CAPA

Afinal, o que eles querem da Terra e de seus habitantes?

Revista UFO | Edição 196 | 01 de Janeiro de 2013

SHARE

MENSAGEM DO EDITOR

Por Dentro da Ufologia Globalizada

A Ufologia Brasileira encontra a Ufologia Mundial no I UFOZ 2012

Assim resumiu Jaime Maussán, uma das estrelas do IV Fórum Mundial de Ufologia (I UFOZ 2012), o evento histórico que ocorreu no mês de dezembro, em Foz do Iguaçu: “Um encontro para entrar para os anais da Ufologia Mundial, uma reunião memorável entre estudiosos que buscam a mais absoluta e cristalina verdade sobre a presença alienígena na Terra”. Foi isso o que disse o jornalista mexicano — e provavelmente o ufólogo mais conhecido do mundo — em seu programa dominical Contacto, transmitido via internet através do endereço www.tercermilenio.tv, seu site oficial.

crédito: Itaipu
Foz do Iguaçu foi a cidade escolhida para sediar o I UFOZ 2012
Foz do Iguaçu foi a cidade escolhida para sediar o I UFOZ 2012

Quando proferiu suas palavras, no entanto, Maussán ainda estava no México e a edição de seu programa era a de 25 de novembro, duas semanas antes do término do Fórum, que se deu dois domingos depois, em 09 de dezembro. O jornalista apenas antevia o que ocorreria dali a poucos dias aqui no Brasil, um momento aguardado com ansiedade tanto por ele como por centenas de participantes e pelo menos três dúzias de conferencistas e expositores que o evento reuniria logo mais. A cidade escolhida para sediar o encontro, Foz do Iguaçu, também é em todos os sentidos especial, com suas cataratas e a monumental usina Itaipu Binacional — por sinal, um dos órgãos apoiadores do congresso.

Esta edição foi fechada quatro dias depois do programa de Maussán, em 29 de novembro, uma semana antes do início do IV Fórum Mundial de Ufologia. Em razão de seu cronograma editorial — que prevê com bastante antecedência quando a revista é impressa e enviada às bancas —, infelizmente não contém nenhum detalhe do que viria a ser o evento. Mas, até seu fechamento, já se podia ter uma boa ideia do que ocorreria em Foz do Iguaçu alguns dias depois. Pelo menos duas semanas antes de sua realização, a comissão organizadora do Fórum já tinha por certo que este iria ser o maior congresso de Ufologia já realizado na América do Sul em todos os tempos — maior até mesmo do que sua primeira edição, em 1997. Meticulosamente planejado desde maio do ano passado, o evento receberia gente de todo o mundo.

Grande repercussão

Quando lançado, o programa original do IV Fórum Mundial de Ufologia continha 23 conferencistas, 11 brasileiros e 12 estrangeiros. Mas, desde agosto, com a enorme repercussão alcançada, dezenas de estudiosos escreveram pedindo ou se oferecendo para também constarem de suas atividades. Compreendendo que esta seria uma oportunidade ímpar para reunir tamanho contingente de ufólogos, gradualmente o programa original absorveu pelo menos 14 novos expositores, alguns dos quais vieram por sua conta de países tão longínquos como a Hungria. “Quero estar presentes neste grande evento e mostrar à plateia pelo menos alguma coisa do muito que se passa na Ufologia de meu país”, disse um dos novos conferencistas, o correspondente internacional da Revista UFO em Budapeste, Gabor Tárcali.

Assim, ao todo, a agenda do I UFOZ 2012 contemplaria a participação de 37 expositores de 15 nações — número poucas vezes visto em eventos de Ufologia em qualquer parte do globo. Seriam mais de 50 horas de atividades concentradas em quatro dias, entre palestras, debates e cerimônias, para uma plateia beirando 600 pessoas. O local escolhido para sediar o conclave foi o luxuoso Golden Tulip Internacional Foz, com auditórios e recursos de excelente qualidade.

Carta de Foz do Iguaçu

Um dos pontos mais relevantes de toda esta extensa programação, evidentemente, viria a ser a emissão da Carta de Foz do Iguaçu, um documento que será destinado, logo no começo de 2013, ao embaixador Celso Amorim, ministro da Defesa da presente Administração Federal, pedindo, entre outros itens, total transparência no tratamento da questão ufológica no país e a liberação integral dos arquivos sobre observações de UFOs ainda resguardados por quaisquer dispositivos de sigilo. Assim, organizado pela Revista UFO com apoio da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) e do Iguassu Convention & Visitors Bureau (ICVB), entre outros, o IV Fórum Mundial de Ufologia pretende ser mais do que um mero congresso de Ufologia. Além dos temas que habitualmente se vê em eventos do gênero — como abduções e acobertamento, casos aeronáuticos e segredos governamentais, casuística ufológica extrema etc —, seu objetivo foi dar uma contribuição decisiva à Ufologia Brasileira. Seu resultado agora pode ser uma mudança profunda na forma como se entende a presença alienígena em nosso meio, com um cenário de transparência único no planeta. Nas próximas edições os detalhes do I UFOZ 2012 e os resultados alcançados serão apresentados ao leitor.


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO