ARTIGO

O perigo está aqui

Por Equipe UFO | Edição 70 | 01 de Fevereiro de 2013


Créditos: EDITORIA DE ARTE

A área do Triângulo das Bermudas é a que mais concentra inexplicáveis desaparecimentos no planeta Terra. Ela é a região marítima compreendida entre as Bermudas, Porto Rico e o arquipélago das Bahamas, tendo em sua extremidade norte o litoral da Flórida, como se vê no globo. Ali, em pouco mais de seis décadas, três centenas de embarcações de todos os tipos e tamanhos, além de cerca de 200 aeronaves civis, militares e comerciais simplesmente sumiram e nunca mais foram encontradas — nem mesmo os vestígios esperados em casos de acidentes, como manchas de óleo, foram achados. Para muitos cientistas, o que existe no Triângulo das Bermudas é apenas uma conjunção de fenômenos atmosféricos raros com boatos desenfreados. Já para os ufólogos, a área é séria candidata a ter uma base alienígena — ou, na pior das hipóteses, ser um local de grande atividade ufológica. Confira nas páginas seguintes uma relação de dezenas de ocorrências de desaparecimentos que nunca tiveram explicação naquele ponto do globo.

1495 — Gallega e Maria Galante, navios espanhóis da esquadra comandada por Cristóvão Colombo, desaparecem nas proximidades da Ilha di Ispaniola.

1502 — El Dorado, almirante da frota espanhola do ouro desaparecida com outros 17 navios nas proximidades de Cuba.

1542 — San Miguel, navio da época da conquista do ouro espanhol, desaparece nas proximidades de Ispaniola, no início da travessia de Santo Domingo para a Espanha.

1579 — La Trinidad, galeão espanhol perdido nas proximidades de um arquipélago pertencente à Jamaica.

1669 — HMS Port Royal, navio de inglês desaparecido nas proximidades das Bahamas.

1730 — Genovese, navio de nacionalidade ignorada, mais uma vez perdido ao sul da Jamaica.

1744 — Friendship, veleiro britânico perdido de maneira misteriosa entre Barbados e Grandes Antilhas.

1747 — Tryton, navio mercantil britânico desaparecido durante a travessia da Carolina para a Inglaterra.

1748 — Industry, veleiro inglês que zarpou de Boston e perdeu-se nas proximidades da Jamaica.

1750 — Três galeões espanhóis que acompanhavam o Nuestra Señora de Guadalupe simplesmente nunca mais foram vistos.

1753 — Griffin, navio mercantil perdido nas proximidades de Cuba durante navegação para a Inglaterra.

1757 — Mary, navio inglês desaparecido entre Antigua e Philadelphia.

1763 — Patty, navio mercantil britânico perdido durante travessia da Inglaterra para Bahamas.

1763 — Alexander, navio inglês perdido próximo da Flórida na viagem entre a Jamaica e a Inglaterra.

1777 — HMS Repulse, navio de guerra inglês perdido nas proximidades das Bermudas.

1780 — HMS Phoenix, navio de guerra inglês afundado em insólita tempestade, a respeito da qual um oficial escreveu depois que “o mar estava em chamas”.

1799 — Minerva, navio mercantil norte-americano perdido em ponto impreciso ao largo da costa da Geórgia, no leste dos Estados Unidos.
Agosto de 1800 — Insurgent, veleiro da Marinha norte-americana, desaparecido com 340 homens a bordo.

20 de agosto de 1800 — Pickering, veleiro da Marinha norte-americana, desaparecido com 70 homens.

1804 — Catherine, navio inglês perdido entre o Golfo do México e o Estreito da Flórida durante a travessia de New Orleans para a Inglaterra, de maneira misteriosa e inexplicável.

1805 — Ocean, navio mercantil de bandeira britânica perdido próximo às Ilhas Virgens na travessia das Antilhas para a Inglaterra.

31 de dezembro de 1812 — Patriot, navio corsário norte-americano. A bordo, Theodosia Burr Alston, filha do ex-vice-presidente dos Estados Unidos, Aaron Burr, e mulher do governador Alston da Carolina do Sul.

1813 — HMS Subtle, navio de guerra inglês perdido de maneira misteriosa em ponto impreciso das Antilhas.

09 de outubro de 1814 — Wasp, navio de guerra norte-americano perdido com 140 homens ao largo da Carolina do Sul.

1814 — Metcalf, navio mercantil inglês perdido durante a travessia da Jamaica para a Inglaterra.

1817 — Arabella, navio mercantil norte-americano perdido nas proximidades das Bermudas durante a travessia do Brasil para New York.

1818 — Nautilus, navio alemão perdido inexplicavelmente em ponto impreciso nas proximidades de Porto Rico, ao sul dos Estados Unidos.

1822 — Actif, navio mercantil de bandeira francesa perdido nas proximidades de Cuba durante a travessia de Havana para Le Havre.

Outubro de 1824 — Wildcat, veleiro norte-americano desaparecido com 14 homens a bordo.

Agosto de 1840 — La Rosalie, veleiro francês. Reencontrado abandonado, mas em perfeitas condições. Únicos seres vivos encontrados a bordo foram um gato, dois frangos e alguns canários.

03 de março de 1843 — Grampus, veleiro experimental da Marinha norte-americana desaparecido com 48 homens a bordo.

1850 — Seabird, veleiro encalhado, sem tripulação, em Easton Beach, no sul dos Estados Unidos.
01 de março de 1854 — City of Glasgow, veleiro britânico desaparecido com 640 homens a bordo.

Fevereiro de 1855 — James B. Chester. Três astros sem tripulação deste navio encontrados pelo Marathon a sudoeste dos Açores.

18 de outubro de 1858 — Pearl, um dos mais bonitos veleiros construídos nas Bermudas. Este caso encontra menção específica em guia turístico daquele país, editado em 1947.

Março de 1866 — Lotta, veleiro sueco desaparecido ao norte do Haiti.

1868 — Viego, navio mercantil espanhol desaparecido ao norte do Haiti.

1870 — City of Boston, navio desaparecido com 170 pessoas a bordo.

04 de dezembro de 1872 — Mary Celeste, veleiro norte-americano encontrado inexplicavelmente sem ninguém a bordo pelo Dei Gratia ao largo dos Açores. O desaparecimento da tripulação é um dos mais conhecidos e celebrados mistérios da Marinha.

1880 — HMS Atalanta, navio-escola inglês. Essa fragata britânica, com cerca de 280 homens a bordo, zarpou de Hamilton Harbour, nas Bermudas, direto para a Inglaterra, em 31 de janeiro, que desapareceu no nada.

1884 — Miramondo, goleta de bandeira italiana desaparecida durante a travessia de Cuba para New Orleans. Nunca foi esclarecido.

1884 — Resolven Brick, reencontrado pelo cruzador Mallard, em pleno Atlântico sem tripulação, com as velas abertas e os fornos e as luzes de bordo em funcionamento. Nunca foi esclarecido.

26 de novembro de 1890 — Thanemore, navio inglês perdido no Atlântico.

05 de dezembro de 1890 — Haydée, navio francês desaparecido sem rastro.

23 de novembro de 1892 — Trofast, navio norueguês sumido no Oceano Atlântico.

06 de dezembro de 1892 — Otus, outro navio norueguês desaparecido de maneira misteriosa durante a sua travessia.

08 de fevereiro de 1893 — Wimmera, navio norueguês desaparecido em navegação de alto-mar.
11 de fevereiro de 1893 — Naronic, vapor inglês desaparecido com 77 homens de tripulação.

07 de agosto de 1893 — Eldorado, navio inglês desaparecido sem rastros.

15 de agosto de 1893 — Petersen, mais um navio norueguês desaparecido.

17 de agosto de 1893 — Eclipse, navio norte-americano desaparecido durante navegação, sem deixar pistas.

08 de novembro de 1893 — San Gaetano, navio da Itália que sumiu por inteiro.

03 de dezembro de 1893 — Assistant, desaparecido durante a travessia do mar.

11 de fevereiro de 1894 — Apollo, navio inglês desaparecido sem rastros.

13 de março de 1894 — De Ruyter, navio belga desaparecido em processo de lenta navegação, de maneira inexplicável.

20 de outubro de 1894 — Atlantic, mais um navio alemão desaparece do nada.

08 de janeiro de 1895 — Daphné, navio francês que sumiu sem deixar rastro.

20 de outubro de 1902 — Freya, bergantim à vela alemão encontrado sem tripulação nas águas do México durante a travessia de Manzanillo em Cuba para o Chile, ao largo de Mazatlán na costa do Pacífico.

18 de setembro de 1909 — George Taulane, goleta desaparecida com tripulação de sete pessoas, de maneira misteriosa.

Novembro de 1909 — Spray, barco do tipo yawl de 11 m perdido no percurso de viagem de Martha’s Vineyard, em Massachusetts, para as Antilhas, isto é, para o Rio Orinoco.

16 de dezembro de 1909 — Martha S. Bement, goleta desaparecida com sete homens de tripulação ao largo da Flórida.

18 de dezembro de 1909 — Maggie S. Hart, goleta de bandeira ignorada desaparecida com oito homens a bordo ao largo da Flórida.

23 de dezembro de 1909 — Auburn, goleta desaparecida com a tripulação de nove pessoas nas proximidades da Flórida.
25 de dezembro de 1909 — Anna Bishop, goleta desaparecida com sete homens ao largo da Flórida.

Março de 1910 — USS Nina, rebocador a vapor da Marinha norte-americana desaparecido no Atlântico.

26 de março de 1910 — Charles Parker, vapor desapareceu com 17 pessoas.

17 de dezembro de 1913 — George A. Lawry, goleta desaparecida com seis homens ao largo da Flórida, de maneira inexplicável.

29 de janeiro de 1914 — Benjamin F. Poole, goleta desaparecida com oito homens de tripulação ao largo da Flórida.

27 de fevereiro de 1914 — Fritz J. Babson, goleta desaparecida com sete pessoas nas proximidades da costa da Flórida.

Abril de 1915 — Bertha L. Basket, navio a vapor norte-americano que desapareceu.

Abril de 1915 — Silva, navio de carga norte-americano que sumiu do nada.

20 de abril de 1915 — Maude B. Krum, goleta desaparecida com sete pessoas ao largo da Flórida, em circunstâncias nunca esclarecidas.

13 de novembro de 1916 — Brown Bros, navio de três mastros desaparecido ao largo da Geórgia com 12 homens de tripulação.

06 de março de 1917 — Timandra, navio de carga desaparecido ao largo da Virginia com 19 pessoas, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Março de 1918 — USS Cyclops, barco carvoeiro de 19 mil toneladas da Marinha norte-americana, desaparecida com 109 homens.

04 de janeiro de 1919 — Bayard Hopkins, goleta desaparecida ao largo da Virginia com seis pessoas, inexplicavelmente.

10 de fevereiro de 1920 — Amélia Zeman, goleta norte-americana desaparecida nas águas da Virginia com nove homens.

18 de abril de 1920 — William O’Brien, navio mercantil norte-americano desaparecido na travessia de New York para Rotterdam. Sua última mensagem de rádio dizia que estavam em dificuldades a 800 km a leste de Delaware.
Outubro de 1920 — Albyan (em outras fontes Allyan), bergantim à vela russo desaparecido depois da sua partida de Norfolk.

Outubro de 1920 — Svartskog, navio norueguês desaparecido ao largo da costa oriental dos Estados Unidos.

17 de novembro de 1920 — Yute, navio espanhol desaparecido a 385 km ao sul de Cape May, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Novembro de 1920 — General Morne, goleta inglesa desaparecida na travessia de Lisboa para Terranova.

Dezembro de 1920 — Flonine (outras fontes o identificam como Florino), bergantim a vela norueguês que desapareceu após ter zarpado de Hampton Roads, na Virginia, inexplicavelmente.

31 de janeiro de 1921 — Carrol Deering, navio de cinco mastros norte-americano reencontrado encalhado e sem tripulação em Capo Hatteras.

Fevereiro de 1921 — Monte San Michele, navio italiano desaparecido entre Baltimore e a Europa depois de pedido de socorro por rádio.

Fevereiro de 1921 — Ottawa, navio-tanque desaparecido no Atlântico.

Fevereiro de 1921 — Cabedello, caso de um navio brasileiro desaparecido.

Fevereiro de 1921 — Esperanza de Larrinaga, goleta desaparecida depois de ter zarpado de Norfolk, em circunstâncias nunca esclarecidas.

1921 — Steinsund, bergantim à vela norueguês desaparecido ao largo da costa oriental dos Estados Unidos.

1921 — Korringa. Faltam mais detalhes sobre esse navio desaparecido.

Julho de 1921 — Canadian Maid, goleta inglesa desaparecida na travessia da Itália para New York, inexplicavelmente. Nunca foi encontrada.

27 de outubro de 1921 — Bagdad, goleta desaparecida ao largo da Flórida com oito pessoas a bordo.

11 de fevereiro de 1922 — Sedgwick, goleta desaparecida com seis pessoas ao largo da Carolina do Sul.

19 de abril de 1925 — Raifuku Maru, navio a vapor japonês afundado em circunstâncias misteriosas na travessia de Boston para Hamburgo.

Dezembro de 1925 — Cotopaxi, grande navio norte-americano desaparecido na travessia de Charleston para Havana.

1926 — Porta Nova, pequeno navio de passageiros que desapareceu entre a Ilha de Pinos e a vizinha Cuba.

14 de março de 1926 — Suduffco, navio a vapor de carga que desapareceu com tripulação de 29 homens depois de ter zarpado de Port Newark, em New Jersey, direto via Canal do Panamá, para Los Angeles.

1928 — Vestris, navio a vapor de passageiros que desapareceu durante viagem para Barbados, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Junho de 1931 — Curtiss Robin, monoplano de turismo pilotado por Herbie Pond, conhecido contrabandista de bebidas desaparecido na viagem de retorno das Bahamas depois de ter entregado carga na Flórida.

Outubro de 1931 — Stavanger (ou Stavenger), navio de carga norueguês que desapareceu entre as Ilhas Bahamas com 43 pessoas a bordo.

16 de abril de 1932 — John and Mary, iate norte-americano encontrado à deriva, sem tripulação, a 80 km ao sul das Bermudas, por West Quechee.

1935 — Wright Whirland, biplano de turismo com quatro passageiros que desapareceu em voo de Havana para a Ilha de Pinos.

1938 — Anglo-Australian, navio de carga inglês desaparecido com a tripulação no Golfo do México. O caso é um dos mais curiosos do rol de desaparecimentos misteriosos no Triângulo das Bermudas.

04 de fevereiro de 1940 — Gloria Colita (ou Gloria Colite), navio inglês encontrado sem tripulação no Golfo do México.

15 de março de 1941 — Mahukona, navio de carga brasileiro desaparecido durante a travessia de Norfolk para o Brasil. Um SOS dava a última posição a cerca de 1.000 km a leste de Jacksonville, na Flórida. Jamais se soube em que circunstâncias.

Novembro de 1941 — Proteus, navio carvoeiro norte-americano desaparecido entre Saint Thomas, nas Ilhas Virgens, e Portland.

Dezembro de 1941 — Nereus. Igual ao anterior, com a mesma rota e destino. Não está confirmado que o Nereus e o Proteus tenham sido afundados por submarinos alemães durante ação bélica.
Novembro de 1942 — Paulus, navio de passageiros desaparecido ao largo do Atlântico. Para esse navio também vale a consideração acima.

1943 — Martin Mariner, avião norte-americano desaparecido a 240 km ao sul de Norfolk, na Virginia, com 19 pessoas a bordo.

05 de agosto de 1944 — Island Queen, goleta desaparecida entre Granada e Saint Vincent com 78 pessoas a bordo.

Outubro de 1944 — Dois aviões militares norte-americanos, não há mais detalhes sobre este acontecimento na literatura.

Outubro de 1944 — Rubicon, navio de carga cubano encontrado à deriva sem tripulação ao largo da Flórida. A bordo havia um cachorro, talvez mascote de algum passageiro.

1944 — Sete bombardeiros norte-americanos da Aviação do Exército, em voo da Flórida para a Itália, fizeram parada nas Bermudas. Pouco depois de terem retomado o voo, dois aviões voltaram por causa de fortíssima perturbação. Os outros cinco aviões que prosseguiram desapareceram sem nenhum vestígio, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Dezembro de 1944 — Cinco aviões militares norte-americanos em missão. Desapareceram enquanto voavam a 500 km a leste das Bermudas.

20 de janeiro de 1945 — B-25 norte-americano em missão desaparece entre as Bermudas e os Açores com nove homens de tripulação.

18 de julho de 1945 — Privater PB 4YW, um quadrimotor norte-americano desaparecido durante um voo de rotina. Há suspeita de que outros aparelhos de mesmo modelo também tenham desaparecido.

Verão de 1945 — SBD Dauntless. Foram dados como desaparecidos dois bombardeiros que faziam parte de esquadrilha de 12.

05 de dezembro de 1945 — TBM Avengers, cinco aviões torpedeiros da Marinha norte-americana desaparecem. Começam formalmente os desaparecimentos naquele que será chamado de Triângulo das Bermudas.

05 de dezembro de 1945 — Martin Mariner PBM. O hidroavião de longa distância, que partiu a procura da acima citada esquadrilha, desaparece no decorrer da ação. Buscas realizadas durante muitas semanas resultaram absolutamente infrutíferas.
27 de dezembro de 1945 — Voyager II, goleta desaparecida ao largo da Flórida com quatro pessoas.

27 de dezembro de 1945 — Valmore, goleta de dois mastros desaparecida ao largo da costa da Carolina do Sul com quatro homens a bordo.

Julho de 1946 — Três embarcações provenientes do Panamá e que iam para New Orleans, não chegaram ao destino.

Dezembro de 1946 — City Belle, goleta reencontrada abandonada ao largo Sudeste de Miami, de maneira inexplicável.

Julho de 1947 — Superfortaleza voadora C-54, bombardeiro norte-americano desaparecido a 160 km ao largo das Bermudas.

29 de janeiro de 1948 — Star Tiger, desaparece em voo o quadrimotor Tudor IV da British South American Airways.

31 de janeiro de 1948 — Sam Key, navio de carga desaparecido com 43 homens de tripulação a noroeste dos Açores.

05 de março de 1948 — Barco de excursão, aparentemente do jóquei Al Snyder. A embarcação foi encontrada ao largo das Florida Keys, sem o proprietário e os dois amigos que haviam saído com ele.

Abril de 1948 — Wild Goose, rebocador desaparecido com quatro pessoas a bordo, em circunstâncias nunca esclarecidas.

28 de dezembro de 1948 — Douglas DC-3, avião desaparecido quando se dirigia para Miami, de maneira misteriosa.

17 de janeiro de 1949 — Star Ariel. Outro avião quadrimotor Tudor IV da British South American Airways, igual ao supracitado Star Tiger, sofreu o mesmo destino. Nunca mais foi visto.

14 de janeiro de 1949 — Driftwood, cabinado desaparecido ao largo de Bimini com cinco pessoas a bordo.

Junho de 1950 — Sandra, navio costa-riquenho sumido no Atlântico. Sua tripulação era numerosa e nunca mais se ouviu falar de um só de seus homens, tidos como experientes marinheiros.

Junho de 1950 — Douglas DC-3, avião norte-americano com missionários a bordo, desapareceu entre Maracaibo e Kingston.
22 ou 23 de março de 1951 — Globemaster C-124, avião norte-americano desaparecido ao largo da costa irlandesa, longe de onde se esperava.

04 de novembro de 1951 — São Paulo, transatlântico de origem brasileira, aparentemente da British Iron Steel Corporation. Arrebentou o cabo de reboque a sudoeste dos Açores e desapareceu inexplicavelmente com oito homens a bordo, quando era rebocado por dois outros navios.

1951 — Pampaloni, navio de carga italiano da South Line. Era o primeiro cargueiro a dispor de um radar polarizado, o que não impedira desaparecimento misterioso. Não há mais detalhes.

Abril de 1952 — Navy PBY, avião norte-americano desaparecido a leste da Jamaica com oito homens a bordo.

22 de dezembro de 1952 — Melanie Sculte, navio alemão cujos destroços foram encontrados ao largo da costa das Ilhas Ebridi.

02 de fevereiro de 1953 — British York Transport, avião de transporte direto da Jamaica, desaparecido com 39 pessoas, depois do envio de um SOS bruscamente interrompido sem dar explicações ou posição do avião.

20 de junho de 1953 — Constellation, avião da Panair do Brasil dado como desaparecido. Estava munido de giroscópio antimagnético.

30 de outubro de 1954 — Lockheed Superconstellation, quadrimotor da Marinha norte-americana desaparecido ao norte das Bermudas com 42 pessoas a bordo, em circunstâncias nunca esclarecidas. Todos os esforços para achá-lo fracassaram.

Novembro de 1954 — Bimotor não identificado desaparecido a sudeste da costa da Carolina do Norte.

Novembro de 1954 — Skynight, caça a jato da Marinha norte-americana que saiu em busca do anterior e, como ele, desapareceu.

05 de dezembro de 1954 — Southern Districts, navio-tanque norte-americano desaparecido misteriosamente ao largo da costa da Carolina do Sul com 23 homens a bordo.

27 de janeiro de 1955 — Home Sweet Home, goleta norte-americana desaparecida ao largo da costa das Bermudas com sete pessoas.

26 de setembro de 1955 — Connemara IV, iate à deriva sem a tripulação a 240 km das Bermudas.
05 de abril de 1956 — B-25, bombardeiro norte-americano convertido para transporte de carga desaparecido a sudeste da Flórida.

Julho de 1956 — Bounty, goleta desaparecida ao norte da Flórida com quatro pessoas a bordo, inexplicavelmente.

09 de novembro de 1956 — Martin “Merlin” P5M, avião de reconhecimento PBM da Marinha norte-americana. Esse hidroavião, com 10 pessoas a bordo, desapareceu em missão e marcou sua última posição a 560 km ao norte das Bermudas. A certa distância desse ponto, um navio cargueiro avistou objeto voador que parecia um avião em chamas. Seria uma nave extraterrestre?

01 de janeiro de 1958 — Revomoc, iate norte-americano de regata com o editor milionário Harvey Conover a bordo que desapareceu em navegação de Key West para Miami.

16 de abril de 1960 — Ethel C, navio libanês sumido na costa da Virginia.

25 de abril de 1961 — Calista III, embarcação desaparecida ao largo das Bahamas com cinco pessoas a bordo.

1962 — Evangeline, goleta desaparecida entre Miami e as Bermudas.

1962 — Windfall, goleta desaparecida ao largo das Ilhas das Bermudas.

08 de janeiro de 1962 — KB-50, avião-tanque dos Estados Unidos desaparecido durante um voo entre Virginia e os Açores.

Abril de 1962 — Piper Apache, bimotor norte-americano desaparecido durante um voo para Bahamas, em circunstâncias nunca esclarecidas.

03 de fevereiro de 1963 — Marine Sulphur Queen, cargueiro norte-americano desaparecido com 39 pessoas a bordo quando navegava entre Texas e Virginia. Foram encontrados vários destroços flutuando.

04 de julho de 1963 — Snow Boy, pesqueiro de alto mar desaparecido com 50 homens de tripulação ao largo da Jamaica.

23 de agosto de 1963 — KC-135. Dois aviões-tanque estratosféricos dos Estados Unidos decolados da base de Homestead desapareceram em voo a 1.500 km a nordeste de Miami. Este caso foi um dos que colocou a Força Aérea Norte-norte-Americana (USAF) em alerta.
22 de setembro de 1963 — C-132 Cargomaster, avião norte-americano desaparecido entre Delaware e Açores em condições nunca esclarecidas.

1963 — Arado AR 196, avião experimental da Luftwaffe alemã encontrado, mas que decolara mais de 20 anos antes, em plena Segunda Guerra Mundial, provavelmente para missão bélica na costa dos Estados Unidos e obrigado à amerissagem forçada nas proximidades das Bermudas. Afundado e mantido em bom estado de conservação, será colocado em um museu.

1964 — Dancing Feather, barco desaparecido entre Nassau e a costa da Carolina do Norte, em circunstâncias nunca esclarecidas.

1964 — Crystal, iate norte-americano cujos destroços foram encontrados quatro anos depois, de maneira misteriosa.

13 de janeiro de 1964 — Enchantress, iate norte-americano desaparece a 250 km a sudeste de Charleston, Estados Unidos.

Abril de 1964 — Dois mergulhadores desaparecem, um após o outro, durante pesquisas submarinas na Fossa Leste de São Salvador.

05 de junho de 1965 — Flying Boxcar C-119, avião cargueiro militar norte-americano desaparecido com os 10 homens da tripulação depois da decolagem da base de Homestead, na Flórida, com destino à Ilha de Grand Turk (Bahamas). Caso clássico em que, pela primeira vez, foi evocada a presença de um UFO no relatório sobre a questão.

29 de outubro de 1965 — El Gato, catamarã com mais de 15 m desaparecido entre as ilhas de Great Inagua e a de Grand Turk nas Bahamas.

Novembro de 1966 — Southern Cities, rebocador norte-americano desaparecido, dos quais, depois, foram encontrados os destroços.

Dezembro de 1966 — Piper Cherokee, avião de turismo norte-americano desaparecido com duas pessoas a bordo entre Bimini e Miami.

11 de janeiro de 1967 — Chase YC-122, avião de carga norte-americano, modificado para o uso de tomadas cinematográficas, desaparecido entre Palm Beach e Grand Bahamas.

11 de janeiro de 1967 — Voo de turismo, avião privado pilotado por Phil Quigley desapareceu entre Cozumel (México) e Honduras.

14 ou 15 de janeiro de 1967 — Beechcraft Bonanza, avião de turismo desaparecido ao largo de Key Largo. Seu sumiço deu início a uma série de buscas náuticas, que nunca tiveram resultados.

18 de janeiro de 1967 — Piper Apache, durante voo particular desaparece entre San Juan de Puerto Rico e Saint Thomas, nas Ilhas Virgens.

23 de março de 1967 — Beechcraft, avião que, durante voo privado de turismo, desapareceu com dois médicos e suas respectivas esposas em voo da Jamaica para Nassau.

Outubro de 1967 — Bimotor particular de turismo pilotado por Hector Guzman desaparecido com duas pessoas a bordo entre San Juan de Puerto Rico e Fort Lauderdale, na Flórida, em circunstâncias nunca esclarecidas.

24 de dezembro de 1967 — Witchcraft, cabinado norte-americano desaparecido na costa da Flórida com dois homens a bordo.

Maio de 1968 — Carol Diane, barco desaparecido ao largo de Hampton.

21 de maio de 1968 — USS Scorpion, submarino nuclear da Marinha norte-americana naufragado por causas desconhecidas a sudoeste dos Açores. Os destroços foram localizados no fundo do oceano.

Julho de 1968 — Voo não especificado, avião particular desaparecido entre Grand Bahama e a Flórida, sem deixar qualquer sinal.

11 de outubro de 1968 — Ithaca Island, navio liberiano desaparecido no Atlântico durante a travessia entre Norfolk, Virginia e Liverpool.

1969 — Voo não especificado, avião pilotado por Caroline Coscio desaparecido entre Pompano Beach e a Jamaica.

23 de março de 1969 — Beechcraft, bimotor norte-americano desaparecido entre a Jamaica e Nassau, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Junho de 1969 — B-52. Bombardeiro dos Estados Unidos cujo desaparecimento coincidiu com o fato de ter sumido das telas dos radares que seguiam suas evoluções. Nunca mais foi avistado.

07 ou 08 de junho de 1969 — Cessna 172, em voo particular desaparece entre as ilhas Exumas e Grand Turk com duas pessoas.
01 de julho de 1969 — Embarcação não especificada, barco destroçado por causas ignoradas e assim encontrado pelo Maplebank.

02 de julho de 1969 — Vagabond, embarcação do tipo sloop pertencente ao navegador solitário Peter Wallin, encontrado sem ninguém a bordo pelo iate sueco Golar Frost. As circunstâncias nunca foram esclarecidas.

04 de julho de 1969 — Embarcação não especificada, iate sem ocupantes encontrado pelo Cotopaxi. Sem mais detalhes.

08 de julho de 1969 — Embarcação não especificada, iate à deriva, sem tripulação, encontrado pelo Helisoma.

10 de julho de 1969 — Teingnmouth Electron, trimarã de propriedade do navegador solitário David Crawhurst, encontrado abandonado pelo Picardy, de maneira inexplicável.

04 de agosto de 1969 — Duas Sentinelas do farol de Great Isaac desapareceram nas Bahamas. Sua lancha estava em perfeito estado.

27 de outubro de 1969 — Keela ou Tequila, embarcação desaparecida no Golfo da Flórida com três pessoas a bordo.

04 de novembro de 1969 — Southern Cross, iate encontrado à deriva e sem tripulação ao largo de Cape May, New Jersey.

Abril de 1970 — Milton Iatrides, navio cargueiro desaparecido durante a travessia entre New Orleans e Cape Town.

Agosto de 1970 — Antonov 22, avião militar soviético desaparecido com 18 homens da tripulação, em circunstâncias nunca esclarecidas.

16 de novembro de 1970 — Piper Comanche, avião particular desaparecido no nada durante um voo entre Palm Beach e a Jamaica.

05 de abril de 1971 — Elizabeth, navio cargueiro desaparecido na viagem de Port Everglades (Flórida) para a Venezuela. Sua última posição informada ao controle foi Windward Passage, entre Haiti e Cuba. Nesta ocasião, diminuíram os desaparecimentos na área, mas eles nunca cessaram totalmente.

26 de julho de 1971 — Avião de turismo não especificado, desaparecido entre Curaçao e Barbados com quatro pessoas a bordo.
10 de setembro de 1971 — F-4 Phantom II, caça a jato norte-americano desaparecido das telas dos radares que o seguiam a 140 km ao sul de Miami. Não se encontrou nenhum vestígio.

10 de outubro de 1971 — Caribe, navio liberiano proveniente da Colômbia, desaparecido nas proximidades da República Dominicana.

20 de outubro de 1971 — Superconstellation, cargueiro quadrimotor precipitado no mar sob os olhares da tripulação do Discoverer a 20 km, a sudeste da ilha de Great Inagua. O avião naufragou sem deixar vestígios.

27 de outubro de 1971 — Lucky Edur, pesqueiro encontrado sem ocupantes a bordo, ao largo da costa de New Jersey.

Dezembro de 1971 — Ixtapa, motorcruiser cabinado desaparecido na travessia entre Cozumel e Florida Keys.

Dezembro de 1971 — Dois mergulhadores não retornaram de mergulho a oeste da região marítima denominada Língua do Oceano.

1971 — Míssil norte-americano não especificado desaparecido no Triângulo das Bermudas durante teste atômico.

Fevereiro de 1972 — V. A. Fogg, petroleiro norte-americano naufragado em circunstâncias misteriosas apenas a 80 km da costa e em águas pouco profundas. Foi encontrado em destroços com alguns cadáveres, mas as causas do naufrágio permanecem desconhecidas.

19 de março de 1972 — Um mergulhador desapareceu inexplicavelmente do barco para os mergulhos ao largo de Fort Lauderdale.

21 de outubro de 1972 — Avião não especificado da Flamingo Airlines desaparecido com todos os passageiros ao largo de Bimini.

02 de março de 1973 — Três mergulhadores não retornaram de um mergulho em Pigeon Island ao largo da costa de Saint Lucia.

22 de março de 1973 — Norse Variant e Anita, navios cargueiros noruegueses partidos de Norfolk em direção a Hamburgo. O primeiro desapareceu, como confirmou o único sobrevivente, por causa de tempestade na posição 38º norte e 72º 24’ oeste. Quanto ao segundo, este também desapareceu no nada, supõe-se que tenha sofrido o mesmo destino, o que ainda está sob investigações.
23 de março de 1973 — Defiance, iate encontrado misteriosamente abandonado ao largo do Haiti, sem quaisquer explicações.

23 de março de 1973 — Embarcação não especificada a motor de popa desaparecida no Golfo do México.

19 de abril de 1973 — Embarcação não especificada a motor de popa desaparecida ao largo da Flórida, de maneira misteriosa.

17 de maio de 1973 — Embarcação não especificada a motor de popa encontrada sem ocupantes nas proximidades de Cape May, New Jersey.

15 de maio de 1973 — Navion 16, avião de turismo desaparecido entre a costa dos Estados Unidos e as Bahamas.

19 de maio de 1973 — HH-34, helicóptero desaparecido em circunstâncias misteriosas no Golfo do México.

17 de julho de 1973 — Embarcação não especificada de refugiados haitianos desaparecido no Estreito de Old Bahamas com 45 pessoas a bordo.

10 de agosto de 1973 — Beechcraft Bonanza, avião particular desaparecido entre Fort Lauderdale e Great Abaco com quatro pessoas a bordo. O caso ocorreu de forma inexplicável.

Novembro de 1973 — PBM Martin Mariner, hidroavião desaparecido com 19 pessoas a 250 km ao sul de Norfolk.

21 de dezembro de 1973 — Lake Amphilian, avião de turismo desaparecido ao largo de Bimini com duas pessoas a bordo.

Dezembro de 1973 — Sea Boy II, lancha de patrulha de alto-mar que se dirigia para Nassau. Os destroços foram encontrados, mas não os corpos dos ocupantes. As circunstâncias nunca foram esclarecidas.

22 de fevereiro de 1974 — Light Heart, balão aerostático desaparecido a cerca de 1.300 km a sul-sudoeste dos Açores.

26 de fevereiro de 1974 — P3 Orion, balão aerostático desaparecido a cerca de 1.500 km a oeste das Canárias.

Março ou abril de 1974 — Saba Bank, iate tripulado com instrumentação eletrônica excepcional, desaparecido entre Nassau e Miami com quatro pessoas a bordo. As circunstâncias nunca foram esclarecidas.
14 de julho de 1974 — Cherokee Six, avião particular desaparecido entre a Flórida e as Bahamas com seis homens de tripulação. Todos os que estavam a bordo eram tidos como experientes em voos sobre o mar e os pilotos eram exímios ao manche.

24 de julho de 1974 — Dutch Treat, iate sumido entre Cat Cay e Miami.

20 de janeiro de 1975 — Gulf Stream, navio para pesquisas oceanográficas desaparecido ao largo da costa do Maine.

27 de março de 1975 — Lockheed Lodestar, avião desaparecido entre Grand Cayman e a Flórida com quatro pessoas a bordo.

22 de abril de 1975 — Dawn, pesqueiro para a pesca de camarão desaparecido a oeste de Florida Keys com três homens de tripulação.

30 de abril de 1975 — Magnum a motor de popa encontrado abandonado a 30 km ao largo das Bahamas, de maneira misteriosa.

24 de junho de 1975 — Meridan, veleiro desaparecido entre as Bermudas e a Virginia com cinco pessoas a bordo, inexplicavelmente.

Junho de 1975 — Catalina, embarcação desaparecida a 15 km da costa sudoeste da Flórida, Estados Unidos.

27 de junho de 1975 — Embarcação não especificada desaparecida ao norte das Bermudas com cinco homens de tripulação.

04 de agosto de 1975 — Twin Beechcraft, avião desaparecido a oeste das Bahamas com três pessoas a bordo, de maneira misteriosa.

03 de setembro de 1975 — B-52. Bombardeiro dos Estados Unidos que teria explodido sobre Aiken na Carolina do Sul depois de ser perseguido por alguns UFOs na região do Triângulo das Bermudas. Existe relação?

09 de novembro de 1975 — Embarcação não especificada de alto-mar desaparecida entre Bimini e Miami com três homens de tripulação. Apesar de ser um barco pequeno e de ter uma quantidade de pessoas a bordo que não caracterizaria uma tragédia náutica, assim o caso foi tratado e vem sendo notado até os dias atuais pela casuística ufológica.

02 de dezembro de 1975 — Boundless, rebocador de alto-mar desaparecido entre Miami e San Juan de Puerto Rico com cinco pessoas a bordo.
10 de dezembro de 1975 — Speed Artist, navio carvoeiro desaparecido entre Barbados e Guadalupe com tripulação de cinco homens.

18 de dezembro de 1975 — Imbross, navio-tanque desaparecido ao largo da Flórida com toda a tripulação (22 pessoas). Este caso chocou a opinião pública norte-americana, que viu ressurgir o mistério do temido Triângulo das Bermudas.

Dezembro de 1975 — Drosia, cargueiro desaparecido ao largo de Capo Hatteras, em circunstâncias nunca esclarecidas.

Abril de 1976 — High Flight, veleiro com motor auxiliar desaparecido entre Miami e Bimini, sem nunca mais ter sido visto. Um pesquisador descobriu uma coincidência: vários casos do gênero, envolvendo embarcações como esta, se deram no mesmo ano.

13 de outubro de 1976 — Sylvia L. Ossa, barco panamenho desaparecido a 230 km a oeste das Bermudas com toda a tripulação de 37 homens.

29 de dezembro de 1977 — DC-8, avião da Braniff Airlines não desapareceu, mas talvez tenha faltado pouco. Misteriosamente sacudido quando atravessava a região do Triângulo das Bermudas. O avião, graças à perícia dos pilotos, conseguiu evitar a catástrofe que parecia, para todos, inevitável. Ninguém conseguiu explicar as causas do incidente.

Outubro de 1985 — Boeing 707, avião de carga da aviação militar israelense, dirigindo-se para o México, com carga de socorro humanitária para as vítimas do terremoto, manifesta inexplicável bloqueio dos instrumentos de comunicação e de navegação de bordo ao atravessar o Triângulo das Bermudas. Felizmente, sem consequências excessivamente negativas para a segurança do voo. Mais um caso inexplicável.

17 de julho de 1996 — Boeing 747, o jumbo TWA 800 que caiu misteriosamente nas águas do Atlântico próximo a Long Island. Não houve sobreviventes. Nove minutos antes da catástrofe, Linda Kabot fotografa no céu um objeto cilíndrico não identificado.

16 de julho de 1999 — Piper Saratoga, avião que, às 21h40, próximo da costa de Massachusetts, transportava John Kennedy, que morreu com a esposa e a cunhada, engolidos pelas águas do Atlântico a bordo do seu avião particular. Fala-se de um possível atentado, mas sem dispor de elementos concretos. Tende-se muito mais para acreditar na hipótese de falha humana, mas faltam dados para a verificação. Mesmo assim, os casos no Triângulo continuam.


Para continuar lendo este artigo, você deve se cadastrar no Portal UFO. O cadastramento é gratuito e dá acesso a todo o conteúdo do site.

Login

Sobre o Autor

Equipe UFO

Comentários