenas acreditamos saber, seja por religião ou ateísmo, sobre a verdadeira finalidade da vida e as leis que governam a evolução, os ETs têm uma verdadeira ciência do espírito. Eles sabem muito bem o quanto é estúpido sentir ódio, praticar agressão e crueldade. Sabem o que significa isso e para o que serve o bem e o mal. O que importa é a evolução para o bem supremo. Em cada planeta onde haja necessidade de vigilância, há raças super avançadas protegendo o orbe e seus habitantes, para garantia da ordem e harmonia da Criação.

Mas, do ponto de vista teológico, se os anjos são os aliens do bem, como você diz, as legiões de Lúcifer não poderiam ser os do mal acomodando em suas fileiras seres reptilianos, draconianos, insectóides etc, sem que isso fosse manipulação do governo?
Faz sentido a sua colocação, mas as legiões de Lúcifer, como mencionadas, não são de origem extraterrestre — elas estão estacionadas nas entranhas da Terra, próximas do Hemisfério Norte, sendo mais apropriado chamá-las, portanto, de intraterrestres. Têm capacidade de rápido deslocamento, são entidades de constituição etérica e podem personificar-se junto aos homens, perturbá-los e possuí-los. Inicialmente, há milhões de anos, essas entidades vinham do cosmos, mas depois se rebelaram, violaram as leis do universo e ficaram aqui relegadas, não podendo mais voltar aos espaços distantes de onde vieram. Deus se serve delas para testar os seres humanos e fazer ambos evoluírem. São as famosas legiões de Lúcifer. Entretanto, as espécies que hoje vêm do espaço exterior, oriundas de regiões distantes do cosmos, chamadas de extraterrestres, são todas positivas.

Qual a razão lógica que sustentaria essa afirmação de que todos ao ETs são positivos? Não há civilização no cosmos que possa viajar a velocidade da luz e até mesmo superá-la tendo um desenvolvimento físico, psíquico e espiritual negativo. Tal civilização deve necessariamente ser positiva, pois para atingir a velocidade da luz e excedê-la, há que se ter uma técnica científica avançadíssima e caminhar de mãos dadas com a ética. Da mesma maneira que no futuro o desenvolvimento humano, em estágio avançado, não poderá ser obtido a partir da degeneração da espécie, da degradação dos valores morais e tendo, na outra ponta, uma evolução técnica superavançada. Essas contradições, em longo prazo, levariam ao caos, pois para uma civilização que tivesse capacidade de atingir um nível tecnológico avançado, sem a contrapartida moral, uma eventual falta de ética colocaria tudo a perder, produzindo a autodestruição. Um exemplo disso é nossa humanidade, que superou a velocidade do som e está ainda distante de superar a da luz. Nós já fomos à Lua e talvez possamos ir a Marte, mas ainda enfrentamos o perigo da autodestruição. O homem só poderá atingir a velocidade da luz depois de superar o perigo vindo de si mesmo. Portanto, não há civilização alienígena negativa que possa viajar no cosmos, pois ela seria destruída antes, como reza a lei universal. Trata-se de evidência lógica. Por isso, insisto que quem age de modo rasteiro são os homens, não os ETs.


Os ETs são capazes de operar no nível da nanotecnologia molecular ou atômica, naturalmente muito avançada, e até mesmo atuar diretamente na luz. Concordo que os implantes existem e que tenham a função de interligar os extraterrestres aos humanos, mas são instrumentos para operadores e implantados desenvolverem uma missão em favor da vida e do seu semelhante

A Bíblia de fato sugere que os anjos de ontem eram os chamados alienígenas de hoje. Mas se os ETs seriam mesmo os anjos, como explicar as abduções que causam mal ao ser humano? Na Terra, o sequestro é um crime grave. Que espécie de “anjo” faria isso? É verdade que existem abduções reais, mas, como muito bem explicou o grande pesquisador John Mack, agraciado com o prêmio Pulitzer e professor da prestigiosa Universidade de Harvard, recentemente desencarnado, essas experiências produzem uma significativa expansão da consciência nas pessoas envolvidas [Veja detalhes no DVD Levados, código DVD-031 da coleção Videoteca UFO. Confira na seção Shopping UFO desta edição e no Portal UFO: ufo.com.br]. É um processo que se desenvolve ao longo do tempo e leva os abduzidos a um compromisso mais altruísta, com empenho prático sobre os graves problemas da humanidade. É verdade também que o encontro com seres de outros mundos pode ser traumático nas fases iniciais, mas depois tudo volta ao normal. Contudo, ao longo do tempo, os assuntos humanos podem novamente retirar as pessoas do bom caminho percorrido, mas os alienígenas não têm nada com isso — isso depende apenas da força interior da pessoa. Além disso, a batalha espiritual na Terra contra as forças do mal é muito forte neste momento.

A coleta de material genético, já fartamente detectada nas sessões de hipnose com abduzidos, sugere algum tipo de experimento com eles. Qual seria o objetivo de tais coletas? Notícias assim devem ser analisadas com muito cuidado. É verdade que os extraterrestres estão manipulando geneticamente a humanidade na tentativa de melhorá-la, mas essas sessões de hipnose, que parecem mais sessões de tortura, não correspondem à verdade. Na hipnose, há muita manipulação e possibilidade de falsas lembranças. Não é plausível que o modo de agir desses seres seja como o relatado. De qualquer maneira, mesmo que sejam admitidos fortes traumas pós-abdução, a finalidade é sempre positiva e visa melhorar a raça humana. Os homens que oprimem e matam certamente não são bem vistos pelos ETs, e basta recordar a história bíblica de Sodoma e Gomorra para se ver isso [Cidades destruídas pelos chamados anjos, segundo a Bíblia]. Em qualquer caso, mesmo o mais insignificante dos extraterrestres que visita o nosso planeta obedece plenamente à inteligência divina, de quem os seres de luz são intérpretes. Nada escapa ao controle e ao poder absoluto deles. Hoje, o homem tornou-se um vírus mortal para esta célula cósmica chamada Terra, e os ETs, como “anticorpos” provenientes do espaço exterior, estão intervindo para salvá-la, sob o comando da hierarquia divina.

Alguns estudiosos dizem que os ETs colhem óvulos e esperma humanos para produzir seres híbridos. Após a abdução, há casos até de mulheres que perdem o útero. Fala-se hoje do Caso Giovanna, por exemplo, supostamente inseminada 18 vezes na Sardenha, Itália, em que o feto era uma aberração, um híbrido cinza. Como entender isso? Quero pedir desculpas, mas não creio em tais teorias. Não existem provas cientificamente aceitas. São apenas narrações pessoais, sem o respaldo médico necessário. Não há evidências científicas de que tenham sido causados por seres extraterrestres. Em vez disso, creio nas informações que os próprios ETs me deram, ou seja, de que esta é uma atividade do serviço militar, especialmente dos Estados Unidos e outras potências avançadas, criando incidentes nefastos para fazer a opinião pública mundial pensar que os ETs são negativos. Contudo, daqui a não muito tempo, os meus comentários serão avalizados por uma invasão extraterrestre pacífica, positiva, em favor da nossa evolução.

No fenômeno psíquico, o problema está sempre no grau de confiança que se pode dar à mensagem. Como você dá crédito aos aliens sem o risco de estar enganando a si próprio? Pelos resultados! Veja a minha experiência: hoje sou um contatado dos seres extraterrestres, mas, no passado, era um empresário bem-sucedido e que poderia ganhar muito dinheiro — e, de fato, estava ganhando muito. Tinha uma vida normal, mas voltada apenas para mim. Sempre fui honesto, mas não era um grande altruísta, pensava apenas nos meus negócios. Então encontrei esses ETs e tornei-me altruísta. Hoje eu alimento cinco mil crianças por mês na Argentina, criei a revista Antimafia para combater a criminalidade no mundo, procuro fazer o bem a todos e amo Cristo e Deus. Nos contatos que tenho, os ETs me trouxeram as mensagens que tenho divulgado. Se eu tivesse sido enganado por eles, por certo agora estaria sofrendo os infortúnios do inferno. Entretanto, estou aqui sentindo-me bem e realizado. Acredito que estou provando do sofrimento ao servir à verdade, mas a mim nada foi imposto, eles apenas me ofertaram o trabalho e eu disse sim, aceitei.

crédito: Luca Oleastri
\"Para
Para o entrevistado, uma espécie ou raça deve necessariamente ser avançada espiritualmente para viajar pelo universo


Certos abduzidos têm marcas físicas no corpo, sugerindo terem sofrido abuso em mãos alienígenas. Haveria uma maneira de proteger-se contra a abdução?
Veja, o monitoramento e a intervenção dos nossos irmãos do céu são a única esperança que resta à humanidade, juntamente com a fé na segunda vinda do supremo juiz, Cristo. A presença de outras espécies cósmicas aqui tem um valor único, redentor. É um dos sinais profetizados nos Evangelhos e no Apocalipse, indicando que estamos vivendo o tempo da segunda vinda do Messias. Poderia haver nisso margem para a negatividade? Se existisse somente o homem no planeta, estaríamos condenados à extinção, pois é ele quem abusa e mata o seu semelhante e a Terra. Reitero que há forte intervenção de forças corrompidas de origem somente humana, mas negativas, que visam ofuscar a luz da sublime presença extraterrestre.

Após a devolução pelos ETs, há casos em que os abduzidos trazem algum implante alienígena, e já houve várias cirurgias para retirada de artefatos. Para que servem estes artefatos? Não há provas concretas de que os implantes extraídos sejam de origem alienígena. A ciência e a tecnologia deles não poderiam ser tão grosseiras e primitivas. Os ETs são capazes de operar em nível de nanotecnologia molecular ou atômica, naturalmente muito avançada, e até mesmo atuar diretamente na luz. Concordo que os implantes existem e que tenham a função de interligar os extraterrestres aos seres humanos, mas são instrumentos para operadores e implantados desenvolverem uma missão em favor da vida e do semelhante, com fins positivos [Veja detalhes no livro Implantes Alienígenas, código LIV-011 da Biblioteca UFO. Confira na seção Shopping UFO desta edição e no Portal UFO: ufo.com.br].

Considerando o surgimento dos estigmas em seu corpo, talvez fosse possível algum implante alienígena de nível etéreo, como se fala hoje, instalado em seu corpo, ou até mesmo hipnótico, na sua mente. O que você pensa disso? Os estigmas são produzidos por seres que eu considero divinos, como Jesus Cristo, Maria ou os arcanjos celestes, que para mim são superiores a qualquer outra forma de vida no universo. Eles lembram o sacrifício do Filho de Deus para os que têm fé. Aos cristãos, o valor é puramente espiritual, como se a dor no corpo de uma pessoa fosse uma reminiscência do infinito amor de Cristo para a humanidade. Nota-se, então, que os estigmas têm pouco de alienígena, mas muito de divino.

Eles são fenômenos físicos impressionantes e não há como negá-los. O intrigante é que, se eles procedem de Cristo, por que te fazem sofrer? E por que surgem? Você já considerou outras possibilidades para explicá-los, como uma abdução alienígena, por exemplo? Eu não fui abduzido pelos aliens, mas convidado por eles a fazer uma viagem. Estive no interior do planeta Terra, numa base ultraterrestre, e também fora da Terra, numa base espacial extraterrestre. Não fui raptado, mas convidado, compreende? No transcurso, estive sempre muito bem e voltei dessa viagem com profundo sentimento de amor, não tendo nenhum efeito físico de sofrimento. Os estigmas lembram os sofrimentos de Cristo e para compreendê-los é preciso ler o Evangelho e refletir por si mesmo. Nele, Cristo ressuscita na frente dos apóstolos e se manifesta com os estigmas sangrando. Tanto é verdade que Ele convida Tomé Dídimo a pôr o dedo na ferida do seu lado, porque Tomé não acreditava que o ressuscitado fosse de fato Cristo. Para os cristãos, trata-se de um símbolo muito importante, que significa que até a segunda vinda de Cristo devemos aprender a amar o próximo como a nós mesmos, sacrificando-se com amor em benefício de outros. Os estigmas representam isso. Quando Jesus voltar, o sofrimento dos estigmas não será mais necessário, porque na Terra serão instaurados a justiça, a paz e o amor universal.

Imagino que na base ultraterrestre você esteve apenas desdobrado, ou seja, em corpo espiritual, e que na base espacial extraterrestre você tenha estado de corpo físico. Poderia nos esclarecer sobre isso e falar mais das bases e dos seres alienígenas ali presentes?
Existem muitas bases intraterrestres que têm entradas que eles chamam de portas dimensionais. Em particular, posso falar de uma base em que se encontra a cidade chamada Eldorado, localizada abaixo da América do Sul. É da maior delas, mas há também entradas que levam a outras no Triângulo das Bermudas, no Triângulo do Japão, no mar Adriático, sob o vulcão Etna, na Sicília. No México e nos Estados Unidos também existem bases, como em outras partes do mundo. A que eu visitei, Eldorado, fui em corpo espiritual ou astral, em 05 de maio de 1990. É uma cidade alienígena construída há 200 milhões de anos, uma metrópole belíssima que parece toda de ouro — pelo menos eu a vi assim, toda cheia de luminosidade. Vivem ali seres de luz e outras entidades do tipo humano. Ah, os extraterrestres também têm bases na Lua. Eu os encontrei fisicamente numa praia de Montevidéu e aqui, na Itália, em Porto Sant’Elpidio.

Alguns procedimentos dentro de naves alienígenas, em casos clássicos de abdução, parecem rudimentares se comparados aos da nossa ciência. Como entender que tais seres sejam mais evoluídos do que nós? É absurdo pensar que uma civilização que já atingiu uma ciência tão avançada para viagens espaciais tenha ficado tão atrasada nas ciências médicas. Se olharmos o nosso exemplo — e nós ainda não fizemos nenhuma viagem interestelar —, veremos o desenvolvimento das nossas ciências médicas e da nossa biologia humana em grau suficiente para garantir a sobrevivência dos nossos astronautas no espaço. Apesar disso, não conseguimos levar o homem além da Lua e só estamos fazendo experiências em órbita da Terra. Então, assevero que é mais plausível que se trate de despistamento, de mentira e manipulação do poder terreno, visando desacreditar essa visita alienígena maravilhosa e pacífica, cujo objetivo é defender a nossa própria vida. A matéria corpórea dos alienígenas é mais sutil do que a nossa, de vários níveis e gradações.

Quanto à consistência dos corpos, os alienígenas resgatados no famoso Caso Roswell eram sólidos. Tanto que, após sua morte, exalavam um odor fétido e repulsivo. Fala-se que não eram aliens sutis, mas físicos e perecíveis. Você descartaria essa informação sobre a densidade da matéria alienígena? Os aliens de Roswell não seriam materiais? Os seres extraterrestres resgatados em Roswell eram como cães policiais a serviço de extraterrestres mais evoluídos. Assim como o homem se utiliza de animais para os seus serviços, outras espécies cósmicas mais evoluídas fazem o mesmo. Os seres do tipo cinza, por exemplo, têm para eles a função de animais farejadores. Mas, ao contrário dos nossos cães pastores, tais entidades têm uma inteligência muitas vezes superior. Estão em sintonia direta com os mais evoluídos, podem pilotar naves e fazer tudo o que faz o homem, mas ainda assim são autômatos biológicos a serviço de seres angelicais. O fato de aqueles aliens terem sido encontrados mortos, em Roswell, permite dizer que eram entidades físicas, mas podem ser comparadas a robôs biológicos construídos pelos ETs para serem enviados em missão exploratória, enquanto os mais evoluídos observam a tudo do espaço.

crédito: FOX
\"Para
Para Bongiovanni, os seres cujos corpos foram resgatados no acidente de Roswell eram seres comandados por entidade de inteligência superior, enviados em missões de reconhecimento de terreno e de condições


Os seres que fazem contato com você estariam nesse patamar de desenvolvimento?
Recordo que os ETs que estão em contato comigo disseram estar 15 bilhões de anos à nossa frente. Com tal progresso, é possível imaginarmos o que uma ciência tão avançada poderia fazer. Aliás, ao contrário, não é possível sequer imaginar o que essas criaturas poderiam fazer ou criar. Assumo aqui a responsabilidade de dizer que seres evoluídos podem vencer a morte, controlar a vida, aumentá-la e diminuí-la, fazendo os vivos imortais, mas em perfeita sintonia com o Criador, nunca morrendo. Quando a nossa ciência tiver alcançado aquela mesma idade, sem dúvida irá fazer coisas semelhantes. Mas, agora, ainda estamos numa fase selvagem, num estágio larval, de certa maneira inferior ao daqueles servidores inteligentes. Estamos apenas no estágio dos computadores e dos singelos engenhos aéreos. Eles, entretanto, são a verdadeira luz, podendo fazer tudo o que querem. Direi até que podem criar os sistemas estelares e, no momento oportuno, também extingui-los. Sei que corro o risco de não ser levado a sério em tais afirmações, mas eu as assumo. Cristo é um desses seres, um arquétipo, um criador de forma e substância — na verdade, Ele é o chefe desses geneticistas, dessa equipe de gênios cósmicos.

Os especialistas no Caso Roswell ainda tentam entender o que levou ao acidente da nave e porque as criaturas resgatadas pareciam monstruosas. O homem se fascina por ter encontrado quatro criaturas monstruosas mortas naquela queda em Roswell e recuperado sua nave. Então discute, escreve e polemiza sobre o tema, sem saber interpretar o acontecimento em sua essência. Eu afirmo: tratavam-se de quatro servidores inteligentes, espécie de cães farejadores mandados em exploração e soltos aqui de propósito. Não foi uma coincidência. Bem como aquele outro monstro de seis dedos que era uma espécie de “brinquedo” dos demais, para ver como iríamos reagir e o que faríamos em tal situação. Queriam saber se somos violentos ou tolerantes, se já desenvolvemos a piedade, se somos humildes o suficiente para aceitarmos uma ciência mais desenvolvida — e principalmente saber como nos comportamos frente a uma visita alienígena. Roswell teve esta característica [Veja detalhes no DVD Destino Terra, código DVD-024 da coleção Videoteca UFO. Confira na seção Shopping UFO desta edição e no Portal UFO: ufo.com.br].

Tal como Roswell, em seus contatos ocorreu algo semelhante? Foram enviados seres exploradores? Naturalmente, não se deve imaginar que os ETs que enviaram aquela missão a Roswell, sabendo que praticamos crimes, somos violentos, degenerados e odientos, haveriam de se lambuzar no lodo e descer no nosso meio para uma visita pacífica. Antes de um contato assim, eles enviam seus babuínos em missão exploratória, para assistirem a tudo. Os comandantes das naves se deixam ver apenas por pessoas boas e simples. Dotados de luz própria, quando percebem a compaixão e a tolerância nos homens, a estes se apresentam diretamente. Num nível muito mais avançado do que o daqueles, apresentou-se a mim uma figura celestial, assim como os seres de luz que contato, sem necessidade do envio de nenhum babuíno, ou seja, das criaturas exploradoras do tipo cinza. Quando os seres de luz surgem no alto, mostrando-se ao homem, a primeira coisa que vem instintivamente ao vê-los é prostrar o rosto ao chão, em respeito, tal como fizera Ezequiel na Antigüidade, em homenagem à visita. Estes são os ETs em comando!

Em um dos vídeos que você apresenta em suas palestras há detalhes da missão Apollo 11, que levou o homem à Lua. Ali tem um diálogo entre os astronautas que faz supor um encontro com alienígenas em nosso satélite natural. Mas os céticos duvidam da veracidade desse documentário, alegando se tratar de uma fraude. Você tem garantias de que não é uma farsa? Sim, tive esta garantia das fontes quando recebi a gravação, como estou certo de que os filmes que os generais e os astronautas russos me deram também são genuínos. Não tenho nenhuma dúvida sobre eles, mas se os outros duvidam, não posso fazer nada. Quero lembrar que ainda hoje há pessoas que não aceitam que fomos à Lua. Elas não apenas desacreditam que discos voadores foram filmados no satélite, mas também consideram tudo o que sabemos até hoje como uma grande farsa. Eu não penso assim. Para mim, o homem esteve na Lua e ali, no solo lunar, seres extraterrestres fizeram contato. Cada qual deve fazer o seu juízo.

Considerando tudo o que você diz sobre a presença alienígena na Terra, não seria mais fácil um contato formal por parte deles, com nossa resposta direta, para haver um esclarecimento de suas intenções? Por que, na sua opinião, esse encontro não acontece? Teriam eles medo de nós por estarem fazendo coisas que nos seriam prejudiciais?
É preciso estudar muito e conhecer bem o que aconteceu nos 60 anos de história da Ufologia Moderna. Houve várias tentativas de abordagem diplomática com nossos visitantes, mas todas falharam. Nossos irmãos do cosmos tentaram falar com os poderes políticos, religiosos, militares e econômicos que dominam o mundo, mas a resposta foi negativa e violenta. Eles então foram proibidos de aterrissarem aqui e os seus objetos foram muitas vezes atacados com todas as armas disponíveis. Para uma compreensão do problema extraterrestre, não se pode prescindir de um profundo entendimento do que seja ele e de como estão estruturados e se comportam os poderes dominantes na Terra. Um dos políticos que fez contato com ETs foi o presidente norte-americano Dwight Eisenhower, em 1954.


Os comandantes das naves se deixam ver apenas por pessoas boas e simples. Dotados de luz própria, quando percebem a compaixão e a tolerância nos homens, a estes se apresentam. Num nível muito mais avançado do que o daqueles, apresentou-se a mim uma figura celestial, assim como os seres de luz que contato, sem necessidade do envio de nenhuma criatura do tipo cinza

Considerando que hoje as coisas estão muito diferentes de como eram nos anos 60 e 70, por exemplo, poderíamos esperar um contato oficial? Seria bom para a humanidade? Absolutamente, sim! Haverá contato. Sou um dos promotores desse encontro e estou dedicando a minha vida em prol dele. O contato oficial entre extraterrestres e a humanidade se dará muito em breve. Não sei o dia e a hora, mas o tempo é este, e será dentro de poucos anos. Estou seguro de que esse evento trará benefícios para a espécie humana. Será a solução para muitos dos problemas da ciência, tecnologia, medicina, filosofia, sociologia, política e até da religião. Mas esse encontro irá perturbar todas as forças opressoras e criminosas do mundo, porque a realidade extraterrestre é inconveniente para os vendedores de armas, os traficantes de drogas, os promotores de guerras, pessoas que não querem que as doenças sejam debeladas, que devastam o planeta e desperdiçam os seus recursos. Portanto, somente pelo fato de seres extraterrestres nos ajudarem de forma ampla, sua presença na Terra irá subjugar a força negativa dos poderosos. Em razão disso, haverá muitos obstáculos contra os alienígenas, mas eles serão superados pelos próprios visitantes.

Naturalmente haveria diferenças substanciais entre um evento ufológico ocorrendo em um nível, digamos, espiritual e uma aterrissagem física de um disco voador. No caso da pergunta anterior, você se refere a um contato oficial e material com seres extraterrestres ou a um evento como o de Fátima, por exemplo? Como distinguir um de outro?
Refiro-me à chegada de um ser astral e de muitos outros seres de luz, que haverão de apresentar-se e falar ao mundo em nome do que chamo de Confederação Interestelar. Então, naquele momento, todos baterão no peito para dizer: “Mea culpa, mea culpa”. Isso ocorrerá quando eles se apresentarem, antes mesmo de começarem a falar. Num sentido figurado, podemos criar aqui a imagem expressiva de seres belos, majestosos, cheios de luz e de autoridade celestial. Ao vê-los, muitos poderão achar que são deuses. No entanto, são nossos irmãos maiores anunciando a chegada do Filho de Deus. Nessa hora, todos haverão de tremer. Portanto, refiro-me a um contato oficial em que eles irão falar em nome da Confederação, demonstrando concretamente o que são e fazendo prodígios extraordinários. Por exemplo, poderiam elevar o oceano e detê-lo no alto, baixando-o em seguida, num feito admirável.

Partindo dos menos evoluídos até os seres mais avançados do cosmos, os alienígenas poderiam ser subdivididos em classes de conhecimento científico, postura moral, tipo e natureza do corpo físico etc. Poderia nos dar um panorama disso?
Existem várias dimensões no universo. A terceira compreende o reino mineral, animal e humano. Já a quarta dimensão inclui o reino humano de energia sutil. A quinta dimensão é a planetária, ou seja, a que contém seres radiantes capazes de viverem nos planetas do Sistema Solar. Na sexta estão os seres capazes de habitar a galáxia e a sétima está reservada aos seres cósmicos. Os alienígenas cuja forma física conhecemos são tanto de terceira quanto de quarta dimensão, pois os da quinta têm apenas uma forma diáfana. Sua figura poderia causar deslumbramento e surpreender a muitos, mas eu conheci seres que vivem nas estrelas e pertencem à quinta dimensão, sendo constituídos de plasma de luz — são aqueles que os antigos autores bíblicos chamaram de anjos e arcanjos.

Nas mensagens que você intitula Do Céu à Terra, que receberia de outras espécies cósmicas, estão presentes seres como Ashtar Sheran e Setun Shenar. Poderia nos dizer quem são? São seres presentemente encarnados ou desencarnados, segundo nossos conceitos espíritas? Ashtar Sheran é quem a Bíblia chama de arcanjo Miguel e está no comando geral de todas as civilizações extraterrestres que visitam a Terra. É um ser de luz que pertence à sexta dimensão, um arcanjo. Já Setun Shenar é um ser de luz da quinta dimensão a serviço de Ashtar Sheran. Eles não são físicos, mas constituídos de um plasma cintilante. Também não são entidades espirituais, pois têm o espírito encarnado num corpo que não podemos ver, sutil, que lhes permite fazer coisas para nós inconcebíveis. Caso queiram, podem materializar seus corpos e se tornarem visíveis para nós, quando então é possível tocá-los. Isso porque podem ajustar a vibração de seus corpos para torná-los tangíveis no plano tridimensional, uma vez que podem fazer tudo com a luz. Sua natureza, portanto, é transparente se comparada à nossa — o plasma que os forma, quando condensado, toma a forma humana e se materializa.

crédito: Arquivo UFO
\"O
O italiano Antonio Urzi, de Milão, que tem sido considerado o contatado mais proeminente da atualidade, capaz de filmar UFOs regularmente e em plena luz do dia


Você poderia nos descrever a forma desses seres e nos dizer de onde eles vêm?
São seres altos e às vezes têm cabelos loiros, como Ashtar Sheran e Setun Shenar. Ithacar, por sua vez, tem cabelos pretos. A testa deles é alta e não possuem pelos nem barba, apenas cabelos. Sua pele é branca, do tipo nórdico, como um sueco. Também vi mulheres belíssimas, mas isso é da natureza desses seres, pois parecem andróginos, com olhos grandes, ao estilo egípcio — estes são originários de Alfa Centauro. Outros, porém, como Nibiru Arat Ra, vindos das Plêiades, têm estatura elevada e características diferentes: seus cabelos são brancos, mas um branco brilhante, sua pele é morena e seus olhos amendoados, como os de um japonês. Embora de olhar severo, são seres muito afáveis e pertencem à mesma dimensão tanto os de Alfa Centauro quanto os das Plêiades. Não vivem nos planetas, mas nas estrelas — embora ainda existam aqueles que habitam planetas. Quando digo que esses seres vêm das estrelas, é possível que me tenham por louco, porque, de acordo com a nossa ciência, seria impossível viver num ambiente como o Sol, por exemplo. Mas posso assegurar que é possível viver nas estrelas quando se tem um corpo plasmado na luz.

Nibiru Arat Ra e a Confederação Interestelar parecem ter uma missão importante. Poderia nos falar sobre isso? A missão de Nibiru é anunciar a segunda vinda de Cristo, porque seres como ele viajam pelo cosmos indo onde Jesus decide encarnar. Desempenham sua missão acompanhando-o. Já a Confederação Interestelar foi fundada com o propósito de seguir Cristo e redimir as civilizações necessitadas. Quando Ele falou do paraíso, do reino dos céus, estava falando da Confederação, porque não existe propriamente um reino na dimensão espiritual. O espírito, após a morte do corpo, vai para a luz se tiver praticado o bem, ou para a escuridão caso tenha praticado o mal. Não é recompensa nem castigo, colhe-se apenas o que se semeou. Quando Jesus falou do reino dos céus, estava tratando de uma morada que recebe sua assistência permanente, a Confederação Interestelar, que não reside num planeta específico, mas viaja e está presente em todo o universo. Todas as civilizações que Ele absolveu passaram a fazer parte dessa liga que o acompanha no cosmos. Se o homem soubesse o que os espíritos bons de outros planetas dariam para se tornar membros dessa Confederação e lhe dedicar uma vida de trabalho, seria bem diferente. Mas nossa espécie ainda não pode compreender isso — mas compreenderá agora com o advento da nova era. Nibiru é membro da Confederação há milhares de anos e, no entanto, Jesus disse: “Não há homem maior na Terra que João Batista, mas no reino dos céus ele é o menor”. Na Confederação, Nibiru é como outros, apenas um irmão, o maior é Jesus Cristo.

Você já fotografou ou filmou as naves desses viajantes, assim como Antonio Urzi faz na atualidade? Nunca fotografei ou filmei extraterrestres, porque essa não é a minha missão. Por agora, a minha tarefa é portar no corpo os sinais visíveis dos estigmas. A missão que os seres extraterrestres me confiaram foi de natureza messiânica e espiritual. Entretanto, explicaram-me que outros amigos e irmãos em todo o mundo estão se encarregando do trabalho de apresentar a verdade extraterrestre no âmbito dos estudos ufológicos — e eu estou disponível para aplicação dessas diretrizes. Reconheço pessoas como Antonio Urzi [Contatado italiano cuja história será publicada na Revista UFO em breve], no presente, ou George Adamski, no passado, e ainda outros cuja tarefa é fotografar e filmar os UFOs. Se eu recebesse essa incumbência, sem dúvida daria a público todo o material.

Já haveria na Terra algum ser híbrido, filho de mãe humana e pai extraterrestre? Na Terra não existem apenas seres híbridos, há também extraterrestres originais, filhos de pais e mães extraterrestres vivendo entre nós. São como o ser humano, mas possuem valores completamente diferentes dos nossos. Muitos ETs são cientistas e trabalham em favor da vida, e em breve irão se revelar. Também existem os híbridos, e não há nada de errado em um humano copular com um extraterrestre. Não deveríamos ser racistas, como nas décadas de 30, 40 e 50 nos Estados Unidos, quando negros não podiam sequer entrar em ônibus em que estavam os brancos.

O DNA de um ser híbrido naturalmente seria diferente do nosso, mas essa diferença poderia ser constatada em laboratório? Alguns híbridos possuem DNA como o nosso e sua natureza difere da dos humanos apenas pela composição espiritual e aspecto evolutivo. Outros híbridos têm DNA diferente, porque mesclaram nele DNA alienígena. Estes, caso forem analisados, logo seriam notados não serem deste mundo. Num exemplo radical, em alguns híbridos a característica principal de sua estrutura não é mais o carbono, mas o silício, adaptado aos moldes da Terra, razão pela qual são híbridos. Trata-se de uma raça criada para tutelar o futuro, que ainda não se move junto com humanos. Entre nós há alienígenas com mentalidade diferente, mas com corpo igual. Eles estão espalhados por várias partes da Terra e não podem ser reconhecidos pela constituição do corpo biológico, apenas pelo fruto de suas realizações. Encarnam pessoas fraternas, tolerantes, harmoniosas e missionárias [Veja detalhes no livro Contatados, código LIV-018 da coleção Biblioteca UFO. Confira na seção Shopping UFO desta edição e no Portal UFO: ufo.com.br].

Algo fantástico aconteceu com você em Fátima, Portugal. Foi um evento de natureza extraterrestre ou espiritual? Todos puderam ver o fenômeno ou foi algo pessoal?
O que me ocorreu em Fátima foi um fenômeno de natureza divina e espiritual, com a participação de testemunhas de natureza extraterrestre — não como curiosos, mas como colaboradores daquela entidade que eu chamo de Mãe Celestial, Miriam. Ninguém naquele momento conseguia ver os acontecimentos, mas quando a entidade divina manifestou o desejo de mostrar um sinal visível, perguntando-me antes se eu estava disposto a sofrer por Cristo e pedindo-me permissão para fazê-lo, então os estigmas se manifestaram em mim na presença de todos. E desde aquele dia permanecem visíveis.

crédito: Jaime Maussán
\"Os
Os avistamentos ufológicos aumentam a cada dia, a exemplo das verdadeiras invasões que o México sofre das chamadas flotillas, frotas de dezenas de naves


Você tem divulgado o Terceiro Segredo de Fátima como parte de sua missão, mas como se deu em você a recepção dessa mensagem? O que o faz considerar que o segredo seja de fato verdadeiro?
Eu converso diretamente com essas entidades, que não são hologramas, mas seres radiantes que podem se materializar. Nos meus encontros, ora tenho uma visão espiritual ora um contato físico com elas, e também as escuto nos mínimos detalhes. Foi assim que me revelaram o segredo de Fátima, que está inteiramente publicado em meu site [Endereço: www.unpuntoenelinfinito.com/fatima.html], acessível a todos. Há ali um dossiê completo do que me foi dito pela Mãe Celestial. A Igreja divulgou apenas uma parte do Terceiro Segredo, revelando a visão de Lúcia, mas escondeu as palavras de Miriam. Entretanto, por razões óbvias, revelei tudo. Depois os eventos se manifestaram, certificando-me da legitimidade da mensagem e me fazendo acreditar ainda mais nela, porque tudo aquilo que foi anunciado está se concretizando, ponto por ponto. Crises internacionais, terremotos, guerras, problemas na Igreja, visitas extraterrestres e outras coisas mais, está tudo aí culminando com a segunda vinda de Cristo e o início de uma nova era.

Você poderia resumir o que foi tratado na Rússia sobre o segredo, quando você lá esteve apresentando-o? Houve alguma posição oficial do governo daquele país?
Não obtive nada oficial do governo, e sim do povo. Embora a União Soviética já estivesse no fim quando para lá fui, ainda havia um muro político a ser transposto — mesmo assim fui o primeiro religioso do mundo a atravessar a fronteira da Cortina de Ferro e falar na televisão russa sobre este tema. Não sei se os cientistas e os cosmonautas acreditaram na mensagem de Fátima, mas acreditaram no homem Giorgio Bongiovanni. Eles confiaram em mim para levar ao Ocidente suas descobertas sobre os UFOs, sem nenhuma alteração de conteúdo. Recolhi deles o maior número de documentos ufoló

Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO.

O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

LOGIN

Comentários