CAPA

Resgatando casos clássicos da Ufologia Brasileira

Revista UFO | Edição 175 | 01 de Março de 2011

SHARE

IMPRENSA UFOLÓGICA

O Que a Mídia Fala dos Discos Voadores

por Renato A. Azevedo

Criada nova comissão para pesquisa ufológica oficial na Argentina

A notícia causou comoção nos meios ufológicos da América Latina. A Argentina, no apagar das luzes de 2010, anunciou a criação de uma entidade oficial de pesquisas de discos voadores, mas sem muitos detalhes. Em 29 de dezembro, um porta-voz da Força Aérea Argentina (FAA) confirmou a decisão e declarou que “é necessário registrar e investigar denúncias de observações de UFOs no país”. A iniciativa já havia sido antecipada no dia 22 pelo comodoro Guillermo Tealdi e era aguardada há meses. De acordo com o assessor de imprensa da FAA, capitão Mariano Mohaupt, a comissão está em processo de formação e contará com meteorologistas, controladores de vôo, pilotos e especialistas em radares, e receberá relatos de avistamentos da sociedade.

Mohaupt afirmou que a Força Aérea tem registros de observações de UFOs feitas por vários de seus pilotos, e que a partir da criação do órgão os casos serão analisados com formalidade e profissionalismo. Aqui, a Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU), como parte da campanha UFOs: Liberdade de Informação Já, pretende que, além da abertura dos arquivos oficiais em poder das Forças Armadas, seja recriada uma entidade nos moldes do Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (Sioani), com participação de militares e ufólogos civis [Veja edição UFO 155, agora disponível na íntegra em ufo.com.br].

crédito: Visíon Ovni
O capitão Mohaupt durante o anúncio da criação da entidade
O capitão Mohaupt durante o anúncio da criação da entidade

Nova Zelândia abre seus arquivos

A Nova Zelândia tornou-se o mais recente país a abrir seus arquivos ufológicos secretos. Os documentos, em sua maioria, trazem a chancela do Exército neozelandês e cobrem o período de 1954 a 2009. Os arquivos contêm desenhos de naves e até de seres extraterrestres, relatos de testemunhas civis e descrições de aliens usando adornos similares ao dos antigos egípcios. O grande destaque, naturalmente, é o impressionante Caso Kaikoura, de 31 de dezembro de 1978, quando uma equipe de TV a bordo de um avião civil gravou as evoluções de um UFO nos céus. Na época, os militares do país chegaram a atribuir o caso ao planeta Vênus, numa evidente tentativa de acobertamento, visto que foi confirmada a detecção do UFO por radar. Um dos destaques dos documentos ufológicos é a existência de um parecer sobre o caso do doutor Bruce Maccabee, datado de junho de 1979 — para espanto do próprio Maccabee. O episódio permanece como o único avistamento civil que, além de múltiplas testemunhas, também é confirmado com registros de radar e filmagens em cores. Os documentos podem ser baixados no site UFO Eyes [www.ufoeyes.com].

Literatura fantástica brasileira tem mais lançamentos

Em 20 de novembro passado, no evento Jedicon, organizado pelo Conselho Jedi São Paulo, um dos grandes destaques foi a maciça presença dos melhores escritores brasileiros de literatura fantástica. E entre os livros lançados no evento, dois se destacam. Em Histórias Fantásticas Volume 1 [Editora Estronho e Cidadela Editorial], vários autores contribuíram com contos que viajam entre a fantasia e a ficção científica. Nosso consultor Renato A. Azevedo [Foto] participou com o conto A Flecha, inspirado no extraordinário e enigmático sinal que surgiu nas plantações de Ipuaçu (SC), no final de 2009 [Veja edição UFO 161, agora disponível na íntegra em ufo.com.br]. Azevedo foi também autor convidado em Medieval Sci-Fi [Estronho e Editora Literata], em que ele e outros articulistas exploram uma temática de contos de ficção científica ambientados em épocas medievais.

Pássaros mortos no Hemisfério Norte alimentam boatos apocalípticos

Nos primeiros dias do ano, a imprensa foi tomada por notícias sobre uma estranha mortandade de pássaros, inicialmente melros, no povoado de Beebe, no Arkansas, Estados Unidos. Outros locais daquele país e também da Suécia reportaram fenômenos semelhantes na mesma época, e na segunda semana de janeiro já havia notícias de que incidentes parecidos ocorreram também na Itália, Noruega, Chile e Inglaterra. Imediatamente, os conspiracionistas inundaram a internet com boatos alarmados ligando o fato a um suposto fim do mundo. Obviamente, isso não tem qualquer fundamento e os especialistas afirmam que as mortes podem se dever a inúmeros fatores, que nada têm de especial — os animais podem ter se assustado com os fogos do réveillon, mudanças meteorológicas, ter sido acometidos de doenças etc. Em várias aves foram encontrados sinais de traumas físicos. Temos que lembrar que o Hemisfério Norte foi atingido, no fim do ano passado, por uma onda de frio que causou tempestades, nevascas e todo tipo de problemas. E faltam menos de dois anos para o próximo “fim de mundo”, 21 de dezembro de 2012.

Michio Kaku no Brasil

Passou despercebida pela imprensa brasileira a visita ao país do célebre cientista e autor Michio Kaku, na segunda quinzena de janeiro. A colaboradora da Revista UFO Rosane R. Kneipp viu o físico e sua esposa no Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, e pôde trocar rápidas palavras com ele. Infelizmente, não há informações a respeito do que motivou mais essa visita de Kaku a nosso país, onde já esteve em 2010 em evento empresarial no interior paulista, ocasião em que concedeu uma entrevista ao canal Globonews. Kaku recentemente teve um artigo publicado na edição UFO 172, Vida no Universo [A revista está disponível na íntegra em ufo.com.br]

J-20 é novo caça stealth chinês

Fotos divulgadas no final de dezembro revelaram ineditamente o novo caça chinês J-20, o primeiro com capacidades furtivas daquele país [Stealth]. A parte dianteira do modelo é claramente inspirada no F-22 norte-americano, embora o formato das asas e do canard remetam ao projeto não realizado do bombardeiro FB-22. A configuração geral se assemelha também a do protótipo russo Mig 1.42, com outros elementos similares aos do F-35 norte-americano. O J-20 foi fotografado na Base Aérea de Chengdu, e como é habitual naquele país, poucas informações foram liberadas a respeito. Depois da revoada de UFOs no país, os olhos dos chineses estão agora voltados para seus projetos aéreos secretos.

Vêm aí a invasão alienígena de Spielberg

Falling Skies é o novo projeto de Spielberg, e estréia no canal TNT dos Estados Unidos em junho. A série mostra sobreviventes travando uma guerra com aliens após uma devastadora invasão. O trailer foi divulgado em dezembro. Ele começa com uma narração infantil e desenhos, mostrando como as gigantescas naves chegaram à Terra e foram inicialmente vistas como amigas. Mas logo passam a atacar o mundo inteiro, que fica sem energia, e os sobreviventes precisam fugir. A série é estrelada por Noah Wyle, de Plantão Médico, tendo ainda a bela atriz Moon Bloodgood, de CSI. No trailer ainda podemos ver de relance alguns dos alienígenas, que, inclusive, parecem usar também um traje de combate mecanizado. O foco da produção deverá ser as relações humanas nesse período muito difícil do planeta, e aguardamos que Falling Skies logo estréie também no Brasil.

Royal Society pede plano para contato com extraterrestres

A Royal Society é uma das mais prestigiosas associações científicas do mundo, e publica uma revista chamada Philosofical Transactions. Foi destaque na imprensa a edição de 13 de fevereiro da entidade, totalmente dedicada à possibilidade de um contato extraterrestre. Boa parte dos comentários concentrou-se no artigo de Simon Conway [E], professor de paleobiologia evolutiva da Universidade de Cambridge. Ele afirma que a evolução da vida no universo deve seguir os padrões descobertos por Charles Darwin, e, assim, seres vivos deveriam ter o mesmo imperativo de busca de recursos da vida na Terra. Conway disse que os ETs poderão ser semelhantes a nós e concluiu que um contato alienígena deveria ser algo perigoso. “Devemos estar preparados para o pior”.

Entretanto, o psicólogo Albert Harrison teve uma abordagem mais otimista em seu artigo na mesma edição. Considerando que a ciência procura por micróbios alienígenas nos mundos próximos de nosso Sistema Solar e em sinais de rádio recebidos pelo Projeto SETI, ele disse que “é mais provável que em breve se anunciem descobertas nessas áreas”. Harrison diz que tal evento tem maior probabilidade de trazer uma mudança positiva de consciência do que pânico em massa. Ele destacou que as descobertas científicas das últimas décadas contribuíram para uma aceitação cada vez maior da realidade da vida extraterrestre. “Apesar de guerras, preconceitos e problemas diversos, a maior parte das nações da Terra convive pacificamente e existe um sentimento cada vez mais enraizado de repúdio à violência”.


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO