CAPA

A rica casuística do interior do país

Revista UFO | Edição 187 | 01 de Abril de 2012

SHARE

MENSAGEM DO EDITOR

Por Dentro da Ufologia Globalizada

Conselho Editorial da Revista UFO recebe novos integrantes de vários países

Desde seu lançamento, em meados dos anos 80, a Revista UFO tem operado com base em algumas premissas claras. Entre elas está dar um tratamento sempre sério e imparcial à manifestação ufológica, de modo transparente e aprofundado, visando efetivamente ajudar no entendimento, por parte de nossos leitores, do significado da presença de outras inteligências cósmicas aqui na Terra. Desde quando estão aqui e por que, o que buscam em nosso planeta e como pretendem consegui-lo, existem limites à sua ação? Outras perguntas cruciais, evidentemente dizem respeito a nós: qual é a parte que nos cabe nessa “equação cósmica” e, sobretudo, o que podemos esperar de nossos visitantes extraterrestres para o futuro?

crédito: Arquivo UFO
O comandante peruano Julio Chamorro [D] com o editor da Revista UFO A. J. Gevaerd
O comandante peruano Julio Chamorro [D] com o editor da Revista UFO A. J. Gevaerd

Responder a todas essas questões — e a tantas outras que derivam delas — é o que a Ufologia se propõe a fazer, e a Revista UFO, afinadíssima com o pensamento nacional e mundial a respeito da presença alienígena na Terra, está totalmente engajada nesse processo. Porém, entende que jamais atingirá qualquer sucesso em sua empreitada se não expandir suas atividades constantemente, tanto em termos operacionais quanto, e principalmente, de patrimônio pessoal e cultural. Já foi dito que Ufologia se pratica de forma multicefálica, ou seja, com a participação de tantos cérebros quanto possível. Não há possibilidade de alcançarmos resultados sem essa condição básica. O todo é resultado da soma das partes e a troca de ideias e de opiniões é essencial ao seu desenvolvimento.

Esforço permanente de conexão

Assim pensando, sempre tivemos como meta a descoberta de novos talentos da Ufologia Brasileira e Mundial, incorporando-os ao nosso Conselho Editorial — que chamamos de Equipe UFO — e a valorização constante de nosso pessoal, ufólogos que efetivamente fazem nossa publicação ser o que é, dando espaço ao seu trabalho e mostrando aos leitores os resultados que atingem. Alcançar essas metas exige um esforço permanente de conexão e comunicação com a comunidade ufológica nacional e de todo o planeta, onde estão os talentos já conhecidos e à qual devem ser incorporados aqueles que forem sendo encontrados. É assim que age a UFO: buscando novos nomes para se somarem ao todo e valorizando aqueles que lá já estão.

A publicação promove um dos maiores passos de sua reestruturação e incorpora ao seu Conselho Editorial 27 novos talentos da Ufologia Brasileira e Mundial, garantindo mais eficiência e abrangência às suas atividades.

De tempos em tempos, a Diretoria da publicação — formada por esse editor, os coeditores e conselheiros especiais, seus colaboradores mais diretos e alguns outros bons amigos da UFO — reúne-se para propor e analisar novos nomes para compor seu Conselho Editorial. Foi dessa forma que, em quase três décadas de existência, chegamos a agregar mais de 500 integrantes, dos quais uns 300 estão na revista desde sempre — e menos de duas dúzias abandonaram a publicação, seja por afastamento, por razões pessoais ou falecimento. Hoje, a Equipe UFO está espalhada por mais de 50 países além do Brasil, sendo o maior grupo de atividade ufológica do globo. A partir desse mês crescemos um pouco mais com a adesão de nada menos do que 27 novos membros, sendo 12 brasileiros e 15 ingressantes de países como Argentina (com nove membros), Paraguai, Uruguai, Chile, Peru, Cuba e México.

Conheça a seguir e nas fotos apresentadas nessa seção quem são nossos novos membros, e descubra suas especialidades dentro dessa fascinante área de pesquisas que é a Ufologia. Alguns nomes já devem ser de conhecimento dos leitores, por serem ufólogos que já tiveram artigos publicados ou concederam entrevistas à publicação, mas outros ainda são desconhecidos do público brasileiro, embora sejam enormemente reconhecidos em seus países. A Revista UFO saúda seus novos integrantes.

Novos consultores brasileiros

André Luiz Martins. Físico e advogado carioca, é analista judiciário do Tribunal Regional do Trabalho. Ufólogo há décadas, participou dos concursos de Ufologia da Revista UFO de 2006 e 2009, escrevendo sobre a teoria do professor Fran de Aquino sobre controle da gravidade na manifestação do Fenômeno UFO. Alguns de seus artigos foram publicados nas edições UFO 151, 152 e 171. Já como consultor, teve publicado em UFO 183 o texto A Física dos UFOs: Unificação de Conceitos Sem Preconceitos.

Emerson Roberto Perez. De Americana (SP), seu interesse em Ufologia começou na adolescência, realizando vigílias, investigações e participando do Grupo de Pesquisas Ufológicas (GPU). Físico e mestrando em cosmologia, gravitação e teoria de campos, reside em Wenceslau Braz (MG), onde leciona no ensino médio. Foi diretor do complexo astronômico de Presidente Prudente e é idealizador do Observatório Itinerante Sedna. Estreou na edição UFO 184 com o artigo Exoplanetas: Novos Mundos Sendo Descobertos, Novas Emoções Para a Humanidade.

José Carlos da Silva Nussbaum Júnior. Acadêmico de administração e astrônomo amador em Pelotas (RS), iniciou atividades com o Grupo de Pesquisas Científico Ufológicas (GPCU) e, em 2010, criou a Associação Pelotense de Estudos Ufológicos (APEU), que integra ao Movimento Gaúcho de Ufologia (MGU). É um dos organizadores do Encontro de Debates Ufológicos (EDU). Interessa-se pela Ufologia desde jovem, depois que teve seus próprios avistamentos.

Luis Vieira de Matos: Nascido na Angola, tem nacionalidade portuguesa e reside atualmente em Corumbá (MS). Cursou direito, foi piloto de automobilismo, guia de safári no Sudão, geólogo na França, projetista em Angola e aviador em vários países durante 15 anos. Seu interesse pela Ufologia começou em 1965, quando teve experiências pessoais. Fala seis línguas e um dialeto africano, e estudou mais de 300 casos ufológicos em diversas nações, incluindo abduções. Estreou na Revista UFO com o artigo UFOs e Sondas em Ação no Pantanal, na edição 181.

Luiz Ricardo Geddo. Paulistano conhecido na Comunidade Ufológica Brasileira por seus programas de rádio e na internet, é economista e descobriu a Ufologia há mais de 30 anos, quando teve uma série de avistamentos e testemunhou a materialização e desmaterialização de uma nave de forma cilíndrica. Geddo apresenta o programa Fenômeno UFO, na TV Mundo Maior, e, sob o mesmo título, também na Rádio Boa Nova (RBN), abordando, além do Fenômeno UFO, espiritualidade.

Márcio Cunha Parussini. De Porto Alegre, é administrador de empresas e diretor do Grupo de Estudos de Ufologia Científica (GEUC), também afiliado ao Movimento Gaúcho de Ufologia (MGU). Está envolvido na organização de eventos e seminários e sua experiência com Ufologia começou cedo, quando descobriu o pesquisador Ernesto Bono, sua obra e seus programas de rádio.

Marco Aurélio de Seixas. Médico cardiologista em São Paulo, é especialista em cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Foi tenente médico do Exército e hoje trabalha em hospitais da capital paulista. Seu interesse pela Ufologia nasceu há 30 anos, após ler Eram os Deuses Astronautas, de Erick von Däniken. Seixas foi um dos finalistas do Concurso Nacional de Ufologia da Revista UFO. É dele o artigo de capa da edição UFO 181, Contato de Sexto Grau: A Hora do Encontro Com Nossos Visitantes Cósmicos.

Nelson Pescara. Técnico industrial de eletrônica, eletricidade e desenho mecânico de Santo André (SP), tem contos premiados nacionalmente. É aficionado por Ufologia desde a década de 50, quando consumia artigos publicados na extinta O Cruzeiro. Depois, seguidor da obra dos pioneiros Flávio A. Pereira, Walter Bühler, Max Berezovski, Irene Granchi e Guilherme Wirz, nunca mais abandonou a área.

Pedro Alberto Nicola Gonçalves. Gaúcho de Santana do Livramento, é escritor e jornalista especializado em cobertura policial. Investigador de campo do Centro Brasileiro de Pesquisas de Discos Voadores (CBPDV) há mais de 10 anos, se interessa pelo Fenômeno UFO desde 1977, condição na qual levantou o Caso do Fusca Voador, tema de capa dessa edição — com imagem assinada por seu filho, Pedro Diehl, que também ingressa na revista.

Renato Rodrigues da Mota. Radialista em Jacareí (SP), é colaborador da Revista UFO há anos e um dos mais ativos ufólogos do Vale do Paraíba, integrante da Associação Ufológica de Guaratinguetá (AUG) e do Instituto de Estudos Valeparaibanos sobre Vida Extraterrestre (IEVE), responsável por organizar alguns eventos na região e realizar variadas pesquisas de campo.

Novos tradutores voluntários

Carlos Casalicchio. Cientista da computação pela Neumont University, de Utah, é gestor de projetos, infraestrutura e executivo em tecnologia da informação em Sorocaba (SP), com vários cursos realizados no exterior. Casalicchio passou por variadas experiências de cunho ufológico, que lhe deram a certeza de que não estamos sozinhos, “e que somos influenciados na direção de uma mudança profunda de nossa sociedade e cultura”, diz.

Priscilla Miwa Ozaki. Estudante de turismo na PUC de São Paulo, sempre se interessou por Ufologia. É integrante do Exo-x, do Grupo Ufológico Cidade Tiradentes (GUCIT) e Grupo de Estudos e Pesquisas Ufológicas de Sorocaba (GEPUS). Seu primeiro trabalho na Equipe UFO foi entrevistar o ufólogo norte-americano James Carrion, junto com o consultor Renato Alonso Azevedo, em trabalho que logo será publicado.

Novo consultor de arte

Pedro Henrique Diehl Gonçalves. Administrador de empresas, trabalha com informática nas áreas de imagem, design e programação. Conhece a Revista UFO desde criança através de seu pai, o jornalista Pedro Nicola, que também acaba de entrar para a Equipe UFO [Acima], e agora ajudará na criação de ilustrações e capas para a publicação — sua primeira é a que ilustra essa edição.

Novos consultores internacionais

Ana Débora Goldstern. Escritora, novelista e bibliotecária da Universidade Aberta Interamericana, em Buenos Aires, é reconhecida por ser suas pesquisas de culturas antigas, Ufoarqueologia, sociedades e povos extintos. Fez viagens de investigação pelo Peru e Bolívia e tem centenas de trabalhos detalhados publicados. Em seu site Crónica Subterránea já entrevistou dezenas de ufólogos e pesquisadores, alguns desses trabalhos sendo reproduzidos na Revista UFO, como a entrevista com o cubano Orestes Girbau, na UFO 179.

César Reyes de Roa. Enquanto cursava direito na Universidade de Buenos Aires, nos anos 70, teve atenção atraída para a filosofia, astronomia, arqueologia e antropologia. Sua especialidade são as paleovisitas extraterrestres. Foi coordenador documental da revista Cuarta Dimensión e chefe de redação de outras publicações. Membro da Ancient Astronaut Society, nos anos 80 introduziu na Argentina o conceito de Astroarqueologia como matéria de estudo independente da Ufologia. Reyes de Roa é o editor do site Antiguos Astronautas, a primeira publicação em espanhol dedicada exclusivamente à hipótese das paleovisitas.

Daniel Eduardo Silvera Sánchez. Tenente da Força Aérea Uruguaia (FAU), reside em Montevidéu, onde leciona na Escola Técnica da Aeronáutica. Tem cursos na área de vigilância e controle aeroespacial, inteligência, operações especiais e é secretário da Comisión Receptadora y Investigadora de Denuncias de Objectos Voladores No Identificados (Cridovni), o mais antigo órgão oficial de pesquisa ufológica do continente.

Fabio Zerpa. Lenda viva da Ufologia Argentina, tem imenso reconhecimento e prestígio em todo o mundo pela sua atuação tanto na Ufologia quanto na parapsicologia. Historiador, é também professor universitário de antropologia, psicologia e sociologia, ator e terapeuta de vidas passadas. Autor de mais de 20 livros e 35 documentários, foi premiado e homenageado em todo o planeta. Nasceu Fabio Pedro Alles Zerpa, em 1928, no Uruguai, migrando para a Argentina em 1951. “Chamavam-me de louco pelas minhas ideias e agora me consultam todos os dias sobre elas”, ironiza. Comanda a Fundação de Disciplinas de Abertura e dirige a revista digital El Quinto Hombre. Zerpa concedeu entrevista à Revista UFO em sua edição 173.

Gustavo Cía. Psicólogo em Buenos Aires, é ufólogo de linha acadêmica e se especializou nas abduções, entre elas as chamadas visitas de dormitórios. É um dos fundadores do Centro de Estudios, Difusión y Investigación de Fenómenos Anómalos (Cedifa), que reúne profissionais das áreas de psicologia, psiquiatria, física e sociologia trabalhando na pesquisa de anomalias que vão dos fenômenos psi a avistamentos ufológicos.

Jorge Alberto Suarez. Fotógrafo profissional em Capilla Del Monte, área de grande incidência ufológica ao redor de Córdoba, é produtor do programa Alternativa Extraterrestre, da Rádio FM Astral. Organiza eventos ufológicos em seu país e outros, assim como documentários para TV latina. Autor de sete livros, diretor da revista Uritorco OVNI e do Centro de Informes OVNI (CIO), é nome de referência da Ufologia
na Argentina.

Julio Cesar Chamorro Flores. Comandante da Força Aérea Peruana (FAP) e assessor da Escola Superior de Guerra Aérea (ESFAP), foi um dos fundadores da Oficina de Investigación de Fenómenos Anómalos Aeroespaciales (OIFAA), órgão da própria FAP e um dos poucos oficiais do continente. Residente em Lima, é instrutor de voo e piloto comercial dando ênfase à segurança aérea e sua relação com o Fenômeno UFO.

Leopoldo Zambrano Enríquez. Mexicano de Monterrey, é perito em Internet, analista de sistemas e desenhista gráfico, com grande habilidade para desvendar farsas virtuais, principalmente na perigosa área de imagens ufológicas. Faz parte da Equipe de Análise de Imagens da Revista UFO, coordenada pelo conselheiro especial da publicação Inajar Kurowski. A história de como Enríquez chegou até a pesquisa da presença alienígena na Terra está detalhada na entrevista que concedeu à edição UFO 177. Seu blog pessoal é intitulado Meditaciones de un Fumador.

Luis Alberto Reinoso. Advogado especialista em direito ambiental e pioneiro da Ufologia Argentina, reside em Rosário. Investigador de campo, apurou aterrissagens de UFOs e abduções. Em atividade desde 1965, já viajou por diversos países em busca de evidências e respostas ao Fenômeno UFO, sendo fundador de vários grupos de pesquisa, como o Estudios de los OVNIs (Edovni) e Federación Argentina de Estudios de La Ciencia Extraterrestre (FAECE). Também é autor de livros e radialista, e uma voz que não se cala diante da política governamental de sigilo aos UFOs, que condena com veemência.

Mercedes Casas. Ufóloga de Salta, trabalha como instrutora de computação, internet e desenho de sites. Seu interesse pela Ufologia começou na infância, a partir da leitura das obras de Julio Verne, Ray Bradbury e Isaac Asimov. Investigou em 1978 a queda de um UFO na fronteira entre Argentina e Bolívia. Especialista em agroglifos, é colunista do programa Despertando Consciências, da Rádio FM Vida, e integrante do grupo Visión Ovni e da Comisión de Estudios Del Fenómeno OVNI de La República Argentina (Cefora), que busca a desclassificação de arquivos ufológicos oficiais de seu país. Iniciou na Revista UFO com o artigo Agroglifos Também na Argentina e Com as Mesmas Características, de UFO 185.

Mirta Cristina Rodríguez Corderí. Advogada e licenciada em psicologia pela Universidade de Buenos Aires, é estudiosa e escritora em Ezeiza. Aposta no crescimento interior e na espiritualidade transcendente a partir da utilização das ferramentas científicas para compreendermos melhor o Fenômeno UFO. Entrevistou grandes personalidades na área, como o mexicano Leopoldo Zambrano [Edição 177] e os argentinos Luis Burgos e Roberto Banchs. É mantenedora da rede social Otras Inteligencias.

Oscar Alfredo “Quique” Mario. Residente em Santa Rosa, na Patagônia, aos 18 anos iniciou suas investigações de campo. Fundou em 1983 o Centro de Estudios UFO (CEUFO) e na década de 90 produziu o programa de TV Puente 2001, com mais de 100 episódios. Organiza congressos nacionais e internacionais em seu país desde então. A partir de 2002 vem investigando as mutilações de animais ocorridas no centro da Argentina, condição na qual percorre de forma permanente a Patagônia para recolher novos casos.

Rodrigo Bravo Garrido. Especialista em telecomunicações, piloto e capitão do Exército Chileno, reside em Santiago e pertence ao destacamento de aviadores da instituição. Começou seu trabalho ufológico no ano 2000, quando um incidente envolvendo um Cessna 550 fez com que as autoridades investissem mais esforços no assunto. Coube a Bravo determinar a periculosidade de casos do gênero, condição na qual faz parte do Centro de Estudios de Fenómenos Aéreos Anómalos (CEFAA), órgão oficial chileno de pesquisa ufológica. Em 2010, junto com Juan Castillo Cornejo, publicou o livro Ufologia Aeronáutica: Un Nuevo Concepto en El Estúdio de los OVNIs, cujo lançamento contou com a presença de vários oficiais das Forças Armadas chilenas. Foi o entrevistado da edição UFO 178.

Novos correspondentes internacionais

Orestes Girbau Collado. Residente em Cuba, é um dos pioneiros da Ufologia caribenha e principalmente a de seu país. Especialista em meteorologia do Instituto Meteorológico de Matanzas, pertencente à Sociedade Cubana de Meteorologia. Sua paixão pelos UFOs vem desde tenra idade. Fundou o Proyecto de Investigación de Fenómenos Aéreos Anómalos de Matanzas (Pifaam), consolidando um modelo de trabalho que visa difundir a casuística da ilha para o resto da América Latina. É presidente do comitê gestor da Associación Cubana de Ufologia (ACU) e concedeu entrevista à UFO em sua edição 179.

Ronald Rodrigo Maidana Torres. Residente em Assunção, estudou engenharia de informática e é especialista em seguranças de redes. Desde os 11 anos pesquisa a manifestação ufológica em seu país, localizando testemunhas, apurando evidências e realizando investigações de campo. Ele é o mais ativo pesquisador do Fenômeno UFO no Paraguai, sério, objetivo e com muita dedicação ao tema. Sua estreia na Revista UFO se deu na edição 181, com o texto Avistamentos de UFOs e Contatos Com ETs Também São Comuns no Paraguai.


Grande Ofertas Exclusivas da Revista UFO